Investigação da Influência do El Niño e da La Niña Sobre a Variabilidade da Precipitação na Cidade de Patos, Paraíba.

Shayenny Alves de Medeiros, Raul Araújo da Nóbrega, João Miguel de Moraes Neto, Aldinete Bezerra Barreto, Gleyka Nóbrega Vasconcelos, Renata Richelle Santos Diniz

Resumo


A área de interesse para este estudo foi o município Patos- PB, onde foram utilizados dados totais mensais e anuais (1960-2019) da precipitação, disponibilizados pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE) e pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA). Os dados foram utilizados para estudar a variabilidade da chuva, investigando as anomalias de precipitação em anos de ocorrência El Niño e La Niña. A Técnica utilizada foi a dos Percentis que determinou a classe pluviométrica da precipitação caracterizando os totais nas seguintes classes: Muito Seco (MS), Seco (S), Normal (N), Chuvoso (CH) e Muito Chuvoso (MC). Os resultados destacam os meses de janeiro a abril com as máximas precipitações mensais, representando 86,85% do total anual esperado, e os meses de menor ocorrência de chuvas são de agosto a outubro. Foi utilizada a técnica do Desvio Padronizado de Precipitação (DPP) para investigar a existência de influência dos eventos El Niño e La Niña, na variabilidade das precipitações. Os (DPP) mensais apresentam valores negativos e positivos, entre -1,71 e 5,62. Observou-se que os DPP negativos predominam tanto na época de El Niño (70,21%) quanto de La Niña (59,09%), não representando uma evidência significativa da influência dos fenômenos sobre a variabilidade da chuva.

 

 

Investigation of the Influence of El Niño and La Niña on the Variability of Precipitation in the City of Patos, Paraíba

A B S T R A C T

The area of interest for this study was the municipality of Patos-PB, where were used monthly and annual total data (1960-2019) of rainfall, provided by the Northeast Development Superintendence (SUDENE) and the Executive State Water Management Agency Paraíba. Data were used to study rainfall variability, investigating precipitation anomalies in years of occurrence El Niño and La Niña. The technique used was the Percentiles that determined the rainfall class characterizing the totals in the following classes: Very Dry (VD), Dry (D), Normal (N), Rainy (R) and Very Rainy (VR). The results highlight the months from January to April with the highest monthly rainfall, representing 86.85% of the expected annual total, and the months with the lowest rainfall are from August to October. The Standardized Precipitation Deviation (SPD) technique was used to investigate the influence of El Niño and La Niña events on precipitation variability. The monthly (SPD) values  are negative and positive, between -1.71 and 5.62. When analyzing the DPPs separately for the years with the occurrence of the events El Niño and La Niña, it is concluded that there is a predominance of negative DPPs with annual averages of 70.21 and 59.09% respectively, thus, not representing significant evidence of the influence of phenomena on rainfall variability.

Keywords: Rainfall, Quantis, Standard Deviation

 


Palavras-chave


Pluviometria, Quantis, Desvio Padronizado

Texto completo:

PDF

Referências


AESA. Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba, 2019. Disponível em: http://www.aesa.pb.gov.br/aesa-website/meteorologia-chuvas/. Acesso em: 09 jul. 2019.

Bezerra, J.R de A., 2016. A seca no Nordeste Brasileiro: uma leitura do Jornal na Folha de São Paulo. Revista Termática [Online] 12. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/tematica/article/view/30203/15965. Acesso em: 10 jul. 2019

Campos, J.N.B, 2014. Secas e políticas públicas no semiárido: Idéias, pensadores e períodos. Estudos Avançados [online] 28. Disponível DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-40142014000300005. Acesso em: 10 jul. 2019

Gomes, L.C.F., Santos, C.A.C, Almeida, H.A., 2013. Balanço de energia à superfície para a cidade de Patos-PB usando técnicas de sensoriamento remoto. Revista Brasileira de Geografia Física [online] 6. Disponível DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v06.1.p015-028. Acesso em: 07 jul. 2019

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2019. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/. Acesso em: 08 jul. 2019

INMET. Instituto Nacional de Meteorologia, 2019. Acesso a Informações. Disponível: http://www.inmet.gov.br/portal/. Acesso: 25 maio. 2019.

