Índice de Priorização Tecnológica: Estudo de caso em Comunidades Quilombolas do Estado da Paraíba (IPT) (Index of technological prioritization: case study in quilombo communities in the state of Paraíba)

Angela Carolina Medeiros, Vera Lúcia Antunes Lima, Tatiana Ayako Taura, Aderaldo de Souza Silva

Resumo


Análises uni e multivariada foram utilizadas para a construção do Índice de Priorização Tecnológica (IPT) visando a geoespacialização de tecnologias de convivência com aridez, para 38 comunidades quilombolas do Estado da Paraíba. As localidades foram definidas em função do universo das famílias recenseadas in loco, sendo a única fonte de referência para o conhecimento das atividades socioeconômicas e ecológicas. A geoespacialização tecnológica por comunidade foi realizada através do cruzamento de dados e informações espaciais em seus recortes territoriais internos no Sistema de Informação Geográfica. Os resultados indicaram a importância dos indicadores da matriz ambiental, na percepção da vulnerabilidade socioeconômica e ecológica das comunidades quilombolas, o que evidencia a necessidade premente de se priorizar as tecnologias produtivas por ocasião da implementação de políticas públicas local. A pesquisa comprovou que as comunidades localizadas nos setores censitários da Zona Rural, são mais vulneráveis que as de Área Urbanizada de cidade ou vila. Independentemente da situação do setor censitário as comunidades com indicadores favoráveis ao abastecimento de água de uso doméstico, solos e clima sem maiores restrições aos sistemas produtivos, são as menos vulneráveis, muito embora, não as isente da priorização tecnológica, uma vez que, o indicador de pobreza é altamente significativo. Nas 38 comunidades estudadas identificou-se a necessidade de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável local que promovam a segurança hídrica e alimentar, através de incentivo à agricultura familiar, diminuindo a dependência de programas sociais.

 

 

A B S T R A C T

The technologies geospatialization of coexistence with aridity at maroon communities of the State of Paraíba was used to construct the Technological Prioritization Index. Locations were defined on basis of the households surveyed, as the only source of reference for knowledge of socioeconomic and ecological activities. Technological geospatialization by the community was carried out by crossing data and spatial information in its internal territorial clippings in Geographic Information System. The results indicated the importance of the environmental matrix indicators, in the perception of socio-economic and ecological vulnerability of maroon communities, which highlights the urgent need to prioritize productive technologies during the implementation of local public policies. Their research shows that communities located in census tracts in the rural zone, are more vulnerable than those of city or town of urbanized area. Regardless of the situation, the census tract communities with good indicators of household water supply, soil and climate without major restrictions on production systems are less vulnerable, though, not exempt from technological prioritization, since the indicator poverty is highly significant. In the 38 communities studied identified the need for public policies for local sustainable development that promote water and food security by encouraging family farming, reducing dependency on social programs.

Keywords: quilombo community, public policy, geospatialization, technological diffusion.

 


Palavras-chave


Comunidades Quilombolas; Politicas Públicas; Geoespacialização; Difusão Tecnologia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v8.4.p1125-1141



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License