Análise de índices climático para avaliação do efeito de mudanças climáticas

Guilherme Giorgi Leite de Almeida, Anderson Luiz Ribeiro de Paiva, Leidjane Maria Maciel de Oliveira, Haylla Rebeka de Albuquerque Lins Leonardo

Resumo


Neste presente artigo objetivou-se analisar mudanças climáticas ocorridas no Estado de Pernambuco, observando os impactos no aspecto climático por meio de índices físicos, com enfoque na região semiárida, caracterizada por problemas de escassez hídrica. A partir da avaliação da variabilidade temporal da precipitação em diversas bacias hidrográficas do Estado empregando o índice de anomalia de chuva (IAC), assim como índice de aridez (IA); análise da tendência das séries pluviométricas, e por fim identificação das áreas com vulnerabilidade à desertificação, a partir de estudos realizados em séries temporais no período entre 2000 e 2018, com dados de 13 postos pluviométricos. Para realizar o estudo, foram utilizados testes estatísticos nas análises de tendências, por meio do software Trend e pela regressão linear; para o cálculo do índice de anomalia de chuvas foram realizados o preenchimento de falhas pelo método do vetor regional e a consistência dos dados foi realizada pelo método da dupla massa. Utilizaram-se os dados pluviométricos obtidos no site da APAC para os municípios de três mesorregiões Pernambucanas (Metropolitana, Agreste e Sertão). Entre os postos analisados, apenas os seguintes postos apresentaram tendência: Belo Jardim, Caruaru, Serra Talhada, Betânia, Ibimirim, Recife, Abreu e Lima e Camaragibe. Todos apresentaram tendências de queda na precipitação. Em relação à vulnerabilidade ao processo de desertificação, observado por meio do índice de anomalia de chuvas, foi observado que as mesorregiões do Sertão Pernambucano, e Agreste Pernambucano apresentaram maiores quantidades de períodos secos ou muito secos.

 

 

Climate index analysis for evaluating the effect of climate change

 

ABSTRACT

The present article aimed at analyzing climatic changes occurring in the State of Pernambuco, observing the impacts on the climatic aspect through Physical Indices, focusing on the semi-arid region, characterized by problems of water scarcity. From the evaluation of the temporal variability of precipitation in several watersheds of the state using the Rainfall Anomaly Index (IAC), as well as aridity index (IA); analysis of the Trend of the rainfall series, and finally identification of the areas with vulnerability to desertification, based on studies carried out in time series between 2000 and 2018, with data from 13 pluviometric stations. In order to carry out the study, statistical tests were used in the analysis of Trends through Trend Software and Linear Regression; for the calculation of the Rainfall Anomaly index, Fault Filling was performed by the Regional Vector method and the data consistency was performed by the Double Mass Method. The rainfall data obtained from the APAC website for the municipalities of three meso-regions of Pernambuco (Metropolitan, Agreste and Sertão) were used. Among the stations analyzed, only the following stations had a tendency: Belo Jardim, Caruaru, Serra Talhada, Betânia, Ibimirim, Recife, Abreu e Lima, and Camaragibe. All presented Fall Trends in precipitation. In relation to the vulnerability to the desertification process, observed through the rainfall anomaly index, it was observed that the mesoregions of Sertão Pernambucano and Agreste Pernambucano presented higher amounts of dry or very dry periods.

Keywords: Pluviometric Series; Physical Indices; Desertification


Palavras-chave


Series Pluviométricas; Índices Físicos; Desertificação

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS. Superintendia de Informações Hidrológicas. Águas Subterrâneas. Brasília (DF): ANA, agosto 2002, 85 p.

AGÊNCIA PERNAMBUCANA DE ÁGUAS E CLIMA. Dados dos postos pluviométricos. Recife: APAC, 2019.Disponível em:http://www.apac.pe.gov.br/meteorologia/monitoramento-pluvio.php.Acesso em: 16mai. 2019.

AGÊNCIA PERNAMBUCANA DE MEIO AMBIENTE. 2011. Plano Estadual de Mudanças Climáticas - (Proposta para Debate com a Sociedade). Recife: CPRH, 94 p.

ANDREOLI, R. V. et al. 2004. A influência da temperatura da superfície do mar dos Oceanos Pacifico e Atlântico na variabilidade de precipitação em Fortaleza. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 19, n. 2, p. 337–344.

