Modelagem da resposta do escoamento em uma bacia do semiárido da Paraíba utilizando o modelo SWAT (Modelling of runoff response in semi-arid catchment of Paraíba State using SWAT)

Jennifer Marinho do Nascimento, Tatiane Gomes Frade, Richarde Marques da Silva

Resumo


Este trabalho teve como objetivo analisar o escoamento superficial na bacia do Alto Rio do Peixe, situada no semiárido do Estado da Paraíba, Brasil. Neste estudo foi utilizado o modelo Soil and Water Assessment Tool (SWAT) para realizar a simulação hidrológica, para isso, foram utilizados dados diários de temperatura, umidade, velocidade do vento da estação meteorológica de São Gonçalo e precipitação no período de 2002–2014, além de mapas de uso e ocupação do solo, tipos de solos e modelo digital de elevação. O período de calibração analisado foi de 2002 a 2010 e a validação de 2011 a 2014, usando dados mensais de vazão da estação fluviométrica de Antenor Navarro. Os resultados obtidos mostraram que as vazões observadas e calculadas foram de 4,7 m³/s e 5,8 m³/s, respectivamente. Os índices de desempenho da calibração foram considerados muito bons (R² = 0,82 e NS = 0,81) demonstrando um bom ajuste entre os dados observados e os estimados, enquanto para a validação os resultados de R² e NS foram de 0,23 e 0,70, respectivamente.



A B S T R A C T

The objective of this work was to analyze the surface runoff in the Upper Peixe river basin, located in semi-arid of Paraíba State, Brazil. In this study, the SWAT - Soil and Water Assessment Tool was used to perform the hydrological simulation. For this purpose, daily data of temperature, humidity and wind speed of the São Gonçalo meteorological station and precipitation data from 2002-2014 were used. In addition, were used maps of land use and occupation, soil types and digital elevation model. The calibration period was from 2002 to 2010 and the validation period from 2011 to 2014, using monthly flow data from the Antenor Navarro fluviometric station. The results showed that the observed and calculated flows were 4.7 m³/s and 5.8 m³/s, respectively. The calibration performance values were considered very good (R² = 0.82 and NS = 0.81), showing a good fit between the observed and estimated data, while for the validation the results of R² and NS were 0, 23 and 0.70, respectively.



Palavras-chave


modelagem hidrológica, modelo SWAT, semiárido.

Texto completo:

PDF

Referências


Abbaspour, K.C., Rouholahnejad, E., Vaghefi, S., Srinivasan, R., Yang, H., Kløve, B., 2015. A continental-scale hydrology and water quality model for Europe: calibration and uncertainty of a high-resolution large-scale SWAT model. Journal of Hydrology 524, 733-752.

Abbaspour, K.C., Yang, J., Maximov, I., Siber, R., Bogner, K., Mieleitner, J., Zobrist, J., Srinivasan, R., 2007. Modelling hydrology and water quality in the pre-alpine/alpine Thur watershed using SWAT. Journal of Hydrology 333, 413-430.

ANA. Agência Nacional de Águas, 2015. Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos. Disponível: http://www.snirh.gov.br. Acesso: 19 set. 2017.

Andrade, M.A., Mello, C.R. Beskow, S., 2013. Simulação hidrológica em uma bacia hidrográfica representativa dos Latossolos na região Alto Rio Grande, MG. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 17, 69-76.

Aragão, R., Cruz, M.A.S., Amorim, J.R.A., Mendonça, L.C., Figueiredo, E.E., Srinivasan, V.S., 2013. Análise de sensibilidade dos parâmetros do modelo SWAT e simulação dos processos hidrossedimentológicos em uma bacia no Agreste Nordestino. Revista Brasileira de Ciência do Solo 37, 1091-1102.

Araújo, S.M.S., 2011. A região semiárida do nordeste do Brasil: questões ambientais e possibilidades de uso sustentável dos recursos. Revista Científica da FASETE 5, 89-98.

Arnold, J.G., Allen, P.M., 1996. Estimating hydrologic budgets for three Illinois watersheds. Journal of Hydrology 176, 55-57.

Arnold, J.G., Moriasi, D.N., Gassman, P.W., Abbaspour, K.C., White, M.J., Srinivasan, R., 2012. SWAT: model use calibration and validation. Transactions of the ASABE 55, 1494-1508.

Brandão, M.H.M., 2005. Índice de degradação ambiental na bacia hidrográfica do Rio do Peixe – PB. Tese (Doutorado). Recife, UFPE.

BRASIL. Ministério da Agricultura. 1972, I - Levantamento exploratório-reconhecimento de solos do estado da Paraíba. II - Interpretação para uso agrícola dos solos do Estado da Paraíba. Rio de Janeiro.

Bressiani, D.A., Gassman, P.W., Fernandes, J.G., Garbossa, L.H.P., Srinivasan, R., Bonumá, N.B., Mendiondo, E.M., 2015a. Review of Soil and Water Assessment Tool (SWAT) applications in Brazil: challenges and prospects. International Journal of Agricultural and Biological Engineering 8, 9-35.

Bressiani, D.A., Srinivasan, R., Jones, C.A., Mendiondo, E.M., 2015b. Effects of spatial and temporal weather data resolutions on streamflow modeling of a semi-arid basin, Northeast Brazil. International Journal of Agricultural and Biological Engineering 8, 125-139.

Cabral, L.N., Xavier, J.M.V., Rocha, D.C.M 2013. Soluções para o problema da água no semiárido nordestino: as secas e suas consequências. Anais... I Workshop Internacional sobre água no semiárido Brasileiro. Campina Grande.

