Cobra Norato e Martim Cererê: vanguarda e kitsch no Modernismo brasileiro

Lucas Santos Aguiar

Resumo


O desenvolvimento das indústrias, o colapso dos grandes impérios e a má resolução dos conflitos gerados após a implementação da república no Brasil desembocam no movimento modernista. As questões de maior importância que aqui se pretendem ser ensaiadas são: a automatização da obra de arte, a reprodução do efeito artístico para as massas, o caráter de vanguarda e seu potencial de humanização. Valendo-se dos conceitos de vanguarda e kitsch, expostos por Campos (1969), do conceito de literatura enquanto humanização de Candido (2011) e da desautomatização perceptiva proposta por Chklovski (1976) pretende-se expor uma análise contrastiva das obras de Raul Bopp (2014), Cobra Norato, e Cassiano Ricardo, Martim Cererê (2001). Dessa forma, conclui-se que a obra de Cassiano Ricardo (2001) é reflexo de um projeto de apagamento filiado ao verdeamarelismo, ao Manifesto Nhengaçu (1927), que não abre mão do kitsch para inserir-se no plano estético da nova república, enquanto a obra de Bopp (2014), na via oposta, se projeta como vanguarda, abrindo espaço para uma visão crítica do cenário literário e social na recém instaurada República Federativa do Brasil.

Palavras-chave


vanguarda; kitsch; modernismo; Cassiano Ricardo; Raul Bopp

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Carlos Drummond de. Raul Bopp: cuidados de arte. In: MASSI, Augusto (org.). Poesia completa de Raul Bopp. Rio de Janeiro: José Olympio, 2014.

ANDRADE, Mário de. O movimento modernista. In: ANDRADE, Mário de. Aspectos da literatura brasileira. 5. ed. São Paulo: Martins, 1974.

BOPP, Raul. Cobra Norato. In: MASSI, Augusto (org.). Poesia completa de Raul Bopp. Rio de Janeiro: José Olympio, 2014.

CANDIDO, Antonio. Direito à literatura. In: CANDIDO, Antonio (org.). Vários escritos. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2011, pp. 171-193.

CAMPOS, Haroldo de. Vanguarda e kitsch. In: CAMPOS, Haroldo de. A arte no horizonte do provável: e outros ensaios. São Paulo: Editora Perspectiva, 1969.

CHKLOVSKI, Victor. Arte como procedimento. In: TOLEDO, Dionísio de Oliveira (org.). Teoria da literatura: formalistas russos. 3.ed. Porto Alegre: Editora Globo, 1976, p. 39-56.

DEL PICCHIA, Menotti; ELIS, Alfredo; MOTTA FILHO, Cândido; RICARDO, Cassiano; SALGADO, Plínio. O actual momento literário. Correio Paulistano, São Paulo: n. 23.555, 17 maio 1929, p.4. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/090972/per090972_1929_23555.pdf. Acesso em: 05 dez. 2020.

GONÇALVES Ana Teresa Marques; SOUZA, Marcelo Miguel de. Epopeias: gêneros, discursos e ações. In: SANTOS, Dominique (org.). Grandes epopeias da antiguidade e do medievo. Blumenau: Edifurb, 2014.

GREENBERG, Clement. Vanguarda e Kitsch. IN: FERREIRA, Glória; MELLO, Cecília Cotrim de (org.). O debate crítico. Rio de Janeiro: Funarte Jorge Zahar, 1997.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. O bom dragão. In: MASSI, Augusto (org.). Poesia completa de Raul Bopp. Rio de Janeiro: José Olympio, 2014. n.p.

LAFETÁ, João Luíz. Os pressupostos básicos. IN: LAFETÁ, João Luís. 1930: a crítica e o modernismo. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2000.PROENÇA, Manuel Cavalcanti. Cobra Norato. In: MASSI, Augusto (org.). Poesia completa de Raul Bopp. Rio de Janeiro: José Olympio, 2014.

RICARDO, Cassiano. Martim Cererê: o Brasil dos meninos, dos poetas e dos heróis. 21 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2001.

ORTIZ, Renato. Cultura Brasileira e Identidade Nacional. 2.ed. São Paulo: Brasiliense, 1985.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.