Lucena, D. B., Filho, M. F. G., Servain, J., 2011. Avaliação do Impacto de Eventos Climáticos Extremos nos Oceanos Pacífico e Atlântico Sobre a Estação Chuvosa no Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Meteorologia, v.26, n.º 2, 297 – 312.

Marengo, J. A., Alves, L. M., Alvala, R., Cunha, A. P., Brito, S., & Moraes, O. L., 2018. Climatic characteristics of the 2010-2016 drought in the semiarid Northeast Brazil region. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v 90, n.º 2, 1973-1985. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/0001-3765201720170206.

Medeiros, B.C., Barreto, A. B., Oliveira, J.A., e Silva, M., 2015. Análise quantitativa da variabilidade da chuva em João Pessoa - PB, em várias escalas de tempo. Revista Brasileira de Geografia Física, v 8, n.º 6, 1748-1761. Disponível: https://doi.org/10.26848/rbgf.v8.6.p1748-1761.

Melo, M. J. C., 1999. O fenômeno El Niño e as secas no Nordeste do Brasil. Raízes,(SI), ano XVIII, n.º 20, 13-42.

Monteiro, D. R., Oliveira, D. G. H. de, Alencar, A. E. V. de, Farias, S. A. R., 2013. Levantamento Pluviométrico do Município de Patos-PB nos Últimos 16 Anos. I Workshop Internacional Sobre Água no Semiárido Brasileiro, Campina Grande – PB. Disponível:https://editorarealize.com.br/revistas/aguanosemiarido/anais.php. Acesso: 08 junho. 2019.

Nóbrega, R. S., Santiago, G. A C. F. & Soares, D. B., 2016. Tendências do controle climático oceânico sob a variabilidade temporal da precipitação no Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Climatologia [online] 18. Disponível:http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v18i0.43657. Acesso: 23 jul. 2019.

Palharini, R. S. A., Vila, D. A., 2017. Climatological behavior of precipitating clouds in the northeast region of Brazil. Advances in Meteorology [online] 2017. Disponível:https://doi.org/10.1155/2017/5916150. Acesso: 23 jul. 2019.

Pinkayan, S., 1966. Conditional probabilities of occurrence of wed and dry years over a large continental area. Boulder-CO: Colorado State University. Hidrology Papers, 12. Disponível: https://mountainscholar.org/bitstream/handle/10217/61293/HydrologyPapers_n12.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso: 13 jun. 2019.

Rêgo, M. de F. de F., Trajano, D. M. de A., 2000. Proposta de Instituição do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piranhas-Açu, Conforme Resolução nº 5, de 10 de abril, do Conselho Nacional de Recursos Hídricos. Ministério do Meio Ambiente Agência Nacional de Águas. Governo do Estado da Paraíba Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Silva, J. M. O., 2017. Utilização de Anos-Padrão no Estudo da Variabilidade Pluviométrica no Município do Crato / Ceará. Os Desafios da Geografia Física na Fronteira do Conhecimento, 1: 2060-2072. Disponível: https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2421.

SUDEME. 2019. Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste. Disponível em: http://www.sudene.gov.br/delimitacao-do-semiarido.

SUDENE. Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, 1990. Dados Pluviometricos mensis do Nordeste – Estado da Paraiba. Recife.

SUDENE. Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, 2019. Delimitação do Semiárido. Recife.

Xavier, T. de M.B.S.; Silva, J.F. da; Rebello, R.G. 2002. A Técnica dos Quantis e suas aplicações em meteorologia, climatologia e hidrologia, com ênfase para as regiões brasileiras. Thesaurus, Brasília, BRA. 143pp.

Xavier, T. M. B. S., 1999. Caracterização de Períodos secos ou excessivamente chuvosos no Estado do Ceará através da Técnica dos Quantis: 1964-1998. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 14, n.2, p.63-78. Disponível: http://www.rbmet.org.br/port/revista/revista_artigo.php?id_artigo=491. Acesso: 10 jun. 2019.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.1.p336-349

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License