INTERAÇÕES AFETIVO-SEXUAIS ENTRE MULHERES E NEGOCIAÇÕES COM O CONTEXTO INTERIORANO

Luis Felipe Rios do Nascimento, Luisa Marianna Vieira da Cruz

Resumo


Este trabalho teve como objetivo investigar as estratégias de resistência à heterossexualidade compulsória utilizada por mulheres que mantêm relações afetivo-sexuais com mulheres da cidade de Serra Talhada - PE. Desse modo, foi necessário conhecer como aspectos da territorialidade atravessam como os sujeitos se percebem e no exercício da sua sexualidade. Quanto a metodologia, o trabalho de campo foi construído através das entrevistas com nove mulheres que mantêm relações afetivo-sexuais entre mulheres residentes na cidade de Serra Talhada, utilizando-se de um roteiro com enfoque biográfico. Para selecionar as participantes foi utilizada a amostragem por bola de neve, após a coleta de dados, foi realizada a transcrição das entrevistas e análise temática dos dados. Também foi utilizada a observação participante com intuito de descrever como é Serra Talhada como local de pesquisa, o que auxiliou com a contextualização das narrativas apresentadas. Diante disso, relataram acerca as interações afetivo-sexuais e negociações necessárias para vivenciar uma sexualidade dissidente em uma cidade de pequeno porte. Por fim, delinearam como é resistir ao controle, vigilância, a pessoalidade tão fortemente marcado no contexto.

Palavras-chave


Homossexualidade Feminina; Heterossexualidade Compulsória; Território.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Ana Maria. A Gestão do Segredo: Homo-erotismo feminino e relações familiares e de amizade. Les Online, vol. 7, n° 7, pp. 3 – 16.

CLARKE, Cherly. “Lesbianismo: unacto de resistência”. In: MORAGA, C.; CASTILLO, A. Esta puente, mi espalda: vocês de mujeres tercer mundistas en los Estados Unidos. São Francisco: ISM Press, 1988, pp. 99-108.

Cancissu, Cynthia Regina Pemberton. Lesbians, family of origin and family of choise: a case study. 2007. 90 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

FONTANELLA, Bruno José Barcellos; RICAS, Janete; TURATO, Egberto Ribeiro. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 24, n. 1, p. 17-27, Jan. 2008 . Disponível em: . Acesso em: 17 Ago. 2016.

FOUCAULT, Michael. (1984). A Ética do Cuidado de Si como Prática da Liberdade. In op. cit. Vol. V.

FLICK, Uwe. Introdução a pesquisa qualitativa. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

GIBBS, Graham. Análise de dados qualitativos. Tradução: Roberto Costa. Consultoria,

supervisão e revisão desta edição Lorí Viali. Porto Alegre: Artmed, p. 80-96, 2009.

GREEN, James N. “Mais amor e mais tesão”: a construção de um movimento brasileiro de gays, lésbicas e travestis. Cadernos Pagu, n. 15, p. 271-295, 2000.

JUNQUEIRA, Rogério (2011). Heterossexismo e vigilância de gênero no cotidiano escolar: a pedagogia do armário. In: Corpos, gêneros, sexualidades e relações étnico-raciais na educação. 2011, p. 74-92. Disponível em:http://porteiras.r.unipampa.edu.br/portais/sisbi/files/2013/07/Corpos-2011.pdf. Acesso em: 29 jun. 2018.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação - Petrópolis, RJ Uma perspectiva pós-estruturalista: Vozes, 1997.

LOURO, Guacira Lopes. Pedagogias contemporâneas. (2008) ______. Gênero e Sexualidade: Pedagogias Contemporâneas. Pro-Posições. Campinas, n. 2. v. 19. mai/ago. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pp/v19n2/a03v19n2.pdf. Acesso em: 29 jun. 2017.

MISKOLCI, Richard. O armário ampliado – notas sobre sociabilidade homoerótica na era da internet. Revista Gênero, Niterói, v. 9, n. 2, p. 171-190, 2009. Disponível em: http://www.revistagenero.uff.br/index.php/revistagenero/article/view/88/64. Acesso em 15 nov. 2018.

NORBERT, Elias. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

RIOS, Luís Felipe. O feitiço de Exu: um estudo comparativo sobre parcerias e práticas homossexuais entre homens jovens candomblesistas e/ou integrantes da comunidade entendida do Rio de Janeiro. 2004. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) – Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Instituto de Medicina Social, Rio de Janeiro, 2004.

TOLEDO, Lívia Gonsalves. Estigmas e estereótipos sobre as lesbianidades e suas influências nas narrativas de histórias de vida de lésbicas residentes em uma cidade do interior paulista. 2008. 234 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Assis, 2008. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/97601. Acesso em: 10 de jun. de 2017

VINUTO, Juliana. A amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Temáticas, Campinas, 22, (44): 203-220, ago/dez. 2014




DOI: https://doi.org/10.32359/debin2020.v3.n9.p153-185



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.