Variabilidade das Chuvas e sua Relação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em Populações Expostas a Mudanças Hídricas no Sudeste da Amazônia Paraense

Thiago Fernandes, Sandra de Souza Hacon, Jonathan Willian Zangeski Novais

Resumo


Objetivou-se, com este estudo, analisar a variabilidade das chuvas e sua conexão com as metas presumidas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 06 e 13 com foco em populações expostas às mudanças hídricas no Sudeste da Amazônia paraense. Os dados de chuva foram obtidos em cinco estações meteorológicas pertencentes ao Instituto Nacional de Meteorologia e os dados de saúde e de desenvolvimento sustentável, nos relatórios do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Em seguida, foi realizado um delineamento estatístico descritivo para determinar a sazonalidade de chuvas e aplicada a técnica de IAC para indicar os anos secos e chuvosos. A análise entre variações hídricas e saúde foi feita a partir da progressividade entre as medianas dos 39 municípios do Sudeste, comparando indicadores relevantes com os outros 104 do estado e 5.526 do país, baseada nos censos de 1991, 2000 e 2010. Nota-se que a maior variabilidade temporal de chuvas incidiu no município de Tucuruí (PA), nas RIs Lago do Tucuruí e Rio Capim, e que o ano mais seco registrado foi o de 2016 (RI Araguaia) e o mais úmido foi 1988 (RI Carajás). Dito isso, concluiu-se que o regime pluviométrico alterna conforme as estações climáticas predominantes na região e que os indicadores levantados em questão revelaram um aumento da população com acesso à água, contudo, sua universalização não é uma realidade local, fazendo-se necessária a participação de comunidades e representantes sociais no aperfeiçoamento de políticas públicas para o alcance das metas propostas até 2030.

 

Variability of rainfall and its relation to the Sustainable Development Objectives in populations exposed to water changes in the southeastern Amazon region of Pará

 

A B S T R A C T

The objective of this study was to analyze the variability of rainfall and its connection with the goals assumed by the Sustainable Development Objectives (SDS) 06 and 13 with a focus on populations exposed to hydric changes in the Southeastern Amazon region. The rainfall data were obtained from five meteorological stations belonging to the National Institute of Meteorology and the health and sustainable development data from the United Nations Development Program reports. A descriptive statistical design was then performed to determine the seasonality of rainfall and the IAC technique was applied to indicate dry and rainy years. The analysis between water and health variations was made from the progressivity between the medians of the 39 municipalities of the Southeast, comparing relevant indicators with the other 104 of the state and 5,526 of the country, based on the 1991, 2000 and 2010 censuses. It should be noted that the greatest temporal rainfall variability occurred in the municipality of Tucuruí (PA), in the RIs Lago do Tucuruí and Rio Capim, and that the driest year recorded was 2016 (RI Araguaia) and the wettest was 1988 (RI Carajás). That being said, it was concluded that the rainfall regime alternates according to the prevailing climatic seasons in the region and that the indicators raised in question revealed an increase in the population with access to water, however, its universalization is not a local reality, making it necessary for communities and social representatives to participate in improving public policies to achieve the proposed goals by 2030.

Keywords: Climate; Precipitation; Amazon; Health; ODS.


Palavras-chave


Clima; Precipitação; Amazônia; Saúde; ODS.

Texto completo:

PDF

Referências


Alves, J. O, Caldas Pereira, P., de Queiroz, M. G., da Silva, T. G. F., Silva Ferreira, J. M., Júnior, G. D. N. A. (2016). Índice de anomalia de chuva para diferentes mesorregiões do Estado de Pernambuco. Pensar Acadêmico, 14(1), 37-47. Doi: https://doi.org/10.21576/rpa.2016v14i1.4

Amanajás, J. C., Braga, C. C. (2012). Padrões espaço-temporal pluviométricos na Amazônia Oriental utilizando análise multivariada. Revista Brasileira de Meteorologia, 27(4), 423-434. Doi: https://doi.org/10.1590/S0102-77862012000400006

