Intensidade pluviométrica anual no alto curso do rio Pirapó-PR: uma comparação entre duas propostas metodológicas (Annual rainfall intensity on the upper course of Pirapó River-PR: a comparison between two methodological proposals)

Silvia Mioto, Hélio Silveira

Resumo


A presente pesquisa objetiva estudar a intensidade pluviométrica e sua correlação com a gestão dos recursos hídricos, bem como os impactos a ela recorrentes no alto curso da bacia hidrográfica do rio Pirapó. Para realização da pesquisa foram obtidos dados de precipitação pluviométrica no período de 1980 a 2014 e dados de precipitação pluviográfica de 2009 a 2013; as informações foram coletadas nas estações meteorológicas de Apucarana, que pertence ao Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) e ao Sistema Meteorológico do Paraná (SIMEPAR), e de Maringá, que pertence à rede do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Esses dados foram analisados na escala anual. Foi aplicada a estatística descritiva para os dados de chuva dos dois municípios, utilizando-se os parâmetros: média, desvio padrão e coeficiente de variação e o emprego da técnica de anos-padrão proposto por Monteiro (1976). Para a classificação da intensidade pluviométrica, foram utilizados como metodologia o Manual de Observações Meteorológicas (INMET, 1999) e a proposta de Reichardt (1990). Verificou-se que a classe de intensidade fraca predomina em relação às classes moderada e forte. Para a classe de intensidade forte houve significativa diferença quanto ao número de ocorrências entre as duas estações meteorológicas. Com relação à classificação de intensidade proposta por Reichardt (1990), observou-se que o número de ocorrências de chuvas fracas foi inferiores às intensidades moderada e forte, sendo estas superiores na classificação proposta pelo INMET (1999).

 

 

 

A B S T R A C T

This research aims at assessing the rainfall intensity and its correlation with water resource management, as well as the recurrent impacts on the upper course of Pirapó River basin. For carrying out this study, data related to the rainfall from 1980 to 2014, and from 2009 to 2013 were obtained. The information was collected in the weather stations of Apucarana, which belongs to both, the Agronomic Institute of Paraná (IAPAR) and the Meteorological System of Paraná (SIMEPAR), as well as in the station of Maringá, which belongs to the National Institute of Meteorology (INMET). These data were analyzed on an annual scale. The descriptive statistics was applied to the rainfall data of the two municipalities by using the following parameters: mean, standard deviation and coefficient of variation, in addition to the standard year technique proposed by Monteiro (1976). The Manual of Meteorological Observations (INMET, 1999) and Reichardt’s proposal (1990) were used as methodology for classifying the rainfall intensity. It was concluded that although Apucarana and Maringá have similar climatic characteristics and are located in the upper course of Pirapó river basin, they show significant differences related to the precipitation variability. Regarding the intensity classification, it was seen that the light intensity class predominates in relation to the moderate and heavy classes. Considering the heavy intensity class, there was a significant difference in the number of occurrences between the two weather stations. Concerning the intensity classification proposed by Reichardt (1990), it was seen that the number of occurrences of light rains was lower than that of the moderate and heavy ones, which are higher in the classification proposed by INMET (1999).

Keywords: Rainfall intensity, water resource management, INMET (1999), Reichardt (1990), Pirapó River. 


Palavras-chave


Intensidade pluviométrica, gestão de recursos hídricos, INMET (1999), Reichardt (1990), Rio Pirapó.

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Alves, F.R.P., 2014. Análise das precipitações intensas em Maringá nos anos de 1988, 1999 e 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel). Maringá, UEM.

Andrade, A.C., 2009. Análise comparativa dos elementos climáticos: temperatura e pluviosidade para os municípios de Maringá e Apucarana-PR. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel). Maringá, UEM.

Anjos, I.B.; Martins, M.L.O.F.; Nery, J.T., 2001. Estudo da precipitação pluviométrica e balanço hídrico em Maringá. Boletim de Geografia 19, 115-128.

Baldo, M.C.; Dziubate, E.R; Galiani, D.L.A., 2012. Variabalidade da pluviosidade temporal e espacial na bacia do rio Pirapó-PR. Revista Geonorte 2, 1159 – 1172.

Berezuk, A.G.; Sant’Anna Neto, J.L., 2006. Eventos climáticos extremos no oeste paulista e norte do Paraná, nos anos 1997, 1998 e 2001. Revista Brasileira de Climatologia 2, 9-22.

Caviglione, J.H.; Kiihl, L.R.B.; Caramori, P.H.; Oliveira, D., 2000. Cartas climáticas do Paraná. IAPAR (Instituto Agronômico do Paraná), Londrina.

Climanálise, 2009. Boletim de monitoramento e análise climática. Disponível: http://climanalise.cptec.inpe.br/~rclimanl/boletim/index0109.shtml. Acesso: 14 set. 2016.

Climanálise, 2013. Boletim de monitoramento e análise climática. Disponível: http://climanalise.cptec.inpe.br/~rclimanl/boletim/index0613.shtml. Acesso: 20 out. 2016.

Dantas, C.E.O.; Cirilo, J.A.; Ribeiro Neto, A.; Silva, E.R., 2014. Caracterização da formação de cheias na bacia do Rio Una em Pernambuco: análise estatística regional. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 19, 239-248.

Deffune, G.; Klosowski, E.S.; Silva, S.M., 1995. Concentração e intensidade pluviométrica de Maringá, 1976-1994. Revista UNIMAR 19, 489-499.

