O Papel do Perfil Longitudinal na atenuação do Potencial de Transporte de Sedimentos em Bacias Hidrográficas: o caso do Parque Estadual de Terra Ronca (GO), Brasil.

Yan de Mello Aleixo, Márcio Henrique de Campos Zancopé, Luis Felipe Soares Cherem

Resumo


A forma dos perfis longitudinais dos cursos d’água associada à distribuição das planícies aluviais adjacentes permitem identificar trechos com predomínio de processos agradacionais e denudacionais nos sistemas fluviais. Este trabalho identifica trechos dos perfis longitudinais dos rios a montante do Parque Estadual de Terra Ronca, no nordeste do estado de Goiás, que possuem tendências diferentes para transferência de sedimentos para jusante. Os rios cujos perfis longitudinais mais atenuam o potencial de transferência de sedimentos são: o São Vicente, da Lapa e Angélica. A forma dos perfis e a distribuição das planícies aluviais estão intrinsecamente ligados aos compartimentos geomorfológicos da área do Parque Estadual de Terra Ronca e à evolução do relevo regional, influenciando o transporte de sedimentos da rede de drenagem.

Palavras-chave


perfil longitudinal; planície aluvial; transporte de sedimentos

Referências


BRASIL. Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas – CECAV, 2004. Cadastro Nacional de Informações Espeleológicas – CANIE. Brasília. Disponível em: http://www.icmbio.gov.br/cecav/canie.html. Acesso: 12 out. 2016.

CELARINO, A. L. S.; LADEIRA, F. S. B., 2014. Análise morfométrica da bacia do Rio Pardo (MG e SP). Revista Brasileiro da Geomorfologia [online] 15, p. 471-491. Disponível: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v15i3.472. Acesso: 06 jun. 2018.

CHRISTOFOLETTI, A, 1981. Geomorfologia fluvial. 1 ed. São Paulo: Edgard Blücher.

CORDEIRO, P. F.; FREITAS, M. D. F. P. P.; MELO, M. C.; FERREIRA, H. L. M.; CASTRO, P. T. A., 2014. Desenvolvimento de metodologia digital para representação do perfil longitudinal de cursos de água. Revista Geonorte 5, 261-264. Disponível: http://periodicos.ufam.edu.br/revista-geonorte/article/view/1558. Acesso:06 jun. 2018.

DARDENNE M. A., 1978. Síntese sobre a estratigrafia do Grupo Bambuí no Brasil Central. In: Congresso Brasileiro de Geologia, 30. 1978, Recife. Anais... Recife: SBG, v. 2, p. 507-610.

FAQUIM, A. C. S.; ZANCOPÉ, M. H. C.; CHEREM, L. F. S., 2017. Sediment transport potential of contributing basins of Terra Ronca’s karst system. Boletim Goiano de Geografia [online] 37, 447-463. Disponível: https://doi.org/10.5216/bgg.v37i3.50765. Acesso: 06 jun. 2018.

GOIÁS, 2004. Sistema Estadual de Estatística e de Informações Geográficas de Goiás. Governo do Estado de Goiás, Gabinete Civil da Governadoria, Superintendência da Legislação. Goiânia, GO. Disponível: http://www.sieg.go.gov.br/. Acesso: 20 set. 2016.

GREGORY, D. I.; SCHUMM, S. A., 1987. The effect of active tectonics on alluvial river morphology. In: RICHARDS, K. (ed.) River channel: environment and process. Oxford: B. Blackwell. Cap. 3, p. 41-68.

GUEDES, I. C.; SANTONI, G. C.; ETCHEBEHERE, M. L. C.; STEVAUX, J. C.; MORALES, N.; SAAD, A. R., 2006. Análise de perfis longitudinais de drenagens da bacia do rio Santo Anastácio (SP) para detecção de possíveis deformações neotectônicas. Revista Geociências da Universidade de Guarulhos 5, 75-102. Disponível: http://revistas.ung.br/index.php/geociencias/article/view/98. Acesso: 06 jun. 2018.

INPE. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais., 2011. TOPODATA - Banco de Dados Geomorfométricos do Brasil. Disponível: www.dsr.inpe.br/topodata/. Acesso: 20 set. 2016.

LATRUBESSE, E. M.; CARVALHO, T. M., 2006. Mapa geomorfológico do estado de Goiás e Distrito Federal. Goiás (Estado): SIC.

LAUREANO, F. V.; KARMANN, I., 2013. Sedimentos clásticos em sistemas de cavernas e suas contribuições em estudos geomorfológicos: uma revisão. Revista Brasileira de Geomorfologia [online] 14, 23-33. Disponível: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v14i1.306. Acesso: 26 fev. 2019.

LAUREANO, F. V.; KARMANN, I.; GRANGER, D. E.; AULER, A. S.; ALMEIDA, R. P.; CRUZ, F. W.; STRÍCKS, N. M.; NOVELLO, V. F., 2016. Two million years os river and cave aggradation in NE Brazil: implications for speleogenesis and landscape evolution. Geomorphology [online] 273, 63-77. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.geomorph.2016.08.009. Acesso: 06 jun. 2018.

