As Características Hidrológicas do solo de Várzea e sua Vulnerabilidade ao Processo de Terras Caídas na Amazônia Central (BR) (Las Caracteristicas Hidrológicas del suelo de la LLanura y su Vulnerabilidad al Proceso de Tierras Caídas en la Amazônia Central (BR))

Regiane Campos Magalhães, Antônio Fábio Sabbá Guimarães Vieira

Resumo


Foi investigada a elevação do nível piezométrico, juntamente com dados secundários de pluviometria e fluviometria, buscando entender como essas variáveis hidrológicas tornam vulnerável o solo de várzea ao processo de Terras Caídas. Com esse objetivo foram construídos e instalados quatro piezômetros em duas cicatrizes de Terras Caídas, localizada na Costa do Iranduba (AM). Ademais, foram adquiridos e analisados dados de cota do último dia de cada mês, além de dados mensais de pluviometria, ambos da Estação de Manacapuru. Os resultados permitiram concluir que ocorreu uma descida retardatária do nível piezométrico em relação à cota do rio Solimões. O nível piezométrico acompanhou a topografia do terreno durante o período da vazante. O período mais chuvoso (fev./mar. de 2011) foi observado reduzida mobilização de solo, enquanto o menos chuvoso (ago./set. de 2011), grande remoção de material das margens, em diferentes períodos da cota do rio, determinando a vulnerabilidade do solo as Terras Caídas.

 

 

 

R E S U M E N

Fue investigada la elevación del nivel piezométrico y analizados los datos secundarios de pluviometría y fluviometria, buscando entender como esas variables hidrológicas tornan vulnerable el suelo de la llanura al proceso de Tierras Caídas. Con esa finalidad fueran construidos e instalados cuatro piezómetros en dos cicatrices de Tierras Caídas, ubicadas en la Costa del Municipio de Iranduba (AM). Además, fueron adquiridos y analizados datos de la cota del último día de cada mes, además de datos de pluviometría, ambos de la Estación de Manacapuru. Los resultados permitieron concluir que ocurrió una disminución retardada del nivel piezométrico en relación a la cota del rio Solimões. El nivel piezométrico acompaño la topografía del terreno durante el periodo de vaciante. Durante los meses de febrero/marzo de 2011 (período más lluvioso) fue observado reducida mobilización del suelo, mientras que en los meses de agosto/septiembre del 2011 (período menos lluvioso) fue observada una gran remoción de material de las márgenes en diferentes períodos de la cota del rio, determinando la vulnerabilidad del suelo a las Tierras Caídas.

Palabras Clave: piezómetro, movimientos de masa, comunidad del Divino Espírito Santo.


Palavras-chave


Piezômetro; Movimentos de Massa; Comunidade do Divino Espírito Santo.

Texto completo:

PDF

Referências


AmaraL, C.P. Deslizamentos em Encostas no Rio de Janeiro: Inventário, Condicionantes Geológicos e Programa para Redução dos Acidentes Associados. Tese (Doutorado em Engenharia Civil), Faculdade de Engenharia, Pontifícia Universidade Católica do Rio de janeiro, Rio de Janeiro, 1996.

Amaral, C.; Feijó, L.R. Aspectos ambientais dos deslizamentos em áreas urbanas: Guerra, A.J.T; Cunha, S.B, da. (Org.). Impactos ambientais urbanos no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

Agência Nacional de Águas – ANA. Disponível: http://www.ana.gov.br/. Acesso: 08 de mar. 2011. Bohn, C.C. USDA – United States Departament of Agriculture, 2001. Guide for fabricating and installing shallow ground water observation Wells. Forest Service Research Note RMRS-RN-9. Rocky Mountain Research Station. Disponível: http://www.fs.fed.us /rm /pubs /rmrs_rn009.pdf. Acesso: 10 de mar. de 2011.

Carvalho, J. A. L., 2006. Terras caídas e consequências sociais: Costa do Miracauera – Paraná da Trindade, Município de Itacoatiara – AM, Brasil. Dissertação (Mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia). Manaus-AM, Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Federal do Amazonas.

Carneiro, D. S., 2009. Morfodinâmica fluvial do rio Solimões, trecho Tabatinga a Benjamin Constant-AM e suas implicações para o ordenamento territorial. Dissertação (Mestrado em Geografia). Niterói- RJ, Instituto de Geociências, Universidade Federal Fluminense.

Charlton, Ro. Fundamentals of fluvial geomorphology. Routledge, 2008.

Coelho Netto, A.L.; Avelar, A.S., 1996. Hidrologia de Encosta na Interface com a Geomorfologia, in: Guerra, A.J.T.; Cunha, S. B. (Orgs.), Geomorfologia: exercícios, técnicas e aplicações. Bertrand Brasil, 2ª Ed., Rio de Janeiro, p. 343.

