Avaliação do Comportamento do Aterro Hidráulico da Praia do Janga-Paulista/PE, em Função da Dinâmica Praial e da Urbanização

Patricia Fernanda Passos Oliveira, Hewerton Alves da Silva, Neiva Marion Guimarães de Santana, Valdir do Amaral Vaz Manso

Resumo


Considerando o intenso processo erosivo instalado na praia do Janga, Paulista-PE, o presente trabalho busca avaliar o comportamento do aterro hidráulico em função da dinâmica praial e da urbanização, que foi responsável pela ocupação e impermeabilização da praia interferindo na troca de sedimento e acentuando o processo erosivo. A metodologia utilizada para realização da pesquisa foi à comparação de perfis de praia e análise granulométrica dos sedimentos. Observou-se que nos perfis de praia realizados em frente aos quebra-mares o aterro contribuiu para o aumento da praia, com formação de tômbolos que bloqueiam a corrente de deriva litorânea, não comprometendo o calçadão. Já na abertura dos quebra-mares houve perda considerável do material da engorda e a erosão é bastante significativa, comprometendo as estruturas urbanas, apenas em um destes perfis não seguiu este comportamento. Com relação à análise dos sedimentos dos perfis estudados verifica-se uma predominância de areia média e grossa, podendo-se inferir a energia local no período estudado. O desvio padrão das amostras varia de moderadamente selecionada a bem selecionada, quanto à assimetria as amostras foram classificadas em positiva a muito positiva. Com relação à curtose a maioria das amostras teve uma maior ocorrência de distribuições leptocúrtica.

Palavras-chave


Ocupação, Processo erosivo, sedimento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v5.2.p374-385



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License