ARAGÃO, Oribe. O Que é El Niño?.In: SEMINÁRIO SOBRE A INFLUÊNCIA DO EL NIÑO NA AGRICULTURA E NOS RECURSOS HÍDRICOS DO SEMI-ÁRIDO, Campina Grande, PB, 1999. Anais [...].Campina Grande, PB, 1998.

Ceped – Centro de Estudos e Pesquisas em Engenharia e Defesa Civil. Disponível em: http://www.ceped.ufsc.br/. Acesso: 14 de maio 2019.

CPTEC/ INPE. Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos. Dados dos boletins de prognóstico climático. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=clima/

FEITOSA, F.A.F.; MANOEL FILHO, J. Hidrogeologia - conceitos e aplicações. Fortaleza, CE: CPRM;UFPE, 1997. 389 p.

FREITAS, M. A V. & SANTOS. A H. M. Perspectivas de Gestão e da Informação de recursos Hídricos. In:ANEEL.O estado das águas no Brasil. Brasília - DF, 2000. Parte 1.

FREITAS, M. A. S. Um sistema de suporte à decisão para o monitoramento de secas meteorológicas em regiões semi áridas. Revista Tecnologia, Fortaleza, p. 84-95, 2005.

INMET - Instituto Nacional de Meteorologia. Dados dos postos de temperatura. Recife: INMET,2019. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/portal/. Acesso: 16 de maio 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Coordenadas geográficas.Brasília: IBGE, 2011.Disponível em: ftp://geoftp.ibge.gov.br/cartas_e_mapas/bases_cartograficas_continuas/bc250/versao2017/shapefile/. Acessoem: 15 maio. 2019.

IPCC.Climate Change 2013: the physical science basis. Contribution of Working Group I to the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change [Stocker, T.F., D. Qin, G.-K. Plattner, M. Tignor, S.K. Allen, J. Boschung, A. Nauels, Y. Xia, V. Bex and P.M. Midgley (eds.)]. Cambridge: Cambridge University Press, 2013. 1535p.

KANE, R. P. Prediction of droughts in north-east Brazil: Role of ENSO and use of periodicities. International Journal of Climatology, v. 17, p. 655–665, 1997.

LACERDA, F. F. et al. Um estudo de detecção de mudanças climáticas no semiárido de Pernambuco.In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CLIMATOLOGIA, 2009.Anais [...].Canelas-SE, 2009.

LAPIS – Laboratório de Análise e Processamento de Imagens e Satélite. Disponível em: http://www.lapismet.com.br/. Acesso: 14 de maio 2019.

Mendes, S.M.Impacto das mudanças climáticas na disponibilidade hídrica do bioma Caatinga. 2015. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2015.

NIMER, E. Pluviometria e recursos hídricos dos estados de Pernambuco e Paraíba. Rio de Janeiro: IBGE, 1979. 120p.

prognosticoClimaticoTrimestral. Acesso em: 4 mai. 2019.

SANTOS, S.; ASSIS, J. M. O; SOUZA, W. M. Tendências de Mudanças Climáticas na Bacia do Rio Una, Pernambuco - Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 7, n. 2, p. 243-257, 2014.

SILVA, R. O. B. da.Tendências de mudanças climáticas na precipitação pluviométrica no Estado de Pernambuco. 2013. Dissertação (Mestrado em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos) - Centro de Tecnologia e Geociências, Universidade Federal de Pernambuco, 2013.

SILVA, R. O. B. da; Montenegro, S. M. G. L.; Souza, W. M. de. Tendências de mudanças climáticas na precipitação pluviométrica nas bacias hidrográficas do estado de Pernambuco. Eng. Sanit. Ambient., v.22 n.3, p. 579-589, mai./jun. 2017.

SILVA, R. O. B. Tendências de mudanças climáticas na precipitação pluviométrica no estado de Pernambuco. 2013. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2013. 94 p.

TUCCI, C.E.M. (Org.)Hidrologia: ciência de aplicação. 4. ed. 1. reimp. Porto Alegre: Editora da UFRGS/ABRH, 2009.

YEVJEVICH, V. Probability and statistics in hydrology. Fort Collins: Water Resources Publication, 1972. 276p.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.1.p001-017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License