Araújo, J. A., Monção, A. F., Vieira, R. K. R. (2017). Avaliação bioclimática para frangos de corte na época das chuvas na região sudeste do estado do Pará. Revista Agroecossistemas, 9(1), 180-188. Doi: http://dx.doi.org/10.18542/ragros.v9i1.4772

Ávila, P. L. R. (2014b). Análise da precipitação sazonal simulada utilizando o regcm4 sobre o Estado do Pará em anos de extremos climáticos. Revista Brasileira de Climatologia, 14(1). Doi: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v14i1.36127

Bier, A. A., Ferraz, S. E. T. (2017). Comparação de metodologias de preenchimento de falhas em dados meteorológicos para estações no sul do Brasil. Revista Brasileira de Meteorologia, 32(2), 215-226. Doi: https://doi.org/10.1590/0102-77863220008

Broman, G. I., Robèrt, K. H. (2017). A framework for strategic sustainable development. Journal of Cleaner Production, 140, 17-31.

Costa, A. B. (2013). Tecnologia Social e Políticas Públicas. São Paulo: Instituto Pólis, Brasília-DF, Fundação Banco do Brasil. Disponível em:https://polis.org.br/publicacoes/tecnologia-social-e-politicas-publicas/ Acesso em: 08 nov. 2019.

Costa, C. E. A. D. S., Blanco, C. J. C. (2018). Influência da variabilidade climática sobre a erosividade em Belém (PA). Revista Brasileira de Meteorologia, 33(3), 509-520. Doi: https://doi.org/10.1590/0102-7786333010

Costa, J. A., Silva, D. D. (2017). Distribuição espaço-temporal do Índice de anomalia de chuva para o Estado do Ceará. Revista Brasileira de Geografia Física, 10(4), 1002-1013. Doi: https://doi.org/10.26848/rbgf.v10.4.p1002-1013

Dallacort, R., Martins, J. A., Inoue, M. H., Freitas, P. S. L. D., Coletti, A. J. (2011). Distribuição das chuvas no município de Tangará da Serra, médio norte do Estado de MT, Brasil. Acta Scientiarum. Agronomy, 33(2), 193-200. Doi: https://doi.org/10.4025/actasciagron.v33i2.5838

Djonú, P., Rabelo, L. S., Lima, P. V. P. S., Souto, M. V. S., Sabadia, J. A. B. (2018). Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e condições de saúde em áreas de risco. Revista Ambiente & Sociedade, 21. Doi: https://doi.org/10.1590/1809-4422asoc0091r1vu18l3td

FAPESPA. Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas. (2017). Boletim Informativo de Pesquisas do Estado do Pará. Disponível em: http://www.fapespa.pa.gov.br/ Acesso: 06 set. 2019.

Fonseca-Morello, T., Ramos, R., Steil, L., Parry, L., Barlow, J., Markusson, N., Ferreira, A. (2017). Queimadas e incêndios florestais na Amazônia brasileira: porque as políticas públicas têm efeito-limitado. Ambiente & Sociedade. São Paulo, 20(4), 19-40.

Doi: https://doi.org/10.1590/1809-4422asoc0232r1v2042017

Fonseca, A., Justino, M., Cardoso, D., Ribeiro, J., Salomão, R., Souza, C., Veríssimo, A. (2019). Boletim do desmatamento da Amazônia Legal (junho-2019). SAD (p. 1). Belém-PA: Imazon.

Franco, V., De Souza, E. B., Da Costa, C. P. W., Batista, D., Azevedo, F. T. M. (2019). Prognóstico sazonal da precipitação pluviométrica para o verão e outono austral da Amazônia Oriental. Revista Brasileira de Geografia Física, 12(01), 057-070. Doi: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.1.p057-070

Freitas, G. F., Oliveira, M. L. R. (2017). Uma análise do programa luz para todos do Governo Federal. Revista de Extensão e Estudos Rurais, 6(2), 143-155.

