Calcário, Caieira e Cal: Análise da Paisagem no Alto Coreaú (Ceará)

Francisco Nataniel Batista de Albuquerque

Resumo


Durante séculos, a cal foi um produto essencial em muitos aspectos da vida e do trabalho, especialmente nas áreas de ocorrência de calcário, fato comprovado por ruínas e representações artísticas de fornos de cal nas(das) paisagens de diferentes lugares do mundo. Essas paisagens e suas representações, configuram-se, na Geografia, um importante objeto de estudo, tendo o conceito de paisagem como principal recurso teórico-meteodológico. Diante desse contexto, o presente artigo tem como finalidade analisar as paisagens condicionantes e resultantes da atividade da produção da cal na região do Alto Coreaú, porção noroeste do Estado do Ceará, e, principalmente, utilizá-la como campo empírico para discussão dos principais aspectos que estruturam o referido conceito. A análise partirá da tríade de elementos da paisagem: calcário, caieira e cal identificando a relação entre sociedade e natureza e suas dimensões espaciais e temporais a partir da apropriação da rocha calcária como recurso natural, tanto do ponto de vista econômico como cultural. Entre os resultados podemos constatar a forte ligação entre os sistemas naturais e sociais em diferentes escalas de unidade de paisagem (depressão, campos calcários e afloramentos) e temporais (variação anual das chuvas à décadas de trasnsformações econômicas, ambentais e culturais), constitundo diferentes circuitos econômicos (cal e cimento) marcados pela decadência da produção da cal tanto do ponto de vista econômico, quanto cultural e o surgimento de novos elementos na paisagem regional, as fábricas de confecção de roupas.


 

Calcário, caieira e cal: análise da paisagem no Alto Coreaú (Ceará)

 

 

 

A B S T R A C T

 

For centuries, quicklime was an essential product in many aspects of life and work, especially in areas where limestone occurs, a fact proven by ruins and artistic representations of limekilns in landscapes from different places in the world. These landscapes and their representations, configured, in Geography, an important object of study, having the concept of landscape as the main theoretical-meteorological resource. Given this context, the present article has the means to analyze the conditioning and resulting landscapes of the quicklime production activity in the Alto Coreaú region, Northwest part of the State of Ceará. An analysis based on the triad of elements of the landscape: limestone, caieira (limekiln) and quicklime identifying a relationship between society and nature and their spatial and temporary differences from the appropriation of limestone as a natural resource, both from an economic and cultural point of view. Among the results, we can see the decline in the quicklime production activity in Alto Coreaú with the high number of deactivated and destroyed limekiln resulting from economic, labor and environmental transformations that the region and the sector are going through, breaking with the representation of the landscape by the limestone-limekiln-quicklime triad, but leaving very significant cultural marks in the landscape that can be valued as geoheritage in an integrating interface between nature, economy and culture.      

 

Keywords: landscape, natural resource, limestone, limekiln, quicklime.



Palavras-chave


Geografia; Paisagem; Calcário; Caieira; Cal

Texto completo:

PDF

Referências


Abreu, A. A., 2012. A paisagem e a Geografia, in: V Seminário de Pesquisa em Geografia Física – SEPEGE. São Paulo, USP.

Albuquerque, F. N. B., 2015. Recurso natural, organização espacial e ordenamento territorial: mineração e degradação de terras na Depressão Interplanáltica Semiárida do Alto Coreaú (CE). Tese (Doutorado). Rio Claro, UNESP.

______, 2019. Organização espacial das caieiras e fornos de cal no campo calcário Aroeiras, municípios de Coreaú e Sobral (CE): passado e presente. Revista de Geociências do Nordeste [online] 5, 157-175. Disponível: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/18550. Acesso 13 jan. 2020.

Amaral Filho, J. et al., 2014. Núcleos e arranjos produtivos locais: casos do Ceará. Disponível: www.ipece.ce.gov.br/publicacoes/artigos/ART_4.pdf. Acesso: 15 ago. 2016.

Andrade, J. K. C., 2005. Diagnóstico socioambiental da atividade de fabricação da cal em fornos artesanais no município de Frecheirinha/CE. Dissertação (Mestrado). Fortaleza, UFC.

Augustin, C. H. R. R., 2008. Sistemas naturais e sociedade na Geografia Física, in: Oliveira, M. P; Coelho, M. C. N; Corrêa, A. M. (Orgs.), O Brasil, a América Latina e o Mundo: Espacialidades Contemporâneas (I). Lamparina, Rio de Janeiro, pp. 373-384.

BNB. Banco do Nordeste do Brasil, 1987. A indústria de calcários e dolomitos no Nordeste. BNB/ETENE, Fortaleza.

