LEITURAS SOBRE O COTIDIANO, A COTIDIANIDADE E A CENTRALIDADE DO ESTUDO DA VIDA COTIDIANA NA REPRODUÇÃO DO URBANO

Pedro Ricardo da Cunha Nóbrega

Resumo


A produção do espaço, na atualidade, reflete a condição do modo de produção capitalista e indica que o mundo contemporâneo caminha para uma inevitável urbanização completa da sociedade, principalmente ao assumirmos a dimensão teórica a obra de Henri Lefebvre. A urbanização completa revela o urbano como fenômeno social e espacial simultaneamente. Faz-se indispensável entender a sociabilidade do homem como uma condição para a reprodução social de forma ampliada. Com isto, percebe-se que a reprodução do urbano (que é a reprodução da sociedade como totalidade) obedece a uma dimensão da estruturação produtiva dos sistemas econômicos e a uma reprodução da vida em todos os seus matizes. Apesar da centralidade geral atribuída à dinâmica econômica, a vida dos sujeitos sociais tem relevância quando se pretende estudar a realidade para além da lógica do capital. O objetivo deste texto é trazer ao debate leituras sobre o cotidiano, a cotidianidade e a vida cotidiana a fim de revelar a centralidade da vida cotidiana para entender a reprodução do urbano.

Palavras-chave


Vida Cotidiana; Cotidiano; Urbano; Produção do Espaço

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017

 

 

 

 

Indexadores e Bases bibliográficas:

                    

 

 

 

Programa de Pós Graduação em História - PGH UFRPE

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manuel de Medeiros, s/nº

Dois Irmão, Recife, PE, CEP: 52171-010

Prédio Professor Ariano Suassuna (1º Andar) 

ISSN: 2525-6092

 

 

 

Licença Creative Commons

A Revista Rural & Urbano está licenciado com uma Licença Creative Commons