Gonçalves, W. A., Machado, L. A. T., Kirstetter, P. E. (2015). Influence of biomass aerosol on precipitation over the Central Amazon: an observational study. Atmospheric Chemistry and Physics, 15(12), 6789. Doi: https://doi.org/10.5194/acp-15-6789-2015

Governo do Estado do Pará. (2003). Decreto Estadual n. 1.066, de 19 de junho de 2008. Dispõe sobre a regionalização do Estado do Pará. Disponível em: http://www.prpa.mpf.mp.br/setorial/biblioteca/legislacao/decreto-estadual-n-1-066-de-19-de-junho-de-2008 Acesso: 05 nov. 2019.

Hoffmann, E. L., Dallacort, R., Carvalho, M. A. C., Yamashita, O. M., Barbieri, J. D. (2018). Variabilidade das chuvas no Sudeste da Amazônia paraense, Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, 11(4), 1251-1263. Doi: 10.26848/rbgf.v11.4.p1251-1263

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Estatística Populacional Censo (1991-2000-2010). Disponível em http://www.ibge.gov.br/cidadesat/link.php?uf=to Acesso: 01 set. 2019.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2014b). Estimativas populacionais para os municípios brasileiros, em Primeiro de julho de 2014. Rio de Janeiro-RJ.

INMET. Instituto Nacional de Meteorologia. (2018). Dados meteorológicos – Rede Clima. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/portal/ Acesso: 05 nov. 2019.

INPE. Instituto Nacional de Pesquisa Espacial. (2019). Bases de dados públicos do INPE e monitoramento do El Niño e La Niña (2017-2018). Ano referência: 2019. Disponível em: http://enos.cptec.inpe.br/ Acesso: 10 set. 2019.

IPPC. Intergovernmental Panel on Climate Change. (2014). Contribuição dos Grupos de Trabalho I, II e III para o quinto relatório de avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, v. 151. Disponível em: https://www.ipcc.ch/site/assets/uploads/2018/03/ar5_wg2_spmport-1.pdf Acesso: 02 set. 2019.

Jesus, L. D. G., da Silva Santos, M. R., Rocha, N. C. V., Mota, M. A. S. (2018). Water balance and climatic classification of Monte Alegre, Pará, Brazil. Revista Brasileira de Geografia Física, 11(02), 643-651. Doi: https://doi.org/10.26848/rbgf.v10.6.p643-651

Júnior, R. O., Queiroz, J. C. B., Ferreira, D. B. S., Tavares, A., Souza-Filho, P. W. M., Guimarães, J., Rocha, E. (2017). Estimativa de precipitação e vazões médias para a bacia hidrográfica do rio Itacaiúnas (BHRI), Amazônia Oriental, Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, 10(5), 1638-1654. Doi: https://doi.org/10.26848/rbgf.v.10.5.p1638-1654

Nóbrega, R., Santiago, C. F., Ayane, G. (2016). Tendências do controle climático oceânico sob a variabilidade temporal da precipitação no Nordeste do Brasil. Revista de Geografia Norte Grande, (63), 9-26. Doi: http://dx.doi.org/10.4067/S0718-34022016000100002

Obermaier, M., Rosa, L. P. (2015). Mudança climática e adaptação no Brasil: uma análise crítica. Estudos Avançados, 27(78), 155-176. Doi: https://doi.org/10.1590/S1678-31662015000300008

OPAS. Organização Pan-Americana da Saúde. Ministério da Saúde. (2015). Secretaria de Vigilância em Saúde. Atlas de Desenvolvimento Sustentável e Saúde no Brasil: uma análise através de indicadores – 1991/2010. Brasília - DF. Disponível em: https://www.paho.org/bra/images/stories/Atlas/opas_atlas_inicio.pdf?ua=1 Acesso: 01 ago. 2019.

PNUD. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. (2013). Atlas do desenvolvimento humano no Brasil. Disponível em: http://atlasbrasil.org/2013/consulta Acesso: 15 set. 2019.

