Mensurações de campo para disponibilidade e demanda hídrica de agricultura irrigada familiar na bacia hidrográfica do Córrego Sujo – Teresópolis (RJ)

Leonardo Bastos Brum, André De Souza Avelar

Resumo


A aplicação de mensurações de campo para compreensão da disponibilidade e demanda hídrica na bacia hidrográfica do Córrego Sujo é o escopo deste trabalho. Desta forma, a bacia em questão se situa em Teresópolis-RJ, possui 54 km2 e é caracterizada pela ocupação agrícola familiar, organizada em pequenas e médias propriedades, que utilizam sistemas de irrigação por aspersão para execução dos turnos de rega. As mensurações ocorreram ao longo de 2009 e para conhecer a disponibilidade hídrica da bacia, o estudo contou com três estações plúvio-fluviométricas, que permitiram a coleta diária de dados, que foram associados as medições de vazão no canal. E para estimar a demanda de água pela agricultura, foi desenvolvida uma metodologia de campo específica, que possibilitou quantificar a entrada de água diretamente para o cultivo. Os resultados se mostraram satisfatórios e indicaram na relação demanda-disponibilidade significativo uso da água pela agricultura irrigada, o que se agrava no período de vazão mínima, ocorrendo situações de déficit hídrico. O mês de agosto se apresentou como o mais crítico, acentuando disputas pelo recurso o que atesta a necessidade de intervenção que garanta o acesso justo e compartilhado da água na bacia.


Palavras-chave


Uso da Água, Disponibilidade, Olericultura, Irrigação, Bacia Hidrográfica.

Referências


Araujo, P.C.; Rodrigues, S.O.A.; Costa, V.S.; Avelar, A.S., 2017. Análise do comportamento hidrológico da bacia Córrego Sujo, Teresópolis (RJ). In: XVII Simp. Bras. Geog. Física e Aplicada, UNICAMP., p. 739-752. http://dx.doi.org/10.20396.

Avelar A.S., Netto A.L.C., Lacerda W.A., Becker L.B., Mendonça M.B., 2011. Mechanisms of the Recent Catastrophic Landslides in the Mountainous Range of Rio de Janeiro, Brazil. In: Landslide Science and Practice. v. 5, n.8, Springer, Berlin p.327-345.

https://doi.org/10.1007/978-3-642-31337-0_34.

Basílio, E.E.; Golysnki, A.; Golynski, A.A.; Silva, C.J.; Oliveira, D.S.; Dias, R.F., 2019. Intervalos de Irrigação no Cultivo de Tomateiro para Processamento. Irriga, v. 24, n. 4, Braz. J. Irrigation and Drainage p.676-692. http://dx.doi.org/10.15809.

Brum, L.B, 2010. O Uso da Água pela Agricultura Irrigada na Região Serrana do Rio de Janeiro: Bacia do Córrego Sujo – Teresópolis. 91f. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós Graduação em Geografia, UFRJ.

Brum, L.B.; Araújo, I.S.; Menezes C. E.E.; Avelar, A.S., 2008. Utilização da Água para Agricultura Irrigada na Bacia do Córrego Sujo, Teresópolis (RJ). In 30 Simpósio de Recursos Hídricos do Sul-Sudeste, Rio de Janeiro, v. 1, p. 200-211.

Carvalho, N.B.; Pires, M.M.; Gomes, A.S., 2018. Capital Humano e Tecnologia. Campo-Território: Rev. Geografia Agrária, v. 12, p. 265-288.

Chevallier, P., 2009. Aquisição e Processamento de Dados. In: Tucci, C. E. M.. (Orgs.) Hidrologia, Ciência e Aplicação. 4° edição. Porto Alegre: Ed Universidade /UFRGS; ABRH, cap. 13, p. 482-525.

Christofidis, D., 2013. Água, irrigação e agropecuária sustentável. Revista Política Agrícola, n.1, p. 115-127.

Di Mauro, C.A, 2014. Conflitos pelo Uso da Água. In: Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, n.36, Vol. Especial, p. 81-105.

Erthal, E. S. & Berticelli, R., 2018. Sustentabilidade: Agricultura Irrigada e seus Impactos Ambientais. Ciência & Tecnologia, v. 2, p. 64-74.

Galvão, J. & Bermann, C., 2015. Crise Hídrica e Energia: Conflitos no Uso Múltiplo das Águas. Rev. de Estudos Avançados (USP), v. 29, n. 84, p. 43-68. http://dx.doi.org/10.1590.

Justi, A.L.; Vilas Boas, M.A.; Sampaio, S.C., 2010. Índice de Capacidade do Processo na Avaliação da Irrigação por Aspersão. Rev. Eng. Agrícola, v. 30, n.2, p. 264-270. https://dx.doi.org/10.1590.

Nacinovic, Mario Guilherme Garcia; Mahler, Cláudio Fernando ; Avelar, André De Souza, 2014. Soil erosion as a function of different agrihcultural land use in Rio de Janeiro. Soil & Tillage Research, v. 144, p. 164-173.

Parreira, T.P.; Santos, G.O.; Santos, A.F.R., 2017. Qualidade e Disponibilidade da Água para Irrigação no Córrego do Sapo, Rio Verde, Goiás. Rev. Caminhos da Geografia (UFU), v.18, n. 64, p. 34-46.

Ribeiro, W.C., 2011. Oferta e Estresse Hídrico na Região Metropolitana de São Paulo. Rev. de Estudos Avançados (USP), v. 25, n. 71, p. 119-133. http://dx.doi.org/10.1590.

Sado, R.R.; Warren, M.S.; Roig, H.L., 2018. Estimativa de Irrigação por Meio de Sensoriamento Remoto na Bacia Hidrográfica do Alto São Marcos. Rev. Bras. de Cartografia, v. 70, n. 3, p. 787-802.

Santos, I., 2001. Hidrometria Aplicada, Ed. LACTEC, Curitiba, 247 p.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.6.p%25p

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License