Bertalanffy, L., 2010. Teoria geral dos sistemas – fundamentos, desenvolvimento e aplicações, 5 ed. Vozes, Petrópolis.

Bertrand, G., 2004. Paisagem e Geografia Física global: esboço metodológico. RA´EGA [online] 8, 141-152. Disponível: https://revistas.ufpr.br/raega/article/view/3389/2718. Acesso: 02 set. 2019.

Bolós i Capdevilla, M., 1981. Problemática actual de los estudios de paisaje integrado. Revista de Geografía, 15 (1), 45-68. Disponível: https://www.raco.cat/index.php/RevistaGeografia/article/view/45940. Acesso: 21 dez 2018.

Brasil, 1981. Projeto RadamBrasil – Folha SA.24 Fortaleza. MME, Rio de Janeiro.

Brilha, J., 2005. Património geológico e geoconservação: a conservação da natureza na sua vertente geológica. Palimage, Braga.

California Department of Parks and Recreation, 2020. Limekiln State Park. Disponível: https://www.parks.ca.gov/. Acesso: 20 mar. 2020.

Capra, F., 1996. O ponto de mutação, 25 ed. Cultrix, São Paulo.

Gómez Ortiz, A., 2001. El paisaje como tema transversal en el diseño curricular base de la educación obligatoria. Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales [online] 267. Disponível: http://www.ub.es/geocrit/b3w-267.htm. Acesso: 15 jan. 2008.

Holanda, V. C. C., 2007. Modernizações e espaços seletivos no Nordeste brasileiro – Sobral: conexão lugar/mundo. Tese (Doutorado). São Paulo, USP.

Johnson, D., 2018. Lime kilns: history and heritage. Amberley Publishing, London.

Krassota, A. K., Carelli, M. N., Schwarz, M. L., 2017. O Parque Natural Caieira: patrimônio natural e arqueológico na paisagem da Lagoa do Saguaçu, Joinville (SC), in: Westphal, E. R. et al. (Orgs.), Anais do III Encontro Internacional Interdisciplinar em Patrimônio Cultural. Editora Univille, Joinville, pp. 181-191.

Meira, S. A. et al., 2019. Geoconservação no Geossítio Trilha Ubajara-Araticum, Parque Nacional de Ubajara, Ceará, Brasil. Revista do Departamento de Geografia [online] 38, 42-57. Disponível: https://www.revistas.usp.br/rdg/article/view/156027. Acesso: 02 jan. 2020.

Monteiro, C. A. F., 2001. Geossistema – a história de uma procura. Contexto, São Paulo.

Oliveira, A. E. V., Lopes, M. V. R., Silva, L. S., Albuquerque, F. N. B., 2020. Elementos da geodiversidade da serra dos Morais no distrito de José de Alencar (Iguatu, Ceará). Revista Homem, Espaço e Tempo [online] 14 (2), 9-23. Disponível: https://rhet.uvanet.br/index.php/rhet/article/view/426. Acesso: 29 set. 2020.

Oliveira, V. P. V., 2006. A problemática da degradação dos recursos naturais no domínio dos sertões secos do Estado do Ceará – Brasil, in: Silva, J. B. et al. (Orgs.), Litoral e sertão – natureza e sociedade no nordeste brasileiro. Expressão Gráfica, Fortaleza, pp. 209-222.

Pádua, M. T. J. et al., 1978. Os parques nacionais do Brasil. Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, Brasília.

Silva, C. P. et al., 2007. Percepção de caieiros quanto às consequências do trabalho no processo saúde-doença. Revista de Saúde Pública [online] 41 (5), 858-860. Disponível: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102007000500021. Acesso: 20 ago. 2018.

Sotchava, V. B., 1977. O Estudo de geossistemas. Métodos em Questão 16, 1-52.

Toffolo, M. B. et al., 2017. A 10,400-year-old sunken lime kiln from the Early Pre-Pottery Neolithic B at the Nesher-Ramla quarry (el-Khirbe), Israel. Journal of Archaeological Science: Reports [online] 353-364. Disponível: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S2352409X17301992. Acesso: 03 jan. 2019.

Troppmair, H., Galina, M. H., 2006. Geossistemas (Geosystems). Mercator [online] 05 (10), 79-90. Disponível: http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/69. Acesso: 17 abr. 2019.

Vasconcelos, M. R. E. G., 2017. Novos espaços da produção da moda íntima: um estudo de Frecheirinha-CE. Dissertação (Mestrado). Sobral, UVA.

Venturi, L. A. B., 2006. Recurso natural: a construção de um conceito. GEOUSP Espaço e Tempo [online] 10 (1), 09-17. Disponível: http://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74004. Acesso 11 jul. 2018.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.07.p%25p

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License