Preservação de fitólitos em solo no Parque Nacional do Iguaçu, Paraná

Renan Valério Eduvirgem, Mauro Parolin, Marcelo Galeazzi Caxambú, Edemilson Luiz Siqueira

Resumo


O acompanhamento da evolução da vegetação é importante para compreensão das possíveis modificações naturais na composição das formações florestais. O presente trabalho tem por objetivo abarcar a conservação da assembleia fitolítica em solos do Parque Nacional do Iguaçu/Paraná (PNI). Os fitólitos são micropartículas silicosas produzidas por gramíneas e algumas famílias arbóreas, que no final do ciclo de vida da planta são incorporados aos solos. Os procedimentos metodológicos pautaram-se em atividades de campo e de laboratório. Foram coletados 12 perfis de solo (trincheira 1, tubo de alumínio 1 e 10 tradagens). Os resultados tornaram possível a identificação e compreensão da distribuição fitolítica no PNI. Na discussão é abordada a correspondência das morfologias e comparação dos resultados obtidos, bem como a relação com a literatura. Identificou-se que as amostras que apresentaram os maiores valores no quantitativo fitolítico foram P1, T1, P4, P9, Fazenda Salinet, RPS, P8, P2, P5, P6, P3 e P7 respectivamente. Determinou-se que até as profundidades estudadas a vegetação arbórea e rasteira sempre coabitaram com prevalência do estrato arbóreo. No entanto, ressalta-se que ocorreram variações da vegetação com momentos de floresta mais e menos densa, e, com maior e menor sinais de umidade; tendo cada ponto amostrados peculiaridades. Concluiu-se que ocorreram diferenças tanto na Floresta Ombrófila Mista quanto na Floresta Estacional Semidecidual, bem como nos diferentes solos amostrados.

Palavras-chave


Unidade de Conservação, “Proxy”; Vegetação.

Referências


An, X.; Lu, H.; Chu, G., 2015. Surface soil phytoliths as vegetation and altitude indicators: a study from the southern Himalaya. Scientific Reports [online] 5. Disponível: https://doi.org/10.1038/srep15523. Acesso: 19 ago. 2020.

Aspin, A., 2016. Pro Power BI Desktop. Apress, New York.

Barboni, D.; Bonnefille, R.; Alexandre, A.; Meunier, J.-D., 1999. Phytoliths as paleoenvironmental indicators, West Side Middle Awash Valley, Ethiopia. Palaeogeography, Paleoclimatology, Paleoecology [online] 152. Disponível: https://doi.org/10.1016/S0031-0182(99)00045-0. Acesso: 16 set. 2019.

Barboni, D.; Bremond, L.; Bonnefille, R., 2007. Comparative study of modern phytolith assemblages from inter-tropical Africa. Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology [online] 246. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.palaeo.2006.10.012. Acesso: 20 jun. 2018.

Bremond, L., 2003. Calibration des Fonctions de Transfert entre Assemblages Phytolithiques, Structure des Vegetations et Variables Bioclimatiques Actuelles, pour L’integration de la Ynamique des Biomes Herbaces Dans les Modeles de Vegetation. Tese (Doutorado). França, Universite de Droit, D’Économie et des Sciences D’Aix-Marseille.

Bremond, L.; Alexandre, A.; Hély, C,; Guiot, J., 2005a. A phytolith index as a proxy of tree cover density in tropical areas: calibration with Leaf Area Index along a forest-savanna transect in southeastern Cameroon. Global and Planetary Change [online] 45. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.gloplacha.2004.09.002. Acesso: 27 fev. 2019.

Bremond, L.; Alexandre, A.; Peyron, O.; Guiot, J., 2005b. Grass water stress estimated from phytoliths in West Africa. Journal of Biogeography [online] 32. Disponível: https://doi.org/10.1111/j.1365-2699.2004.01162.x. Acesso: 10 ago. 2018.

Clark, D., 2017. Beginning Power BI. Apress, Camp Hill.

Calegari, M. R.; Paisani, S. D. L.; Cecchet, F. A.; Ewald, P. L. L.; Osterrieth, M. L.; Paisani, J. C.; Pontelli, M. E., 2017. Phytolith signature on the Araucarias Plateau e Vegetation change evidence in Late Quaternary (South Brasil). Quaternary International [online] 434. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.quaint.2015.11.095. Acesso: 11 dez. 2018.

