CARACTERIZAÇÃO SEDIMENTOLÓGICA DO POÇO SIS 720 TALUDE CONTINENTAL QUATERNÁRIO DO LITORAL DO PIAUÍ

Jéssica Capistrano Lins, Jeziel Pena Forte Lopes, George Satander Freire

Resumo


Apesar da importância e dos vários trabalhos realizados na margem continental brasileira, e especificamente sobre a plataforma continental, ainda são poucos os trabalhos realizados no talude continental, particularmente no talude do Piauí. Desta forma, o presente artigo reflete a lacuna do conhecimento sobre o talude continental do Piauí e tem como finalidade a sua caracterização sedimentológica. O estudo foi realizado através do testemunho do poço SIS 720, localizado no talude continental do litoral do Piauí, o qual dista cerca de 91 km da linha de costa compondo a porção oeste da bacia do Ceará, sub-bacia de Piauí-Camocim. Por meio do levantamento cartográfico, levantamento bibliográfico, atividades de campo e análises laboratoriais foi executada a caracterização sedimentológica da região. O testemunho SIS 720 é constituído por dois tipos de sedimentos, os bioclásticos e os siliciclásticos. Os bioclásticos representam a maioria, sendo estes compostos por carapaças e organismos como foraminíferos (planctônicos e bentônicos), gastrópodes, orbulinas e pterópodas. As carapaças dos organismos encontram-se inteiras, evidenciando um ambiente de baixa energia. O elevado teor de CaCO3 presente na região é dado pela grande quantidade de carapaças de organismos, sugerindo um ambiente onde ocorre pouca dissolução de carbonato. Os siliciclásticos são compostos por quartzo, feldspato potássico, caulinita e ilita. Estes minerais são resultantes da alteração de rochas graníticas e marcam a influência da sedimentação continental na região, sugere-se que estes tenham chegado ao talude por meio de fluxos gravitacionais. A presença de caulinita marca o clima temperado úmido e a ilita marca a ação da sedimentação fluvial. O predomínio do sedimento de granulação silte indica um ambiente de baixa energia com lenta deposição destes minerais. A região estudada do talude continental inferior do Piauí é marcada pela forte influência da sedimentação marinha, altos teores de CaCO3, com uma menor contribuição da sedimentação continental, quartzo, feldspatos e argilominerais. Espera-se que este estudo venha fornecer suporte a uma melhor compreensão sobre este ambiente deposicional.

Palavras-chave


Talude Continental, Testemunho, Bioclásticos, Siliciclásticos, Silte

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.