LEE, C. S.; TSAI, L. L., 2010. A quantitative analysis for geomorphic indices of longitudinal river profile: a case study of the Choushui River, Central Taiwan. Environmental Earth Sciences [online] 59, 1549-1558. Disponível: https://doi.org/10.1007/s12665-009-0140-3. Acesso: 06 jun. 2018.

LIMA, O. N. B., 2011. Estratigrafia isotópica e evolução sedimentar do Grupo Bambuí na borda ocidental dp Cráton do São Francisco: implicação tectônica e paleo-ambiental. 2011. Tese (Doutorado em Geologia) – Inst. Geociências, UNB, Brasília.

MACKIN, J. H., 1948. Concept of the Graded River. The Geological Society of America Bulletin [online] 59, 463-512. Disponível em: https://doi.org/10.1130/0016-7606(1948)59[463:COTGR]2.0.CO;2 Acesso: 26 fev. 2019.

MAURO, C. A.; DANTAS, M.; ROSO, F. A., 1982. Geomorfologia. In: BRASIL, Ministério das Minas e Energia. Projeto RADAMBRASIL, Folha SD 23 Brasília. Rio de Janeiro. Cap. 2 – Geomorfologia, p. 205-296.

MOREIRA, H. G. B.; CHEREM, L. F. S.; PÔSSAS, I. B., 2017. Relação da distribuição de feições gravitacionais e feições erosivas na cuesta da Serra Geral com processos naturais e antrópicos: resultados preliminares. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA, 17; CONGRESSO NACIONAL DE GEOGRAFIA FÍSICA, 1. Campinas (SP), 2017. Anais do. Campinas: UNICAMP. p. 6491-6495. Disponível: https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2352. Acesso: 08 set. 2018.

OUCHI, S., 1985. Response of alluvial rivers to slow active tectonic movement. The Geological Society of America Bulletin [online] 96, 504-515. Disponível: https://doi.org/10.1130/0016-7606(1985)96<504:ROARTS>2.0.CO;2 Acesso: 08 set. 2018

PILÓ, L. B., 2000. Geomorfologia cárstica. Revista Brasileira de Geomorfologia [online] 1, 88-102. Disponível: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v1i1.73. Acesso: 20 set. 2016.

ROSA, L. E., 2016 Interfaces entre unidades de conservação e bacias hidrográficas na região de Terra Ronca. Dissertação (mestrado), Programa de Pós-graduação em Geografia, IESA-UFG, Goiânia. Disponível: http://200.137.217.159/index.php/component/jdownloads/download/64-2016/352-lucas-espindola-rosa. Acesso: 26 fev. 2019

ROSA, L. E. NUNES, E. D. CHEREM. L. F. S., 2017. Indicadores naturais e antrópicos da dinâmica dos movimentos de massa do município de Posse (GO). Ateliê Geográfico [online] 11, 127-141. Disponível: https://doi.org/10.5216/ag.v11i1.43420. Acesso: 11 jan. 2019.

STEVAUX, J. C.; LATRUBESSE, E. M., 2017. Geomorfologia fluvial. São Paulo: Of. de Textos.

SCHUMM, S. A., 1977. The fluvial system. N. York: J. Wiley & Sons.

TOOTH, S.; McCARTHY, T. S.; BRANDT, D.; HANCOX, P. J.; MORRIS, R., 2002. Geological controls on the formation of alluvial meanders and floodplain wetlands: the example of the Klip River, Eastern Free State, South Africa. Earth Surface Processes and Lanforms [online] 27, 797-815. Disponível: https://doi.org/10.1002/esp.353. Acesso: 21 jan. 2019.

ZANCOPÉ, M. H. C.; GONÇALVES, P. E.; BAYER, M., 2015. Potencial de transferência de sedimentos e suscetibilidade a assoreamentos da rede hidrográfica do alto Rio Araguaia. Boletim Goiano de Geografia [online] 35, 115-132. Disponível: https://doi.org/10.5216/bgg.v35i1.35488. Acesso: 15 jun. 2018.

ZANCOPÉ, M. H. C.; MOMOLI, R. S.; BAYER, M., 2013. Movimentos de massa nas nascentes do rio São Vicente, Parque Estadual Terra Ronca. Relatório técnico nº 16/2013 – GAP/SUCON. Goiânia.

ZANCOPÉ, M. H. C.; PEREZ FILHO, A.; CARPI JR, S., 2009. Anomalias na forma do perfil longitudinal e migração dos meandros do Rio Mogi Guaçu. Revista Brasileira de Geomorfologia [online] 10, 31-42. Disponível: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v10i1.115. Acesso: 25 fev. 2016.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Brasileira de Geografia Física - eISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License