Cervi, A. C.; Borgo, M., 2007. Epífitos vasculares no Parque Nacional do Iguaçu, Paraná, (Brasil). Levantamento preliminar. Fontqueria [online] 51. Disponível: https://bibdigital.rjb.csic.es/medias/31/61/5f/3d/31615f3d-3cb7-4952-9510-db048354a9db/files/Fontqueria_55_51.pdf. Acesso: 22 out. 2019.

Coe, H. H. G., 2009. Fitólitos como indicadores de mudanças na vegetação xeromórfica da região de Búzios/Cabo Frio, RJ, durante o quaternário. Tese (Doutorado). Niterói, Universidade Federal Fluminense.

Coe, H. H. G.; Alexandre, A.; Carvalho, C. N.; Santos, G. M.; Silva, A. S.; Souza, L. O. F.; Lepsch, I. F., 2013. Changes in Holocene tree cover density in Cabo Frio (Rio de Janeiro, Brazil): Evidence from soil phytolith assemblages. Quaternary International [online] 287. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.quaint.2012.02.044. Acesso em: 19 mar. 2019.

Coe, H. H. G.; Chueng, K. F.; Gomes, J. G., 2012. Reconstituições da vegetação e inferências de paleoclimas através da utilização dos indicadores fitólitos e isótopos de carbono – exemplos de estudos no Brasil. Revista Geonorte [online] Edição Especial 1. Disponível: https://www.periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/1823/1705. Acesso: 17 ago. 2020.

Coe. H. H. G.; Ricardo, S. F.; Sousa, L. O. F.; Dias, R. R., 2017. Caracterização de fitólitos de plantas e assembleias modernas de solo da caatinga como referência para reconstituições paleoambientais. Quaternary and Environmental Geosciences [online] 8. Disponível: http://dx.doi.org/10.5380/abequa.v8i2.52868. Acesso: 23 abr. 2019.

Contreras, S.; Zucol, A. F.; Méndez, C.; Zurita, A., 2019. Phytolith analysis in Pliocene-Pleistocene fluvial sediments from northeastern Argentina. Journal of South American Earth Sciences [online] 90. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.jsames.2018.12.023. Acesso: 20 jan. 2020.

Costa, L. M.; Santos, R. F.; Schaefer, C. E. G. R.; Moreau, A. M. S. S.; Moreau, M. S., 2010. Ocorrência de corpos silicosos em horizontes superficiais de solos de diferentes ecossistemas. Revista Brasileira de Ciência do Solo [online] 34. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832010000300028. Acesso: 07 mar. 2018.

Crifò, C.; Strömberg, C. A. E., 2020. Small-scale spatial resolution of the soil phytolith record in a rainforest and a dry forest in Costa Rica: applications to the deep-time fossil phytolith record. Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology [online] 537. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.palaeo.2019.03.008. Acesso: 19 ago. 2020.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisa de Solos, 1997. Manual de métodos de análise de solo. Ministério da Agricultura e Abastecimento. Rio de Janeiro.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisa de solos, 2006. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro.

Gao, G.; Jie, D.; Wang, Y.; Liu, L.; Liu, H.; Li, D.; Li, N.; Shi, J.; Leng, C., 2018. Phytolith reference study for identifying vegetation changes in the forest-grassland region of northeast China. Boreas [online] 47. Disponível: https://doi.org/10.1111/bor.12280. Acesso: 10 mai. 2019.

Ge, Y.; Jie, D. M.; Guo, J. X.; Liu, H. M.; Shi, L. X., 2010. Response of phytoliths in Leymus chinensis to the simulation of elevated global CO2 concentrations in Songnen Grassland, China. Chinese Science Bulletin [online] 55. Disponível: https://doi.org/10.1007/s11434-010-4123-2. Acesso: 02 out. 2018.

Gu, Y.; Pearsall, D. M.; Xie, S.; Yu, J., 2008. Vegetation and fire history of a Chinese site in southern tropical Xishuangbanna derived from phytolith and charcoal records from Holocene sediments. Journal of Biogeography [online] 35. Disponível: https://doi.org/10.1111/j.1365-2699.2007.01763.x. Acesso: 29 nov. 2018.

Gu, Y.; Liu, H.; Wang, H.; Li, R.; Yu, J., 2016. Phytoliths as a method of identification for three genera of woody bamboos (Bambusoideae) in tropical southwest China. Journal of Archaeological Science [online] 68. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.jas.2015.08.003. Acesso: dez. 2018.