D´ Antona, R.J.G.; Reis, N.J.; Maia, A.M.M.; Rosa, S.F.; Nava, D.B., 2007. Projeto Materiais de Construção na Área Manacapuru – Iranduba – Manaus – Careiro: Domínio Baixo Solimões. Informe de Recursos Minerais, Rochas e Minerais Industriais. CPRM - Serviço Geológico do Brasil. Manaus. p. 15.

Embrapa. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária: Centro Nacional de Pesquisa de Solos. 1999. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília: Embrapa Produção da Informação; Rio de Janeiro: Embrapa Solos. p. 225-238.

Embrapa. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária: Centro Nacional de Pesquisa de Solos. 2006. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília: Embrapa Produção de Informação; Rio de Janeiro: Embrapa Solos. p. 205.

Fernandes, N.F.; Amaral, C.P. Movimentos de Massa: uma abordagem geológicogeomorfologica. In: GUERRA, A.J.T.; Cunha, S. B. (Orgs.). Geomorfologia e Meio Ambiente. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996.

Filizola, N.; Silva, A.V.; Santos, A.M.C. dos; Oliveira, M.A., 2006. Cheias e Secas na Amazônia: breve abordagem de um contraste na maior bacia hidrográfica do globo. Revista T&C Amazônia, ano IV. n. 9, p. 42-49.

Fisch. G.; Marengo, J.A.; Nobre, C.A. Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos, 1999. Clima da Amazônia. Disponível: http:// www.cptec.inpe.br/~rclima/boletim/cliesp10a/fisch.pdf. Acesso: 19 jan. 2011.

Fusaro, T.C., 2007. Estabelecimento estatístico de valores de controle para a instrumentação de barragens de terra: estudo de casos das barragens de Emborcação e Piau. Dissertação (Mestrado em Engenharia Geotécnica). Ouro Preto – MG, Universidade Federal de Ouro Preto.

Freitas, F.T., 2009. Análise multitemporal da modalidade erosiva do tipo “Terra Caída” na região do Médio Solimões – Coari/AM. Dissertação (Mestrado em Geografia). Manaus-AM, Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Federal do Amazonas.

Gonçalves, L.F.H.; Guera, A.J.T. Movimentos de massa na cidade de Petrópolis (Rio de Janeiro): Guerra, A.J.T; Cunha, S.B, da. (Orgs.). Impactos ambientais urbanos no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

Guerra, A.T. Dicionário geológico-geomorfológico. 8. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1993.

Junk, W.J., 1983. As águas da região Amazônica, in: Salati, E.; Junk, W.J.; Shubart, H.O.; Oliveira, A.E. (Orgs.), Amazônia; desenvolvimento, integração, ecologia. Brasiliense/CNPq, São Paulo. p. 45-100.

Lima, M.S.B., 1998. Movimentos de Massa nos Barrancos do Rio Acre e implicações sócio-econômicas na área urbana de Rio Branco/Acre. Dissertação (Mestrado em Geografia). Florianópolis, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina.

Magalhães, R.C., 2011. As características físicas, químicas, mineralógicas e hidráulicas do solo e sua susceptibilidade ao processo de Terras Caídas: comunidade do Divino Espírito Santo – Iranduba/AM. Dissertação (Mestrado em geografia). Manaus – AM, Universidade Federal do Amazonas.

Molinari, C.D. Dinâmica erosiva em cicatrizes de movimento de massa – Presidente Figueiredo (Amazonas). Dissertação (Mestrado em Geografia), Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

Moreira, E., 1958. Amazônia: o conceito e a paisagem, CNP-INPA, Belém.

Ramos, G.J.A.; Dias, H.C.T.; Maffia, V.P.; Silva, W.A. de S., 2009. Monitoramento do nível do lençol freático do Rio Gualaxo do Norte, Mariana, MG. in. Seminário de recursos hídricos da bacia hidrográfica do Paraíba do sul: recuperação de áreas degradadas, serviços ambientais e sustentabilidade. II, Anais... Taubaté, São Paulo: IPABHI. p.633.

Reichardt, K., 1990. A água em sistemas agrícolas. Manole, São Paulo. p. 128-153.

Ritter, D.F.; Kochel, R.C.; Miller, J.R., 2002. Process Geomorphology, 4. ed. Mc Graw Hill, New York.

Rizzo, S.M., 2007. Instrumentação e Monitoramento das Escavações da Área de Rejeito de Bauxita ARB. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil). Rio de Janeiro – RJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Selby, M.J. Hillslope Materials & Processes. New York: Oxford University Press, 1990.

Sioli, H. Amazônia - Fundamentos de ecologia da maior região de florestas tropicais. Petrópolis: Vozes, 1985.

Sternberg, H.O’.R., 1998. A água e o homem na várzea do Careiro, Museu Paraense Emilio Gueldi, Belém.

Victorino, D.R.; Gehling, W.Y.Y.; Ramires, M.C.P., 2003. Piezômetro e Medidor de nível d’água em pistas experimentais da UFRGS. in. Congresso Regional de Iniciação Científica e Tecnológica - CRICTEC, XIII, Anais… Itajaí-SC. p. 04.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.3.p773-788

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License