Rocha, V. M., Correia, F. W. S., Gomes, W. B. (2019). Avaliação dos Impactos da Mudança do Clima na Precipitação da Amazônia Utilizando o Modelo RCP 8.5 Eta-HadGEM2-ES. Revista Brasileira de Geografia Física, 12(06), 2051-2065. Doi: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.6.p2051-2065

Rosa, A. G., Dos Santos, J. T. S., Da Costa, J. A., Fonseca, D. D. F., Sousa, A. M. L. (2017). Comportamento da precipitação como fator ativo de processos erosivos no município de Rondon do Pará, PA (Brasil). Scientia Plena, 13(2). Doi: http://dx.doi.org/10.14808/sci.plena.2017.025301

Sanches, F., Fisch, G. (2005). As possíveis alterações microclimáticas devido a formação do lago artificial da hidrelétrica de Tucuruí-PA. Acta Amazonica, 35(1), 41-50. Doi: https://doi.org/10.1590/S0044-59672005000100007

Sanches, F. O., May, G. C., Da Silva, R. V., Ferreira, R. V. (2016). Chuvas no norte gaúcho: um estudo sobre a tendência das chuvas e mudanças climáticas. Revista Brasileira de Climatologia, 18. Doi: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v18i0.45287

Sans, L. M. A., Assad, E. D., Guimarães, D. P., Avellar, G. (2001). Zoneamento de riscos climáticos para a cultura de milho na região Centro-Oeste do Brasil e para o estado de Minas Gerais. Embrapa Milho e Sorgo-Artigo em periódico indexado (ALICE).

Santos, C. A. C., Melo, M. M. M. S., Brito, J. I. B. (2016). Tendências de Índices de Extremos Climáticos para o Estado do Amazonas e suas Relações com a TSM dos Oceanos Tropicais. Revista Brasileira de Meteorologia, 31(1), 1-10. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102-778620130001

Santos, E. C. A., Araújo, L. E., Marcelino, A. S. (2015). Análise climática da bacia hidrográfica do Rio Mamanguape. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 19(1), 9-14. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v19n1p9-14

Santos, J. S., da Rocha, E. J. P., de Souza Junior, J. A., dos Santos, J. S., Santos, F. A. A. (2019). Climatologia da Amazônia Oriental: Uso de prognósticos climáticos como ferramenta de prevenção de ameaças naturais. Revista Brasileira de Geografia Física, 12(05), 1853-1871. Doi: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.5.p1853-1871

Sena, A., Freitas, C. M. D., Barcellos, C., Ramalho, W., Corvalan, C. (2016). Medindo o invisível: análise dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em populações expostas à seca. Ciência & Saúde Coletiva, 21, 671-684. Doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232015213.21642015

Silva, A. R., Santos, T. S., De Queiroz, D. É., Gusmão, M. O., Silva, T. G. F. (2017). Variações no índice de anomalia de chuva no semiárido. Journal of environmental analysis and progress, 2(4), 377-384. Doi: https://doi.org/10.24221/jeap.2.4.2017.1420.377-384

Souza, E. B.; Kayano, M. T.; Tota, J.; Pezzi, L. P.; Fisch, G.; Nobre, C. A. (2012). On the influences of the El Niño, La niña and Atlantic Dipole Paterni on the Amazonian Rainfall during 1960-1998. Acta Amazonica, 30(2), 305-318. Doi: https://doi.org/10.1590/1809-43922000302318

Souza, E. B., da Silva Ferreira, D. B., Guimarães, J. T. F., dos Santos Franco, V., de Azevedo, F. T. M., Moraes, B. C. (2017). Padrões climatológicos e tendências da precipitação nos regimes chuvoso e seco da Amazônia oriental. Revista Brasileira de Climatologia, 21. Doi:http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v21i0.41232

Tucci, C. E. M. (2009) Hidrologia: ciência de aplicação. 4.ed., 1ª reimp. – Porto Alegre: Editora da UFRGS/ABRH.

UNSDSN. United Nations Sustainable Development Solutions Network. (2017). Índice e Painel Preliminar dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Disponível em: http://unsdsn.org/wp-content/uploads/2016/02/160308--%C3%8Dndice-e-Painel-Preliminar-dos-ODS-pt.pdf Acesso: 02 ago. 2019.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.4.p1519-1536

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License