Hammer, Ø.; Harper, D. A. T.; Ryan, P. D., 2001. Past: Paleontological Statistics Software Sackage for Education and Data Analysis. Palaeontologia Electronica [online] 4. Disponível: https://palaeo-electronica.org/2001_1/past/past.pdf. Acesso: 05 jan. 2018.

Honaine, M. F.; Zucol, A.; Osterrieth, M., 2009. Phytolith analysis of Cyperaceae from the Pampean Region, Argentina. Australian Journal of Botany [online] 57. Disponível: https://doi.org/10.1071/BT09041. Acesso: 09 out. 2018.

Iriarte, J.; Paz, E. A., 2009. Phytolith analysis of selected native plants and modern soils from southeastern Uruguay and its implications for paleoenvironmental and archeological reconstruction. Quaternary International [online] 193. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.quaint.2007.10.008. Acesso: 12 jun. 2018.

ITCG. Instituto de Terras, Cartografia e Geociências, 2009. Formações Fitogeográficas – Estado do Paraná. Mapa, Escala 1:2.000.000. Curitiba.

Kalinovski, E. C. Z.; Parolin, M.; Souza Filho, E. E., 2016. Paleoambientes quaternários da planície do rio Iapó, Castro, Paraná. Revista Brasileira de Geografia Física [online] 9. Disponível: https://doi.org/10.26848/rbgf.v9.5.p1543-1558. Acesso: 23 ago. 2018.

Longhi-Wagner, H. M., 2003. Diversidade florística dos campos sul brasileiros, in: Jardim, M. A. G.; Bastos, M. N. C.; Santos, J. U. M. (Ed.), Desafios da botânica no novo milênio: inventário, sistemática e conservação da diversidade vegetal. Sociedade Botânica do Brasil, Belém, pp. 117-120.

Lorente, F. L.; Pessenda, L. C. R.; Calegari, M. R.; Cohen, M. C. L.; Rossetti, D.; Giannini, P. C. F.; Buso Junior, A. A.; Castro, D. F.; França, M. C.; Bendassolli, J. A.; Macario, K., 2015. Fitólitos como indicadores de mudanças ambientais durante o Holoceno na costa norte do estado do Espírito Santo (Brasil). Quaternary and Environmental Geosciences [online] 6. Disponível: http://dx.doi.org/10.5380/abequa.v6i1.36239. Acesso: 27 set. 2018.

Lu, H. Y.; Wu, N. Q.; Liu, K. B.; Jiang, H.; Liu, T. S., 2007. Phytoliths as quantitative indicators for the reconstruction of past environmental conditions in China II: palaeoenvironmental reconstruction in the Loess Plateau. Quaternary Science Reviews [online] 26. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.quascirev.2006.10.006. Acesso: 19 ago. 2020.

Luz, L. D.; Kalinovski, E. C. Z.; Parolin, M.; Souza Filho, E. E., 2015. Estágio Atual do Conhecimento sobre Fitólitos no Brasil. Terrae Didatica [online] 11. Disponível: https://www.ige.unicamp.br/terraedidatica/v11_1/PDF11-1/111-%206-102.pdf. Acesso: 02 set. 2018.

Madella, M., 2007. Phytoliths: a terrestrial botanical dataset for palaeoenvironmental reconstructions. Geophysical Research 9, 060057.

Madella, M.; Alexandre, A.; Ball, T., 2005. International code for phytolith nomenclature 1.0. Annals of Botany [online] 96. Disponível: https://doi.org/10.1093/aob/mci172. Acesso: 04 jul. 2018.

Marcatto, F. S., 2016. O efeito do uso e manejo nas propriedades físicas e Hídricas dos solos da Bacia Hidrográfica do Rio Pirapó – PR. Dissertação (Mestrado). Maringá, Universidade Estadual de Maringá.

Matos, F. B., 2009. Samambaias e Licófitas da RPPN Serra Bonita, Município de Camacan, Sul da Bahia, Brasil. Dissertação (Mestrado). Curitiba, Universidade Federal do Paraná.

Mazumdar, J. Phytoliths of pteridophytes., 2011. South African Journal of Botany [online] 77. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.sajb.2010.07.020. Acesso: 21 out. 2018.

Mercader, J.; Bennett, T.; Esselmont, C.; Simpson, S.; Walde, D., 2009. Phytoliths in woody plants from the Miombo woodlands of Mozambique. Annals of Botany [online] 104. Disponível: https://doi.org/10.1093/aob/mcp097. Acesso: 06 mai. 2018.