Cirilo, J.A., Góes, V.C., Asfora, M.C., 2007. Integração das águas superficiais e subterrâneas, in: Cirilo, J.A., Cabral, J.J.S.P., Ferreira, J.P.L., Oliveira, M.J.P.M., Leitão, T.E., Montenegro, S.M.G.L. & Góes, V.C. (orgs.), O uso sustentável dos recursos hídricos em regiões semi-áridas. 1. ed. Editora da ABRH, Porto Alegre, pp. 167-175.

Dantas, J.C., SILVA, M.A. Silva, R.M., Vianna, P.C.G., 2015. Simulação vazão-erosão usando o modelo SWAT para uma grande bacia da região semiárida da Paraíba. Geociências 34, 816-827.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 1979. Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos. Súmula da X Reunião Técnica de Levantamento de Solos. Rio de Janeiro.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 2006. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2. ed. EMBRAPA, Rio de Janeiro.

Felix, V.S., Paz, A.R., 2016. Representação dos processos hidrológicos em bacia hidrográfica do semiárido paraibano com modelagem hidrológica distribuída. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 21, 556-569.

Gassman, P. W., Reyes, M. R., Green C. H., Arnold, J.G., 2007. The Soil and Water Assessment Tool: historical development, applications, and future research directions. Transaction of the ASABE 50, 1211-1250.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2015. Mapas temáticos. Disponível: https://mapas.ibge.gov.br/tematicos.html. Acesso em: 15 de jun. 2015.

INPE. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, 2015a. Banco de dados geomorfométricos do Brasil (TOPODATA). Disponível: http://www.dsr.inpe.br/topodata. Acesso: 15 jun. 2015.

Lima, A., Silva, D., Sampaio, J., 2011. As Tecnologias sociais como estratégia de convivência com a escassez de água no semiárido cearense. Revista Conexões - Ciência e Tecnologia 5, 9-21.

Marengo, J.A., 2006. Mudanças climáticas globais e seus efeitos sobre a biodiversidade: caracterização do clima atual e definição das alterações climáticas para o território brasileiro ao longo do século XXI. Brasília, MMA.

Medeiros, I.C., Silva, R.M., 2014. Análise da erosão hídrica na região semiárida da Paraíba usando o modelo SWAT acoplado a um SIG. Geociências 33, 457-471.

Moriasi, D.N., Arnold, J.G., Van Liew, M.W., Bingner, R.L., Harmel, R.D., Veith, T.L., 2007. Model evaluation guidelines for systematic quantification of accuracy in watershed simulations. Transactions of the ASABE 50, 885-900.

Nash, J.E., Sutcliffe, J.V., 1970. River flow forecasting through conceptual models I: a discussion of principles. Journal of Hydrology 10, 282-290.

Neitsch, S.L., Arnold, J.G., Kiniry, J.R., Williams, J.R., 2011. Soil and Water Assessment Tool: theoretical documentation - version 2009. Temple, Texas A&M University.

ONU. Organização das Nações Unidas. 2015. Disponível:

/ate-2030-planeta-pode-enfrentar-deficit-de-agua-de-ate-40-alerta-relatorio-da-onu/>. Acesso: 20 dez. 2017.

Pinheiro, L.S., Morais, J.O., 2010. Interferências de barramentos no regime hidrológico do estuário do Rio Catú-Ceará-Nordeste do Brasil. Sociedade & Natureza 22, 237-250.

Pinto, M.A.V.S., 1998. Diagnóstico ambiental da bacia do Rio do Peixe. Projetos de Execução Descentralizada. Sousa, MMA/PNMA/PED.

Rennó, C.D., Soares, J.V., 2008. Conceitos básicos de modelagem hidrológica. Capítulo 2. Disponível: Acesso: 20 dez. 2017.

Santos, C.A.G., Brasil Neto, R.M., Passos, J.S.A., Silva, R.M., 2017. Drought assessment using a TRMM-derived standardized precipitation index for the Upper São Francisco River basin, Brazil. Environmental Monitoring and Assessment 189, 250-278.

Santos, J.Y.G., 2015. Análise espaço-temporal de processos hidrossedimentológicos na bacia do Rio Tapacurá (Pernambuco, Brasil). Tese (Doutorado). Recife, UFPE.

Silva, M.A., 2015. Modelagem hidrológica e das perdas do solo: suas relações com as formas de relevo e uso do solo na bacia do rio Taperoá-PB. Dissertação (Mestrado). João Pessoa, UFPB.

Silva, O., 2003. A Escassez de água no semiárido brasileiro. Dissertação (Mestrado). Campina Grande, UFCG.

Silva, R.M., Dantas, J.C., Beltrão, J.A., Santos, C.A.G., 2018. Hydrological simulation in a tropical humid basin in the Cerrado biome using the SWAT model. Hydrology Research 49, 1-16.

Silva, R.M., Santos, C.A.G., Silva, V.C.L., Medeiros, I.C., Moreira, M., Corte-Real, J., 2016. Efeitos de cenários de uso do solo na vazão e produção de sedimentos na bacia do rio Cobres, Portugal. Geociências 35, 816-827.

Silva, R.M., Santos, C.A.G., Santos, J.Y.G., 2017. Evaluation and modeling of runoff and sediment yield for different land covers under simulated rain in a semiarid region of Brazil. International Journal of Sediment Research 33, 582-598.

Silva, V.A., 2010. A utilização de técnicas de geoprocessamento para modelagem de cenários de uso e perda de solo na bacia hidrográfica do Rio Colônia no litoral sul da Bahia (Brasil). Anais... VI Seminário Latino Americano de Geografia Física e II Seminário Ibero Americano de Geografia Física Universidade de Coimbra, 2010.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.3.p1137-1150

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License