Análise da Paisagem do Cerrado Piauiense: Uma Proposta de Avaliação a Partir do Modelo do GTP (Analysis of landscape piauiense savannahs: a proposal evaluation from model GTP)

Anézia Maria Barbosa

Resumo


O estado do Piauí, no final dos anos de 1980, foi palco de grandes transformações espaciais, sobretudo no sudoeste do estado, por passar a receber os primeiros projetos agrícolas que tiveram forte participação na organização espacial de alguns municípios localizados nesta região. No entanto, estes projetos deram lugar para o boom da fronteira agrícola brasileira, passando a produzir grãos, principalmente soja, e colocando o Piauí definitivamente dentro do circuito mundial de produção. Assim, o objetivo principal deste artigo é analisar as dinâmicas dos ambientes locais e suas implicações na organização espacial dos municípios produtores de grãos no Piauí. Deste modo, questiona-se: Como a implantação da agricultura moderna tem contribuído para o ordenamento territorial no cerrado do Piauí? A delimitação do espaço é considerada, aqui, um fator essencial para compreender as ações socioambientais ocorridas no cerrado piauiense, as quais são decorrentes da implantação dos projetos agrícolas que transformaram esses ambientes em suportes fundamentais para as realizações das atividades socioeconômicas. Para isso, os procedimentos metodológicos consistiram em: pesquisa bibliográfica a respeito desta temática; pesquisa in loco, onde foram realizadas entrevistas estruturadas e semiestruturadas junto à comunidade local, sobretudo com gestores de órgãos públicos; e registro fotográfico. Desse modo, verificou-se que a expansão da agricultura moderna no Piauí está resultando em uma dinamização socioambiental dos municípios de Baixa Grande do Ribeiro, Bom Jesus, Ribeiro Gonçalves e Uruçuí, e articulando os elementos dos sistemas naturais e antrópicos, na compreensão da dinâmica da paisagem como base de conhecimentos essenciais nos estudos de planejamento ambiental e territorial deste espaço geográfico.

 

A b s t r a c t

The state of Piauí, in the late 1980s of the last century, was the scene of large spatial transformations, especially in the southwest of the state, by going to receive the first agricultural projects that had strong participation in the spatial organization of some municipalities in this region. However, these projects gave way to the ";boom"; of the Brazilian agricultural frontier, starting to produce grains, primarily soybeans, and putting Piauí definitely within the world circuit production. Thus, the main objective of this paper is to analyze the dynamics of the local environment and its implications on the spatial organization of municipalities in Piauí grain producers. Thus, the question is: How the deployment of modern agriculture has contributed to the country planning in Piauí’s savannahs? The definition of space is considered, here, an essential factor to understanding environmental initiatives occurred in the Piauí’s savannahs, which are resulting from the implementation of agricultural projects that have transformed these environments in fundamental supports to the achievement of socioeconomic activities. For this, the methodological procedures consisted in: bibliographical research about this topic; research in loco, where have been carried structured and semistructured interviews with the local community, especially with managers of public agencies; and photographic record. In this way, it was found that the expansion of modern agriculture in this region is resulting in a socioenvironmental dynamization of the municipalities of Baixa Grande do Ribeiro, Bom Jesus, Ribeiro Gonçalves and Uruçuí, and articulating the elements of natural and human systems in the understanding of the dynamics of the landscape such as base of essential knowledge in the studies of environmental and territorial planning of this geographic space.

 

Keywords: Geosystems, Territories, Agriculture.

 

 


Palavras-chave


Geossistemas, Territórios, Agricultura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v7.4.p710-715



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License