Mercader, J.; Bennett, T.; Esselmont, C.; Simpson, S.; Walde, D., 2011. Soil phytoliths from miombo woodlands in Mozambique. Quaternary Research [online] 75. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.yqres.2010.09.008. Acesso: 30 nov. 2018.

Monteiro, M. R., 2015. Análise da composição fitolítica da serrapilheira e solo como indicador de alterações ambientais em diferentes estratos arbóreos no Paraná. Dissertação (Mestrado). Maringá, Universidade Estadual de Maringá.

Monteiro, M. R.; Pereira, J. S. R.; Rasbold, G. G.; Parolin, M.; Caxambu, M. G., 2012. Morfologia de fitólitos característicos de duas espécies de Arecaceae do bioma Mata Atlântica: Bactris setosa Mart. e Geonoma schottiana Mart. Revista de Biologia Neotropical [online] 9. Disponível: https://doi.org/10.5216/rbn.v9i1.19197. Acesso: 07 set. 2018.

Monteiro, M. R.; Parolin, M.; Caxambu, M. G., 2018. Primeiras considerações paleoambientais da lagoa azul no Parque Nacional do Iguaçu, Paraná. Anais do IV Encontro Regional de Geografia e XXVI Semana de Geografia da Universidade Estadual de Maringá. Disponível: http://www.pge.uem.br/. Acesso: 15 dez. 2019.

Montti, L.; Honaine, M. F.; Osterrieth, M.; Ribeiro, D. G., 2009. Phytolith analysis of Chusquea ramosissima Lindm. (Poaceae: Bambusoideae) and associated soils. Quaternary International [online] 193. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.quaint.2007.11.024. Acesso: 14 set. 2018.

Motomura, H.; Fujii, T.; Susuki, M., 2004. Silica deposition in relation to ageing of leaf tissues in Sasa veichii (Carriere) Rehder (Poaceae, Bambusoideae). Annals of Botany [online] 93. Disponível: https://doi.org/10.1093/aob/mch034. Acesso: 23 dez. 2018.

Neumann, K.; Strömberg, C. A. E.; Ball, T.; Albert, R. M.; Vrydaghs, L.; Cummings, L. S., 2019. International Code for Phytolith Nomenclature (ICPN) 2.0. Annals of Botany [online] XX. Disponível: https://doi.org/10.1093/aob/mcz064. Acesso: 18 ago. 2020.

Nimer, E., 1972. Ensaio de um novo método de classificação climática: contribuição à climatologia intertropical e subtropical, especialmente do Brasil. Boletim de Geografia 31.

Paisani, S. D. L.; Paisani, J. C.; Osterrieth, M. L.; Pontelli, M. E., 2016. Significado paleoambiental de fitólitos em registro pedoestratigráfico de paleocabeceira de drenagem - superfície de Palmas - Água doce (sul do Brasil). Geociências [online] 35. Disponível: http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/GEOSP/article/view/9524. Acesso: 22 dez. 2018.

Parolin, M.; Monteiro, M. R.; Coe, H. H. G.; Colavite, A. P., 2017. Considerações Paleoambientais do Holoceno Médio por Meio de Fitólitos na Serra do Cadeado, Paraná. Revista do Departamento de Geografia USP [online] Especial. Disponível: https://doi.org/10.11606/rdg.v0ispe.132609. Acesso: 20 dez. 2018.

Parolin, M.; Rasbold, G. G.; Pessenda, L. C. R., 2011. Reconstituição paleoambiental utilizando isótopos estáveis do C e N e fitólitos em turfeira na região de Campo Mourão/PR Brasil. Anais do XIII Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário ABEQUA. Disponível: http://www.abequa.org.br/trabalhos/parolin2011.pdf. Acesso: 23 jun. 2018.

Pereira, J. S. R.; Parolin, M.; Monteiro, M. R.; Caxambu, M. G.; Rasbold, G. G., 2013. Caracterização morfológica dos fitólitos de Butia microspadix Burret (Arecaceae). Revista de Ciências Ambientais [online] 7. Disponível: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Rbca/article/viewFile/940/877. Acesso: 01 nov. 2018.

Pereira, J. S. R.; Monteiro, M. R.; Parolin, M.; Caxambu, M. G., 2014. Characterization of Phytoliths in Eight Species of Arecaceae in the State of Paraná, Brazil, in: Coe, H. H. G.; Osterrieth, M. Synthesis of Some Phytolith Studies in South America (Brazil and Argentina). Nova Science Publishers, New York, pp. 49-74.