Eltz, F.L.F.; Cassol, E.A.; Pascotini, P.B., 2011. Potencial erosivo e características das chuvas de Encruzilhada do Sul, RS. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 5, 331–337.

______, F.L.F.; Cassol, E.A.; Pascotini, P. B.; Amorim, R. S. S., 2013. Potencial erosivo e características das chuvas de São Gabriel, RS, de 1963 a 1993. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 15, 647–654.

INMET. 1999. Manual de observações meteorológicas. Brasília.

Köppen, W., 1918. Klassifikation der Klimate nach Temperatur, Niederschlag und Jahreslauf. Petermanns Mitt 64, 193-203.

Köppen, W., 1948. Climatologia: con un estudio de los climas de la tierra. Fondo de Cultura Econômica. México.

Larentis, D.G.; Collischonn,W.; Tucci, C.E.M., 2008. Simulação da Qualidade de Água em Grandes Bacias: Rio Taquari-Antas, RS. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 13, 5-22.

Leite, M.L.; Adacheski, P.A.; Virgens Filho, J. S., 2011. Análise da frequência e da intensidade das chuvas em Ponta Grossa, estado do Paraná, no período entre 1954 e 2001. Acta Scientiarum Technology 33, 57-64.

Lima, A.M.; Rocha, J.R.R.; Mariano, Z.F.; CABRAL, J. B. P., 2012. Intensidade das chuvas na bacia de Gaçu-GO. Revista Geonorte 2,1089-1097.

Reboita, M.S.; Gan, M.A.; Rocha, R.P.; Ambrizzi, T., 2009. Regimes de precipitação na América do Sul: uma revisão bibliográfica. Revista Brasileira de Meteorologia 2, 185-204, 2009.

Reichardt, K., 1990. A água em sistemas agrícolas, 1 ed. Manole, São Paulo.

Ribeiro, A.G., 1987. Caracterização termo-pluviométrica da bacia hidrográfica do rio Pirapó-PR. Boletim de Geografia 5, 90-135.

Rufino, R.L., 1986. Avaliação do potencial erosivo da chuva para o Estado do Paraná: segunda aproximação. Revista Brasileira de Ciência do Solo 17, 279-281.

Sampaio, M.V.; Robaina, A.D.; Peiter, M.X.; Pinto, L.M., 2011. Equações de chuvas intensas na região hidrográfica do Guaíba, RS, Brasil. Revista Tecnologia e Ciência Agropecuária 5, 1-8.

Sant’Anna Neto, J.L., 2000. As chuvas no estado de São Paulo: a variabilidade pluvial nos últimos 100 anos. In: Sant’Anna Neto, J.L..; Zavatini, J.A. (Orgs), Variabilidade e mudanças climáticas: implicações ambientais e socioeconômicas. Eduem, Maringá, pp. 95-119.

SEMA – Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos., 2013. Bacias hidrográficas do Paraná: série histórica. Curitiba.

Silva, B.C.; Clarke, R.T., 2004. Análise estatística de chuvas intensas na bacia do rio São Francisco. Revista Brasileira de Meteorologia 19, 265-272.

Souza, P.; Martins, M.L.O. F.; Nery, J.T., 2002. Variabilidade de precipitação na bacia hidrográfica do rio Pirapó. In: XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Anais... Foz do Iguaçu, 1285-1290.

Souza, W.M.; Azavedo, P.V.; Araújo, E., 2012. Classificação da precipitação diária e impactos decorrentes dos desastres associados às chuvas na cidade do Recife-PE. Revista Brasileira de Geografia Física 2, 250-268.

Spohr, R.B.; Carlesso, R.; Gallárreta, G.C.; Préchac, F.G.; Garcá, M.; Petillo, M.G., 2009. Modelagem do escoamento superficial a partir das características físicas de alguns solos do Uruguai. Ciência Rural 39, 74-81.

Terassi, P.M.B., 2012. Análise da estrutura espaço - temporal pluviométrica e o emprego dos sistemas de classificação climática para a bacia hidrográfica do rio Pirapó - PR. Trabalho de Conclusão de Curso. Maringá, UEM.

Terassi, P.M.B.; Silveira, H., 2013. Aplicação de sistemas de classificação climática para a bacia hidrográfica do rio Pirapó-PR. Revista Formação 1, 111-12.

TERASSI, P. M. B.; SILVEIRA, H.; GRAÇA, C. H., 2014. Distribuição espaço-temporal pluviométrica e a erosividade das chuvas na bacia hidrográfica do rio Pirapó-PR. Revista Formação 21, 136-158.

Troppmair, H., 1990. Perfil Fitoecológico do Estado do Paraná. Boletim de Geografia 8, 67-80, 1990.

Varejão-Silva, M.A., 1973. Instrumentos meteorológicos utilizados em estações de superfície, 2 ed. Recife.

Varejão-Silva. M.A., 2006. Meteorologia e Climatologia. Versão digital, 2 ed. Recife.

Zanella, M.E., 2006. Inundações urbanas em Curitiba-PR: impactos, riscos e vulnerabilidade socioambiental no Bairro Cajuru. Tese (Doutorado). Curitiba, UFPR.

Zanella, M.E.; Olímpio, J.L.S., 2014. Impactos pluviais, risco e vulnerabilidades em Fortaleza-CE. In: Mendonça, F. (Org.), Riscos climáticos: vulnerabilidades e resiliência associados. Paco Editorial, Jundiaí, pp. 115-136.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.5.p1628-1641

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License