Plágio, gêneros discursivos e sanções sociais

José Elderson de Souza Santos, Mariza Angélica Paiva Brito, Mônica Magalhães Cavalcante

Resumo


Discutiremos as sanções sociais impostas ao plágio relacionando-as ao gênero em que a prática é inserida, embasados em estudos textuais e discursivos. Pressupomos que o plágio coloca sob suspeita tanto a honestidade do autor, quanto as regras de funcionamento que regem a circulação dos textos (PIÈGAY-GROS, 2010), sendo infração às normas de circulação dos gêneros (BAZERMAN, 2005). Assim, analisaremos as sanções impostas a essa prática em diferentes gêneros (canção e notícia), discriminando-as entre positivas/negativas e organizadas/difusas (RADCLIFFE-BROWN, 1970). Cada gênero se organiza a partir de normas distintas, nos levando a constatar que há possíveis variações da sanção ao fenômeno.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução de Maria Ermantina Galvão G. Pereira. 1997.

BARTHES, Roland. A morte do autor. O rumor da língua, v. 2, p. 57-64, 2004.

BAZERMAN, Charles. Gêneros textuais, tipificação e interação. Cortez, 2005.

BRASIL. Código Penal Brasileiro (Decreto-lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940). República Federativa do Brasil. Disponível em:

. Acesso em: 12 jun. 2019.

BRASIL. Lei nº 10.695, de 1º de julho de 2003. República Federativa do Brasil. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2019.

CAVALCANTE, Mônica Magalhães. Os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2012.

______.; BRITO, Mariza Angélica Paiva. Intertextualidades, heterogeneidades e referenciação. Linha D'Água, v. 24, n. 2, p. 83-100, 2011.

CHAVES, Antônio. Plágio. Revista de Direito PGE-GO, v. 16, 2013 [1981].

CHRISTOFE, Lilian. Intertextualidade e plágio: questões de linguagem e autoria. 1996.

DINIZ, Debora; MUNHOZ, Ana Terra Mejia. Cópia e pastiche: plágio na comunicação científica. Argumentum, v. 3, n. 1, p. 11-28, 2011.

FARIA, Maria da Graça dos Santos. Alusão e citação como estratégias na construção de paródias e paráfrases em textos verbo-visuais. 2014. 118 f. Tese (Doutorado em Linguística). Programa de Pós-graduação em Linguística, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Foucault. In: OLIVEIRA, Luciano Amaral (org.). Estudos do Discurso: perspectivas teóricas. São Paulo: Parábola, p. 123-151, 2013.

FOUCAULT, Michael. O que é um autor?. In:______. Ditos e Escritos: Estética – literatura e pintura, música e cinema (vol. III). Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001. p. 264-298.

GENETTE, Gérard. Palimpsestos: a literatura de segunda mão. Extratos traduzidos por Cibele Braga; Erika Viviane Costa Vieira; Luciene Guimarães; Maria Antônia Ramos Coutinho; Mariana Mendes Arruda; Mirian Vieira. Belo Horizonte: Viva Voz, 2010.

KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. Introdução à Linguística Textual: trajetória e grandes temas. 2. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009.

_______.; BENTES, Anna Christina; CAVALCANTE, Mônica Magalhães. Intertextualidade: diálogos possíveis. 2. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2008.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Processos de produção textual. Produção textual, análise de gêneros e compreensão, 2008.

MUNHOZ, Ana Terra Mejia; DINIZ, Debora. Nem tudo é plágio, nem todo plágio é igual: infrações éticas na comunicação científica. Argumentum, v. 3, n. 1, p. 50-55, 2011.

NOBRE, Kennedy Cabral. Critérios classificatórios para processos intertextuais. 2014. 128 f. Tese (Doutorado em Linguística). Programa de Pós-graduação em Linguística, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.

PIÈGAY-GROS, Nathalie. Introduction à l’intertextualité. Paris: Dunod, 1996. Traduzido por Mônica Magalhães Cavalcante; Mônica Maria Feitosa Braga Gentil; Vicência Maria Freitas Jaguaribe. São Paulo: Interseções, 2010.

RADCLIFFE-BROWN, Alfred. Sanções sociais, In: PIERSON, Donald. Estudos de Organização Social (Tomo II). São Paulo: Livraria Martins Editôra, 1970.

SANT’ANNA, Affonso Romano de. Paródia, Paráfrase & Cia. 7. ed. São Paulo: Ática, 2003.

SOUSA-SILVA, Rui; ABREU, Bruna Batista. Plágio: um problema forense. Language and Law / Linguagem e Direito, v. 2, n. 2, p. 90-113, 2015.

SOUZA SANTOS, José Elderson de. Plágio como processo intertextual. 2018. 76 f. Projeto de Dissertação (Mestrado em Linguística). Programa de Pós-graduação em Linguística, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.

______. Caracterização de traços intertextuais do plágio e análise de sanções socialmente impostas. 2019. 144 f. Dissertação em andamento (Mestrado em Linguística). Programa de Pós-graduação em Linguística, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.

______.; CAVALCANTE, Mônica Magalhães. O plágio sob uma ótica textual-discursiva. In: I Jornada de Linguística Textual: Diálogos em Estudo da Linguagem, 2019, São Luís. Anais... São Luís: I Jornada de Linguística Textual: Diálogos em Estudo da Linguagem, 2019. p. 296-309.

______.; NOBRE, Kennedy Cabral. Intertextualidades explícitas e intertextualidades implícitas. Signótica, v. 31, 2019.

ZAVAM, Aurea. Por uma abordagem diacrônica dos gêneros textuais: um estudo com editoriais de jornal. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2017.






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.