Piperno, D. R., 1988. Phytolith Analysis: An Archeological and Geological Perspective. CA: Academic Press, San Diego.

Piperno, D. R., 2006. Phytoliths: a Comprehensive Guide for Archaeologists and Paleoecologists. AltaMira Press, Oxford.

Raitz, E., 2012. Coleção de referência de silicofitólitos da flora do sudoeste do Paraná: subsídios para estudos paleoambientais. Dissertação (Mestrado). Francisco Beltrão, Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Raitz, E.; Calegari, M. R.; Paisani, J. C.; Paisani, S. D. I., 2015. Inventário de fitólitos da floresta ombrófila mista: subsídios para estudos paleoambientais. Quaternary and Environmental Geosciences [online] 06. Disponível: http://dx.doi.org/10.5380/abequa.v6i2.36421. Acesso: 09 ago. 2018.

Ranulpho, R., 2016. Fitólitos em depósitos de colúvio do Quaternário Superior na face nordeste da Bacia Sedimentar do Araripe/CE: significado paleoambiental. Dissertação (Mestrado). Recife, Universidade Federal de Pernambuco.

Rasbold, G. G.; Parolin, M.; Caxambu, M. G., 2016. Reconstrução paleoambiental de um depósito sedimentar por análises multiproxy, Turvo, estado do Paraná, Brasil. Revista Brasileira de Paleontologia [online] 19. Disponível: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2016.2.13. Acesso: 07 mar. 2018.

Rasbold, G. G.; Parolin, M.; Caxambú, M. G.; Pessenda, L. C. R., 2012. Avaliação e quantificação dos fitólitos presentes em Chloris elata Desv., Chloris gayana Kunth e Tripogon spicatus (Ness) Ekman (Chloridoideae). IHERINGIA, Série Botânica [online] 67. Disponível: https://isb.emnuvens.com.br/iheringia/article/view/109. Acesso: 17 nov. 2018.

Rasbold, G. G.; Monteiro, M. R.; Parolin, M.; Caxambu, M. C. Pessenda, L. C. R., 2011. Caracterização dos tipos morfológicos de fitólitos presentes em Butia paraguayensis (Barb. Rodr.) LH Bailey (Arecaceae). IHERINGIA, Série Botânica [online] 66. Disponível: https://isb.emnuvens.com.br/iheringia/article/view/55. Acesso: 17 nov. 2018.

Rovner, I., 1971. Potential of opal phytoliths for use in paleoecological reconstruction. Quaternary Research [online] 1. Disponível: https://doi.org/10.1016/0033-5894(71)90070-6. Acesso: 20 nov. 2018.

Sakagami, C. R., 2006. Pteridófitas do Parque Ecológico da Klabin, Telêmaco Borba, Paraná, Brasil. Dissertação (Mestrado). Curitiba, Universidade Federal do Paraná.

Santos, C. P.; Coe, H. H. G.; Borrelli, N.; Silva, A. L. C.; Sousa, L. O. F.; Ramos, Y. B. M.; Silvestre, C. P.; Seixas, A. P., 2015. Opal phytolith and isotopic studies of "Restinga" communities of Maricá, Brazil, as a modern reference for paleobiogeoclimatic reconstruction. Brazilian Journal of Oceanography [online] 63. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S1679-87592015086606303. Acesso: 28 ago. 2018.

Santos, R. D.; Lemos, R. C.; Santos, H. G.; Ker, J. C.; Anjos, L. H. C., 2005. Manual de descrição e coleta de solo no campo, 5 ed. Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

Silva, C. Z., 2014. Levantamento da flora de pteridophyta em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual em Fênix Paraná, Brasil. Trabalho de conclusão de curso (Graduação). Campo Mourão, Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Spellmeier, J.; Périco, E.; Freitas, E. M., 2009. Composição florística de um banhado no município de Estrela/Rio Grande do Sul. Pesquisas, Botânica [online] 60. Disponível: http://www.anchietano.unisinos.br/publicacoes/botanica/botanica60/artigo8.pdf. Acesso: 23 set. 2018.

Stevanato, M.; Rasbold, G. G.; Parolin, M.; Luz, L. D.; Lo, E.; Weber, P.; Trevisan, F.; Caxambu, M. G., 2019. New characteristics of the papillae phytolith morphotype recovered from eleven genera of cyperaceae. Flora [online] 253. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.flora.2019.03.012. Acesso: 28 dez. 2019.

