O MARKETING URBANO E AS CIDADES PATRIMONIAIS: ESTUDO DE CASO SOBRE OS (AB) USOS DOS TÍTULOS HONORÍFICOS NA GESTÃO DO SÍTIO HISTÓRICO DE OLINDA – PE

Rebeca Fernanda Da Silva

Resumo


Olinda, através da promoção da cidade baseada nos títulos patrimoniais e culturais que a cidade conquistou ao longo de três décadas, o primeiro sendo no final dos anos 1960. A conquista dos títulos nacionais e internacional culminou durante esses anos na elaboração de leis e planos que faziam referência às áreas do polígono de tombamento do sítio histórico, e constam como Zonas Especiais de Proteção Culturais (ZEPCs), na legislação urbana da cidade (1992), no Plano Diretor do Município (2004) e no Plano de Gestão do Município de Olinda (2016). Esses documentos findam por dar permissividade para a exploração empresarial nos espaços urbanos locais, promovendo os mais diversos eventos e serviços, se valendo da posição nacional e internacional que o município ocupa, devido aos seus títulos e características histórico-culturais. Com isso, será feita a análise sobre como os títulos da cidade serviram como ferramenta para o planejamento estratégico do marketing urbano afim de inserir o município como objeto competitivo com outras cidades. Para essa exploração será utilizada, portanto, a imprensa digital para verificar como tem sido utilizado os reconhecimentos que a cidade possui para fins de exploração empresarial.


Palavras-chave


City Marketing; Olinda; Patrimônio Cultural; Imprensa Digital; Títulos Honoríficos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017

 

 

 

 

Indexadores e Bases bibliográficas:

                    

 

 

 

Programa de Pós Graduação em História - PGH UFRPE

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manuel de Medeiros, s/nº

Dois Irmão, Recife, PE, CEP: 52171-010

Prédio Professor Ariano Suassuna (1º Andar) 

ISSN: 2525-6092

 

 

 

Licença Creative Commons

A Revista Rural & Urbano está licenciado com uma Licença Creative Commons