GEOPOLÍTICA DAS MIGRAÇÕES INTERNACIONAIS E A PANDEMIA DA COVID-19: Perspectivas para a União Europeia e Mercosul

Roberto Rodolfo Georg Uebel, Eveline Vieira Brígido

Resumo


Declarada em 11 de março de 2020 como uma pandemia, a COVID-19 tem trazido consigo, além dos impactos sanitários diretos, efeitos nas mais diversas áreas do campo social, político, econômico e cultural. No âmbito das migrações internacionais, estima-se que 70 milhões de migrantes serão afetados direta ou indiretamente pela doença e pelas suas consequências econômicas, geopolíticas e fronteiriças. Nesse contexto, este artigo, por meio de pesquisa do tipo qualitativa, de corte analítico-descritivo, documental e bibliográfica, analisa comparativamente os aspectos políticos, legais e institucionais da pandemia da COVID-19 nas migrações no recorte territorial da União Europeia e Mercosul. Os aportes teóricos utilizados neste estudo combinam elementos da geopolítica territorial clássica somados, quando possível, às contribuições da geografia política das migrações. Os resultados preliminares apontam para a incidência de novos modelos migratórios, baseados na tipologia conceitual das migrações de perspectiva, e sinalizam para uma reconfiguração geopolítica nos dois blocos em diferentes estágios e níveis, assim como a própria incidência da doença.

 


Palavras-chave


COVID-19; migrações internacionais; geopolítica; União Europeia; Mercosul

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Roberto Rodolfo Georg Uebel, Eveline Vieira Brígido

 

 

 

 

Indexadores e Bases bibliográficas:

                    

      

 

 

 

Programa de Pós Graduação em História - PGH UFRPE

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manuel de Medeiros, s/nº

Dois Irmão, Recife, PE, CEP: 52171-010

Prédio Professor Ariano Suassuna (1º Andar) 

ISSN: 2525-6092

 

 

 

Licença Creative Commons

A Revista Rural & Urbano está licenciado com uma Licença Creative Commons