Souza, M. C. C., 2020. Variabilidade da precipitação e a prática turística em Foz do Iguaçu-PR: interações e repercussões no Parque Nacional do Iguaçu. Tese (Doutorado). Presidente Prudente, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”.

Strömberg, C. A. E., 2004. Using phytolith assemblages to reconstruct the origin and spread of grass-dominated habitats in the great plains of North America during the Late Eocene to Early Miocene. Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology [online] 207. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.palaeo.2003.09.028. Acesso: 27 dez. 2018.

Tavares, A. S.; Araújo, A. C.; Guimarães, F. B., 2007. Cyperaceae ocorrentes na Baixada do Maciambú, Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, Palhoça, SC. Revista Brasileira de Biociências [online] 5. Disponível: http://www.ufrgs.br/seerbio/ojs/index.php/rbb/article/view/185. Acesso: 7 jun. 2018.

Traoré, D. D.; Gu, Y. G.; Shemsanga, C.; Ge, J. G., 2015. Vegetation types and climate conditions reflected by the modern phytolith assemblages in the subalpine Dalaoling Forest Reserve, central China. Frontiers of Earth Science [online] 9. Disponível: https://doi.org/10.1007/s11707-014-0475-2. Acesso: 12 jun. 2018.

Thorn, V. C., 2004. Phytolith evidence for C4-dominated grassland since the early Holocene at Long Pocket, northeast Queensland, Australia. Quaternary Research [online] 61. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.yqres.2003.12.002. Acesso: 8 jun. 2018.

Twiss, P. C., 1992. Predicted world distribution of C3 and C4 grass phytoliths, in: G. Rapp, J.; Mulholand, S. C. (Ed.), Phytolith Systematics. Plenum Press, New York, pp. 113-128.

Twiss, P. C.; Suess, E; Smith, R. M., 1969. Morphological classification of grass phytoliths. Soil Science Society of America Proceedings [online] 33. Disponível: https://infosys.ars.usda.gov/WindErosion/publications/Andrew_pdf/1039.pdf. Acesso: 15 jul. 2018.

Villwock, F. H.; Eduvirgem, R. V.; Parolin, M., 2019. Pesquisas paleoambientais no Cerrado de Jaguariaíva, Paraná, Brasil, in: Marcatto, F. S. et al. (Org.), Construindo o saber geográfico: 20 anos do PGE-UEM. Editora PGE, Maringá, pp. 158-173.

Wang, Y. J.; Lu, H. Y., 1993. The Study of Phytolith and Its Application. China Ocean Press, Beijing.

Webb, E. A.; Longstaffe, F. J., 2000. The oxygen isotopic compositions of silica phytoliths and plant water in grasses: implications for the study of paleoclimate. Geochimica et Cosmochimica Acta [online] 64. Disponível: https://doi.org/10.1016/S0016-7037(99)00374-9. Acesso: 08 set. 2018.

Welle, B. J. H., 1976. On the occurence of silica grains in the secondary xylem of the Chrysobalanaceae. Iawa Bull [online] 2. Disponível: https://www.iawa-website.org/uploads/soft/download/pdf/IAWA%20Bulletin%201976-2.pdf. Acesso: 16 fev. 2019.

Winter, S. L. S.; Sylvestre, L. S.; Prado, J., 2011. O gênero Adiantum (Pteridaceae) no estado do Rio de Janeiro, Brasil. Rodriguésia [online] 62. Disponível: https://doi.org/10.1590/2175-7860201162312. Acesso: 15 mai. 2020.

Zhang, X. R.; Du, Y.; Ma, C. M.; Ping, S. F.; Feng, C., 2019. Phytolith data in peat profile over the past 1300 years in the Xishan Mountains, Jiangxi Province, China. Data in brief [online] 25. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.dib.2019.103981. Acesso: 04 fev. 2020.

Zucol, A. F.; Krause, J. M.; Brea, M.; Raigemborn, M. S.; Matheos, S. D., 2018. Emergence of grassy habitats during the greenhouse–icehouse systems transition in the middle Eocene of Southern South America. AMEGHINIANA [online] 55. Disponível: https://doi.org/10.5710/AMGH.12.03.2018.3152. Acesso: 01 jul. 2020.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v1.1.p%25p

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License