A SECA DO NORDESTE, AS PRÁTICAS MIGRATÓRIAS E SUAS REPRESENTAÇÕES NA MUSICOGRAFIA DE JACKSON DO PANDEIRO

Glauber Paiva Silva

Resumo


Diversos artistas tentaram em suas obras representar a região Nordeste em suas mais diferentes práticas, imagens e memórias. Na música, por exemplo, encontramos diversos repertórios musicais de cantores que deram voz a tal diversidade nordestina. Um deles foi o cantor popular Jackson do Pandeiro (1919-1982) que dentre várias temáticas presente em seu repertório também cantou a cultura nordestina. Nossa pesquisa tem como principal objetivo observar as representações de seca e migração inseridas na musicografia de Jackson do Pandeiro para contextualizar como as secas sempre estiveram presentes na região Nordeste do Brasil trazendo por consequência as diversas práticas migratórias para as capitais dos estados ou para outros estados brasileiros. Para respaldar teoricamente essa empreitada, dialogamos com algumas pesquisas que nos ajudaram a conceber este trabalho, como as de Villa (2000) e Ab’Sáber (1999). Como percurso metodológico analisamos diversas músicas, para, minuciosamente, adentrarmos no repertório “jacksoniano” que é nossa principal fonte e articularmos nossas discussões acerca das representações na musicografia de Jackson do Pandeiro, a seca do Nordeste e as práticas migratórias. Acreditamos que esta pesquisa servirá para demonstrar a importância de Jackson do Pandeiro para a música popular brasileira e para entendermos representações e visões de práticas culturais do Nordeste.


Palavras-chave


Rural, Cidade, Urbano.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Glauber Paiva Silva

 

 

 

 

Indexadores e Bases bibliográficas:

                    

      

 

 

 

Programa de Pós Graduação em História - PGH UFRPE

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manuel de Medeiros, s/nº

Dois Irmão, Recife, PE, CEP: 52171-010

Prédio Professor Ariano Suassuna (1º Andar) 

ISSN: 2525-6092

 

 

 

Licença Creative Commons

A Revista Rural & Urbano está licenciado com uma Licença Creative Commons