Mapeamento da desertificação da Região de Desenvolvimento Sertão do São Francisco com base na cobertura vegetal e nas classes de solos (Desertification mapping of “Sertão” San Francisco Development Region based on the vegetation and the soil classes)

Iêdo Bezerra Sá, Tony Jarbas Ferreira Cunha, Tatiana Ayako Taura, Marcos Antônio Drumond

Resumo


Na região Semiárida do Estado de Pernambuco existe grande diversidade na paisagem natural, onde a vegetação, os solos e o clima geram uma multiplicidade de situações que concorrem para formação de diferentes ecossistemas e habitats com grande potencial ecológico e ambiental. Nesta região, a vegetação é caracterizada por diferentes fisionomias, variando de áreas com formações arbustivas, com cobertura do solo muito escassa e quase ausente, a formações arbóreas com níveis de cobertura bastante densas. De modo análogo, nesta região ocorre uma grande variedade de solos, que por suas características, manejo e situação no relevo podem potencializar os processos erosivos, determinantes no desencadeamento da desertificação. Considerando as interrelações destas duas variáveis ambientais, este trabalho tem o objetivo de realizar um diagnóstico das áreas susceptíveis à desertificação da Região de Desenvolvimento Sertão do São Francisco - RDSF, tendo como base o cruzamento das informações da cobertura vegetal natural e das classes de solos. Para tanto, foram utilizados o recorte do mapeamento da cobertura vegetal e uso do solo e o recorte do mapeamento de solos da RDSF. Foram estabelecidos critérios para susceptibilidade da cobertura vegetal, assim como para as classes de solos presentes na área. Executou-se a intersecção destas duas bases de informação para o perfil da sensibilidade à desertificação. Os resultados mostram que a RDSF tem os seguintes valores das áreas em processos de desertificação: 1,77% na classe ausente ou fraca; 74,74% na classe moderada; 0,35% na classe acentuada e 23,14% na classe severa. Deste modo, observa-se que aproximadamente 98% da RDSF encontram-se na situação de sensibilidade à desertificação em que predominam as classes de Moderada a Severa.

In the semiarid region of the state of Pernambuco there are plenty of biophysics where vegetation, climate, soils, and the various faces and the relationships and processes that take place among them generate the formation of different ecosystems and habitats with great potential ecological and environmental. There are a range of vegetation types, ranging from shrubby coverage areas up to very sparse and mostly absent vegetation areas, which demonstrated high desertification process occurring. Similarly, a variety of soils that is in the region along with vegetation makes this a region of great variation from the viewpoint of environmental supply. This article deals with the realization of a diagnosis of environmental sensitivity to desertification of São Francisco Development Region seeking spatialize the different situations in which the environment fulfills a greater or lesser extent, its role as provider of environmental services. For this, we used the cutting mapping of existing vegetation and soil mapping of the state and the established criteria, as well as edaphic vegetation cover, featuring the susceptibility to degradation and performed the intersection of these two bases of information to profile the sensitivity to desertification. The results show that São Francisco Development Region has the following values of areas undergoing desertification: 1.77% in weak class; 74.74% in the moderate class; 0.35% in sharp class, and 23.14% in severe class.

Keywords: desertification, São Francisco, Semi-arid region, soils.

 

 


Palavras-chave


desertificação, São Francisco, semiárido, solos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v8.0.p510-524



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License