Degradação de áreas com processo de Arenização na Bacia do Córrego Guanabara, município de Reserva do Cabaçal –MT (Degradation of areas with sandstones process in the Guanabara Stream Basin, Municipality Reserva the Cabaçal - MT)

Adivane Morais Nogueira, Nely Tocantins, Fernando Ximenes de Tavares Salomão

Resumo


 A microbacia do córrego Guanabara, pertencente à Bacia do Alto Paraguai (BAP), abrange uma área de cerca de 28, 19 km2 no município de Reserva do Cabaçal, Mesorregião Sudeste Mato-Grossense, apresentando áreas de exposição superficial de solos arenosos, sem cobertura vegetal, tidas para esse trabalho como areais. O objetivo deste estudo foi caracterizar os areais, destacando as condições de degradação do solo. Neste sentido, foi aplicada uma analise comparativa de duas áreas da bacia em questão, sendo uma submetida ao processo de arenização e outra conservada com bioma Cerrado, por meio de diagnóstico morfológico do perfil de solo e análises físicas e químicas. O processo de formação das áreas arenizadas envolve as características de fragilidade ambiental, a forma de uso e ocupação da terra favorecendo a perda da fertilidade do solo e dificultando a fixação e permanência das espécies vegetais levando a surgência de manchas arenosas exposta a degradação por processos erosivos. A extensão dessas áreas foi estimada em 1,9% da área da bacia no ano de 2005, tendo evoluído para 4, 2% em 2015, chegando a 0,17km2. Sendo a bacia pertencente às cabeceiras do pantanal Mato-Grossence necessita-se de medidas de prevenção e recuperação destas áreas tendo em vista a contenção dos processos de degradação.

 

 

 

 

A B S T R A C T

The Guanabara cachment, (28,19km2) part of the high portion of Paraguai basin (BAP), within  Reserva do Cabaçal country, southeast of Mato Grosso state, presents sand soils on surface with no savana covegare, considered as sandization. The goal of the work was to study the sandy areas, highlighting the soil degradation aftereffect. We applied a comparative analysis between conserved and sandizaded areas, by soil profile morphological diagnosis and physico-chemical analysis. The sandization process includes environmental fragility and the land use favoring loss of soil fertility, preventing the fixation of plants and allowing the emergence of sandy areas, which will be easily eroded by hillslope process. We calculated the sandy areas as 1,9% of the cachment on 2005, increasing to 4,2% in 2015, covering 0,17 km2. As the area feeds the wetlands of the Brazilian “pantanal” it is important to apply prevention and recovery actions aiming the reduction of degradation process.

 

Keywords: Sandization, degradation, environmental fragility

 

 


Palavras-chave


Arenização, degradação, fragilidade ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, E. C. Recuperação de áreas degradadas por meio de recomposição vegetal em solos arenosos no sudoeste goiano. Goiânia:

UFG, 2006. Disponível em:>https://ciamb.prpg.ufg.br/up/104/o/Erides_Antunes2002.pdf> Acesso em: em 22 de Janeiro de 2016.

BRAGA, Gastão. A matéria orgânica do solo. Disponível em: http://www.artigos.com/artigos- cademicos/8451-a-materia-organica-do-solo>. Acesso em: 01/03/2016.

BRAGA, Gastão. A matéria orgânica do solo. Disponível em: http://www.artigos.com/artigos-academicos/8451-a-materia-organica-do-solo> Acesso em: 01/03/2016.

EMBRAPA. Manual de Métodos de Análise de Solo. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2. ed. 2004.230 p. – (ISSN 1517-2627 ; 132).

FERREIRA, L. M. As Interações em a fração mineral e a fração orgânica em solos da região de Bauru, S.P. São Paulo: USP, 1997.

HAYASCHIDA, L. M.Análise dos processos erosivos na bacia Hidrográfica do Córrego Guanabara Município de Reserva do Cabaçal, Estado de Mato Grosso, subsídios para controle. Cuiabá: UFMT, 2004.

LOPES, A. A.C. Interpretação de indicadores microbiológicos em função da matéria orgânica do solo e dos rendimentos de soja e milho. UNB:Brasília, 2012. Disponível em:>http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/11204/1/2012_%20Andr%C3%A9 lvesdeCastroLopes.pdf> Acesso em: 01/03/2016.

RIBEIRO, J.C.; TOCANTINS, N; FIGUEIREDO, M. Diagnóstico dos processos erosivos na sub-bacia do Córrego Guanabara, município de Reserva do Cabaçal, Pantanal, MT. In: Revista GeoPantanal. Corumbá:UFMS,8(14):Jan./Jun. 2013.152-169. Disponível em: >http://www.seer.ufms.br/index.php/revgeo/article/view/108> Acesso em: 15/05/2015.

ROSCOE, R; MARCANTE, Fábio, M; SALTON, J. C. Dinâmica da matéria orgânica do solo: Em sistemas conservacionistas. EMBRAPA: Dourados, 2006. Disponível em: Acesso em:01/03/2016.

