Mensurações de campo para disponibilidade e demanda hídrica de agricultura irrigada familiar na bacia hidrográfica do Córrego Sujo – Teresópolis (RJ)

Leonardo Bastos Brum, André De Souza Avelar

Resumo


A aplicação de mensurações de campo para compreensão da disponibilidade e demanda hídrica na bacia hidrográfica do Córrego Sujo é o escopo deste trabalho. Desta forma, a bacia em questão se situa em Teresópolis-RJ, possui 54 km2 e é caracterizada pela ocupação agrícola familiar, organizada em pequenas e médias propriedades, que utilizam sistemas de irrigação por aspersão para execução dos turnos de rega. As mensurações ocorreram ao longo de 2009 e para conhecer a disponibilidade hídrica da bacia, o estudo contou com três estações plúvio-fluviométricas, que permitiram a coleta diária de dados, que foram associados as medições de vazão no canal. E para estimar a demanda de água pela agricultura, foi desenvolvida uma metodologia de campo específica, que possibilitou quantificar a entrada de água diretamente para o cultivo. Os resultados se mostraram satisfatórios e indicaram na relação demanda-disponibilidade significativo uso da água pela agricultura irrigada, o que se agrava no período de vazão mínima, ocorrendo situações de déficit hídrico. O mês de agosto se apresentou como o mais crítico, acentuando disputas pelo recurso o que atesta a necessidade de intervenção que garanta o acesso justo e compartilhado da água na bacia.

 

 

Field measurements for availability and demand of water in a family irrigated agriculture in the Córrego Sujo basin – Teresópolis (RJ)

 

A B S T R A C T

This study evaluates water availability and demand in the Córrego Sujo watershed through field measurements. This 54 km2 basin is located in Teresópolis-RJ and is characterized by family agricultural operations organized into small and medium-sized properties that use sprinkler irrigation. Field measurements were collected throughout 2009. Three pluvio-fluviometric stations were surveyed daily and this data related with channel flow measurements aimed to know the water availability of the basin. To estimate the water demand for agriculture, a specific field methodology was developed, made it possible to quantify the inflow of water directly into the crop. The results indicated a substantial use of water by irrigated agriculture operations in relation to demand and availability, which worsens during periods of minimum flow and causes occasional water deficits. August was the most critical month of demand, with increased disputes over water resources. This finding confirms the need for intervention that ensures fair and shared access to water in the basin.

Keywords: Water use, Availability, Olericulture, Irrigation, River Basin.


Palavras-chave


Uso da Água, Disponibilidade, Olericultura, Irrigação, Bacia Hidrográfica.

Texto completo:

PDF

Referências


Araujo, P.C.; Rodrigues, S.O.A.; Costa, V.S.; Avelar, A.S., 2017. Análise do comportamento hidrológico da bacia Córrego Sujo, Teresópolis (RJ). In: XVII Simp. Bras. Geog. Física e Aplicada, UNICAMP., p. 739-752. http://dx.doi.org/10.20396.

Avelar A.S., Netto A.L.C., Lacerda W.A., Becker L.B., Mendonça M.B., 2011. Mechanisms of the Recent Catastrophic Landslides in the Mountainous Range of Rio de Janeiro, Brazil. In: Landslide Science and Practice. v. 5, n.8, Springer, Berlin p.327-345.

https://doi.org/10.1007/978-3-642-31337-0_34.

Basílio, E.E.; Golysnki, A.; Golynski, A.A.; Silva, C.J.; Oliveira, D.S.; Dias, R.F., 2019. Intervalos de Irrigação no Cultivo de Tomateiro para Processamento. Irriga, v. 24, n. 4, Braz. J. Irrigation and Drainage p.676-692. http://dx.doi.org/10.15809.

Brum, L.B, 2010. O Uso da Água pela Agricultura Irrigada na Região Serrana do Rio de Janeiro: Bacia do Córrego Sujo – Teresópolis. 91f. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós Graduação em Geografia, UFRJ.

Brum, L.B.; Araújo, I.S.; Menezes C. E.E.; Avelar, A.S., 2008. Utilização da Água para Agricultura Irrigada na Bacia do Córrego Sujo, Teresópolis (RJ). In 30 Simpósio de Recursos Hídricos do Sul-Sudeste, Rio de Janeiro, v. 1, p. 200-211.

Carvalho, N.B.; Pires, M.M.; Gomes, A.S., 2018. Capital Humano e Tecnologia. Campo-Território: Rev. Geografia Agrária, v. 12, p. 265-288.

Chevallier, P., 2009. Aquisição e Processamento de Dados. In: Tucci, C. E. M.. (Orgs.) Hidrologia, Ciência e Aplicação. 4° edição. Porto Alegre: Ed Universidade /UFRGS; ABRH, cap. 13, p. 482-525.

Christofidis, D., 2013. Água, irrigação e agropecuária sustentável. Revista Política Agrícola, n.1, p. 115-127.

Di Mauro, C.A, 2014. Conflitos pelo Uso da Água. In: Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, n.36, Vol. Especial, p. 81-105.

Erthal, E. S. & Berticelli, R., 2018. Sustentabilidade: Agricultura Irrigada e seus Impactos Ambientais. Ciência & Tecnologia, v. 2, p. 64-74.

Galvão, J. & Bermann, C., 2015. Crise Hídrica e Energia: Conflitos no Uso Múltiplo das Águas. Rev. de Estudos Avançados (USP), v. 29, n. 84, p. 43-68. http://dx.doi.org/10.1590.

Justi, A.L.; Vilas Boas, M.A.; Sampaio, S.C., 2010. Índice de Capacidade do Processo na Avaliação da Irrigação por Aspersão. Rev. Eng. Agrícola, v. 30, n.2, p. 264-270. https://dx.doi.org/10.1590.

Nacinovic, Mario Guilherme Garcia; Mahler, Cláudio Fernando ; Avelar, André De Souza, 2014. Soil erosion as a function of different agrihcultural land use in Rio de Janeiro. Soil & Tillage Research, v. 144, p. 164-173.

Parreira, T.P.; Santos, G.O.; Santos, A.F.R., 2017. Qualidade e Disponibilidade da Água para Irrigação no Córrego do Sapo, Rio Verde, Goiás. Rev. Caminhos da Geografia (UFU), v.18, n. 64, p. 34-46.

Ribeiro, W.C., 2011. Oferta e Estresse Hídrico na Região Metropolitana de São Paulo. Rev. de Estudos Avançados (USP), v. 25, n. 71, p. 119-133. http://dx.doi.org/10.1590.

Sado, R.R.; Warren, M.S.; Roig, H.L., 2018. Estimativa de Irrigação por Meio de Sensoriamento Remoto na Bacia Hidrográfica do Alto São Marcos. Rev. Bras. de Cartografia, v. 70, n. 3, p. 787-802.

Santos, I., 2001. Hidrometria Aplicada, Ed. LACTEC, Curitiba, 247 p.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v14.1.p382-395

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License