CONTROVÉRSIAS E PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO SOBRE MOVIMENTOS SOCIAIS DO CAMPO NO BRASIL

Joaquim Pinho Pinheiro

Resumo


Este trabalho destaca a relevância da investigação sobre controvérsias para a compreensão da produção e circulação do conhecimento científico. O objetivo é analisar como controvérsias científicas são permeadas por fatores extracientíficos que influenciam a validação e a circulação dos resultados de pesquisas pela comunidade acadêmica. O trabalho foi realizado pela reconstrução de controvérsias a partir da identificação de temas geradores e de diferentes participantes que convergiram ou divergiram em posições e argumentos.  O corpus de pesquisa foi constituído de artigos científicos, capítulos de livros, artigos de jornais e revista de grande circulação que publicizaram as controvérsias. O estudo aponta que, por meio do estudo de controvérsias, é possível compreender que a atividade científica pode ser afetada por fatores sociais e os pressupostos de neutralidade e objetividade perdem poder explicativo diante de negociações sociais para aceitação do conhecimento científico.


Palavras-chave


produção e circulação do conhecimento; controvérsias; movimentos sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Juliete M, A Reforma Agrária nas obras de José de Souza Martins: uma leitura Sociológica. 2003. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) - Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

ARBEX Jr. José. Um movimento contra a escravidão. O Estado de São Paulo. 21 de mai. de 2005. Disponíevel em https://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz2105200509.htm. Acessado em 20 de out. de 2020.

CARTER, Miguel. Desafiando a desigualdade: contestação, contexto e consequências. In CARTER, Miguel (org.). Combatendo a desigualdade social: o MST e a Reforma Agrária no Brasil. São Paulo: Editora Unesp, 2010.

COLLINS, Harry. Mudando a ordem: replicação e indução na prática científica. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2011.

COLLINS, Harry e PINCH, Trevor. O Golem: o que você deveria saber sobre ciência. São Paulo: Editora Unesp, 2003.

_______. The TEA Set: tacit knowledge and scientific networks. Social Studies of Science, v. 4, n. 2, p. 65-86, abr. 1974.

KUHN, Tomas. S. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, 1998.

MARTIN, Brian e RICHARDS, Evelleen. Scientific knowledge, controversy and public decision making. In JASANOFF, Sheila, MARKLE, Gerald E., PETERSEN, James C. e PINCH, Trevor. Handbook of science and technology studies. Thousand Oaks, Londres, Nova Déli: Sage Publications, 1995.

MARTINS, José de Sousa. Os camponeses e a política no Brasil: as lutas sociais no campo e seu lugar no processo político. Petrópolis: Vozes, 1981.

_______. O Cativeiro da Terra. São Paulo: Hucitec, 1986.

_______. O poder do atraso: ensaios da sociologia da história lenta. São Paulo: Hucitec, 1999.

_______. Reforma agrária ameaça a base do poder do latifúndio. Entrevista concedida a a Débora Lerrer. Jornal dos Trabalhadores Sem Terra, n. 160, p. 3-5, jul. 1996.

_______. Reforma agrária: o impossível diálogo. São Paulo: Edusp, 2000.

MARTINS, José de S. Dilemas de interpretação. Folha de São Paulo. 25 de fev. .2001. Disponível em . Acessado em 12 de out. de 2020.

_______. A reforma agrária no segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso. Tempo Social, São Paulo. v. 15, n. 2, p. 141-175, nov. 2003.

_______ . Uma escola com o nome de Florestan Fernandes. O Estado de S. Paulo. 6 de fev. 2005a.

_______. A dependência oculta. O Estado de São Paulo. 12 de mai. de 2005b. Disponível em . Acessado em 20 de out. 2020.

_______. A trama de contradições do MST. O Estado de São Paulo. 17 de set. 2006.

_______. Mística e contradições do MST. O Estado de São Paulo. 24 de jan. de 2009. Disponível em . Acessado em 23 de out. de 2020.

VALERIO, Palmira. M. e PINHEIRO, Lena. V. R. TransInformação, Campinas, v. 20, n. 2, p.159-169, mai./ago. 2008.

_______. Relatório de Pesquisa Nº 11/2008, São Paulo, p. 46-75, 2008. Entrevista concedida a Maria Rita Loureiro, Elide Rugai Bastos, José Marcio Rebolho Rego. Disponível em . Acessado em 19 de dez. 2020.

MATTEDI, Marcos. A. Sociologia e conhecimento: introdução à abordagem sociológica do problema do conhecimento. Chapecó: Argos, 2006.

_______. Sociologia da ciência: temas, problema e abordagens. Blumenau: Edifurb, 2017.

MOITA, Guilherme M. As Críticas de José de Souza Martins aos mediadores de esquerda dos movimentos sociais agrários. Tese (Doutorado em Doutor em Ciências Sociais). Instituto de Ciências Humanas e Sociais Curso de Pós-graduação Em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

NELKIN, Dorothy. Science controversies: the dynamics of public dispute in United States. In JASANOFF, Sheila, MARKLE, Gerald E., PETERSEN, James C. e PINCH, Trevor. Handbook of science and technology studies. Thousand Oaks, Londres, Nova Déli: Sage Publications, 1995.

PINCH, Trevor. J.; BIJKER, Wiebe. E. La construcción social de hechos y de artefactos: o acerca de cómo la sociología de la ciencia y la sociología de la tecnología pueden beneficiarse mutuamente. In: THOMAS, Hernán e BUCH, Alfonso. Actos, actores y artefactos: sociología de la tecnologia. Bernal: Universidad Nacional de Quilmes, 2013.

ROSA, Marcelo C. Para além do MST: o impacto dos movimentos sociais brasileiros. In CARTER, Miguel (org.). Combatendo a desigualdade social: o MST e a Reforma Agrária no Brasil. São Paulo: Editora Unesp, Centre for Brazilian Studies, Universidade de Oxford, NEAD, MDA, 2010.

SILVEIRA, Heloísa F, Florestan Fernandes, universidade e MST. Caros Amigos, São Paulo, Ano VIII, nº 96, mar. de 2005.

SOTO, William H. G. Reforma agrária: o impossível diálogo. Sociologias, Porto Alegre, RS, ano 4, nº 7, p. 272-277, jan/jun 2002. Resenha.

VALERIO, Palmira. M. e PINHEIRO, Lena. V. R. TransInformação, Campinas, v. 20, n. 2, p.159-169, mai./ago. 2008.

VILLA, Marco A. Reforma agrária reduzida. São Paulo: Folha de São Paulo. 11 de fev. de 2001. Disponível em https://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs1102200114.htm. Acessado em 20 de out. de 2020.




DOI: https://doi.org/10.32359/debin2020.v3.n11.p97-122



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.