SALOMÃO, F. X.T. Subsídios técnicos voltados ao controle dos processos erosivos na bacia do Córrego Dracena, Município de Reserva do Cabaçal (MT), 2009. (Relatório técnico).

SALOMÃO, F. X.T; RIBEIRO, J. C; MIGLIORINI, R. B; FERREIRA, E; MADRUGA, E. L; SOUZA, C. A; BARROS, L. T. L. P, Vecchiato, A. B; FIGUEIREDO, M;

NOGUEIRA, A. M. Caracterização do processo de arenização na bacia hidrográfica do córrego Guanabara, Reserva do Cabaçal BAP/ MT. Cuiabá: UFMT, 2017 (Dissertação de Mestrado)

SANTOS, R.D.; LEMOS, R.C.; SANTOS, H.G.; KER, J.C.; ANJOS, L.H.C. Manual de descrição e coleta de solo no campo. 6ª ed. Viçosa, SBCS, 2013.100p.

SCOPEL, I; SOUSA, M. S; PEIXINHO, D. M; MARTINS, A. P. Levantamento de áreas sob arenização e relação com o uso da terra no sudoeste de Goiás e no sudoeste do Rio Grande do Sul- Brasil.In: OBSERVATORIUM: Revista eletrônica de Geografia, V. 5, n.15, p 24-47, 2013. Disponível em:>http://www.observatorium.ig.ufu.br/pdfs/5edicao/n15/02.pdf> Acesso em: 01/03/2016.

SCOPEL. I; SOUSA M.S; PEIXINHO, D. M; MARTINS, A. P; LIMA, L. Água no solo e potencial de uso de solos muito arenosos nos Cerrados (Savanas) do Brasil, 2014 Disponível em: >http://observatoriogeograficoamericalatina.org.mx/egal14/Procesosambientale/Impactoambiental/22.pdf>Acesso em: 22/04/2014.

SCOPEL, I. et al. LEVANTAMENTO DE ÁREAS SOB ARENIZAÇÃO E RELAÇÕES COM O USO DA TERRA NO SUDOESTE DE GOIÁS E NO SUDOESTE DO RIO GRANDE DO SUL - BRASIL. OBSERVATORIUM: Revista Eletrônica de Geografia, v. 5, n. banda 5, p. 24–47, 2013.

SILVA, R. A. Arenização/Desertificação no setor sul da alta Bacia do Rio Araguaia (GO/MT): Distribuição e Fatores condicionantes a formação dos areais. Goiânia: UFG, 2006. Disponível em: >http://www.labogef.iesa.ufg.br/labogef/arquivos/downloads/ARENIZACAODESERTIFICACAO_NO_SETOR_SUL_97237_05584.pdf> Acesso em 22 de Janeiro de 2006.

SOUSA, D. M. G. de; LOBATO, E. (Ed.). Cerrado: correção do solo e adubação 2. ed. Brasília, DF:Embrapa Informação Tecnológica, 2004. 416 p.

SOUSA, M. S. As transformações da paisagem:contribuição ao estudo da formação de areais na bacia do Ribeirão Sujo, município de Serranópolis/GO. 2007. 205 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Estudos Sócioambientais. Universidade Federal de Goiás, 2007.

SOUSA, M. S; PEIXINHO, D. M; SCOPEL, I. O Processo de Arenização no Cerrado Brasileiro: Estudo de caso da Bacia do Ribeirão Sujo, Serranópolis/GO-Brasil. Universidade de Coimbra: 2010. Disponível em:>http://www.uc.pt/fluc/cegot/VISLAGF/actas/tema3/marluce> Acesso em 07/03/2-16.

SOUSA, M. S. CARACTERIZAÇÃO DOS AREAIS DA BACIA DO RIBEIRÃO SUJO , MUNICÍPIO DE SERRANÓPOLIS / GO 1. GEOUSP - Espaço e Tempo, São Paulo, v. 26, p. 93–111, 2009.

SUERTEGARAY, D. M. A. Desertificação:

recuperação e desenvolvimento sustentável. In:

GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B (org.)

Geomorfologia e Meio Ambiente. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996, p. 249-289.

SUERTEGARAY, D; VERDUM, R. ; BELLANCA, E. T. ; UAGODA, R. . Sobre a Gênese da Arenização no sudoeste do Rio Grande do Sul. Terra Livre, v. 24, p. 135-150, 2005

SUERTEGARAY, D. M. A.; OLIVEIRA, M. G. Uma análise comparativa do processo de arenização no Brasil: sudoeste do Rio Grande do Sul e sudoeste de Goiás. Investigaciones Geográficas, v. 47, p. 19–34, 2014.

TAKATA, T. R. Processo de arenização em áreas de Ocorrência de neossolos quartzarênicos no município de Primavera do leste – MT. Cuiabá: UFMT, 2016 (TCC).

TOCANTINS, N. Sensoriamento Remoto para diagnóstico da erosão laminar e linear da sub-bacia hidrográfica do Córrego Guanabara, da bacia do Alto Paraguai, Município de reserva do Cabaçal/MT, 2016 (Relatório técnico).




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Brasileira de Geografia Física - eISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License