Reescrita textual no Ensino Médio: análise de livros didáticos de português

Nailson Monteiro

Resumo


Resumo: Neste artigo propusemo-nos a investigar solicitações de reescrita textual em livros didáticos de português, verificando se abarcam os diversos níveis de uma produção escrita: discursivo, formal, linguístico, supratextual. Os livros didáticos analisados são Esferas das linguagens, de Campos e Assumpção, e Língua portuguesa: linguagem e interação, de Faraco, Moura e Maruxo Jr., aprovados pelo PNLD 2018 e destinados ao 2º ano do Ensino Médio. Leite e Pereira (2010) e Suassuna (2011) nos serviram de aporte teórico. Como resultado da análise se pôde notar a falta de critérios bem elaborados, por parte dos autores dos livros didáticos, que guiem o aluno na atividade de reescrita textual.


Palavras-chave: ensino médio; livro didático de português; produção escrita; reescrita textual.


Referências


BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem (1929). 12. ed. São Paulo: HUCITEC, 2016.

BUNZEN, Clecio; ROJO, Roxane. Livro didático de língua portuguesa como gênero do discurso: autoria e estilo. In COSTA VAL, MARCUSCHI (Orgs.). Livros didáticos de língua portuguesa: letramento e cidadania. Belo Horizonte: CEALE; Autêntica, 2005.

CAMPOS, Maria Inês Batista; ASSUMPÇÃO, Nivia. Esferas das linguagens, 2º ano, ensino médio, 1. ed. São Paulo: FTD, 2016.

FARACO, Carlos. A produção textual de um estudante ao final do ensino médio. Texto apresentado na abertura do Encontro de Supervisores de Avaliação de Redações, promovido pela DAEB/INEP. Brasília, 2014. Disponível em: http://docslide.com.br/documents/carlos-alberto-faraco-a-producao-textual-de-um-estudante-ao-final-do-ensino.html. Acesso em novembro de 2017.

_____; MOURA, Francisco Marto; MARUXO JR., José Hamilton. Língua portuguesa: linguagem e interação, 2º ano, ensino médio, 3. ed. São Paulo: Ática, 2016.

FUZA, Ângela Francine. A escrita na sala de aula do Ensino Fundamental. In Menegassi, Renilson José. (Org.). Interação e Escrita - 1º Seminário de Ensino e Aprendizagem de Línguas. Maringá: Departamento de Letras Editora, 2007, v. 1, pp.1-61.

GERALDI, João Wanderley. Unidades básicas do ensino de Português. In _____ (Org.). O texto na sala de aula. São Paulo: Ática, 2002.

LEAL, Leiva de F. Viana. A Formação do produtor de texto escrito na escola: uma análise das relações entre os processos interlocutivos e os processos de ensino. IN: COSTA, Val e ROCHA, G.(orgs.). Reflexões sobre práticas de produção de texto: o sujeito-autor. Belo Horizonte: Autêntica/CEALE/FaE/UFMG, 2003.

LEITE, Evandro Gonçalves; PEREIRA, Regina Celi Mendes. O livro didático de português e o trabalho com a produção escrita: análise das solicitações de reescrita textual. Calidoscópio. Vol. 8, n. 1, jan/abr 2010, pp. 3-13.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

SUASSUNA, Lívia. Avaliação e reescrita de textos escolares: a mediação do professor. In ELIAS, Vanda Maria (Org.). Ensino de língua portuguesa: oralidade, escrita e leitura. São Paulo: Contexto, 2011.

TOLDO, Claudia. O trabalho com a leitura e a escrita na escola. Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo - v. 5 - n. 1, jan./jun. 2009, pp. 48-59.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. Tradução de José Cipolla Neto, Luís Silveira Menna Barreto, Solange Castro Afeche. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

_____. Pensamento e Linguagem. Tradução de Jéferson Luiz Camargo. 1. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1987.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.