Espacialização da pesca artesanal de camboas com subsídio de imagem do Google Earth Pro: estudo de caso na zona costeira estuarina do Baixo Sul da Bahia, Brasil

IVONICE SENA DE SOUZA, ANA PAULA SENA DE SOUZA, GEORGE OLAVO MATTOS E SILVA, JOSELISA MARIA CHAVES

Resumo


A pesca com camboas (currais) é uma atividade artesanal tradicional, comum nos estuários da Zona Costeira brasileira. A camboa é uma arte de pesca fixa de grande porte, construída artesanalmente por estaqueamento para sustentação de esteiras feitas com taliscas de cana brava ou telas sintéticas, e tem como finalidade capturar peixes por meio de armadilhamento no seu interior. Esse estudo objetivou caracterizar a pesca com camboas e os diferentes tipos encontrados no rio dos Patos na região do Baixo Sul da Bahia. A metodologia foi realizada em quatro etapas. A primeira etapa constou da identificação e espacialização de diferentes formatos de camboas, através das imagens de sensoriamento remoto de alta resolução, disponíveis gratuitamente, no Google Earth. Na segunda etapa foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com pescadores e donos de camboas para a caracterização de pesca e dos diferentes tipos de camboas.Com as análises realizadas foi possível mapear na área de estudo a partir das imagens de satélite e do campo 27 camboas, dessas 21 estavam fixadas e três desativadas para manutenção das estacas e telas. Os resultados demonstraram a potencialidade das imagens de alta resolução disponíveis no Google Earth como uma excelente ferramenta no estudo e monitoramento das camboas de pesca.

 

 

 

Spatialization of artisanal fishing with Google Earth Pro image subsidy: case study in the estuarine Coastal Zone of Sothern Bahia, Brazil

 

A B S T R A C T

The artisanal fishing with camboas (weirs) is a traditional activity, common in estuaries of the Brazilian Coastal Zone. The camboa is a large fixed fishing gear used to catch fish by trapping inside. This study aimed to characterize the fisheries and the different types of camboas found, with the support of satellite imagery from Google Earth Pro, in a pilot area within the Southern Bahia region. The methodology was applied in four stages. The first phase started with the identification and mapping of the spatial distribution of different formats (types) of camboas, through remote sensing high resolution images available for free on Google Earth. In the second phase, semi-structured interviews with fishermen and camboas owners were carried out for the characterization of fisheries and different types of camboas. Subsequently, the direct verification was carried out in the field, to sampling some camboas’ fisheries. In the last stage, measurements of structures of samples of the different type of fixed fishing gear were made, considering: the maximum length of the cerco. It was possible to map 27 camboas in the study area from satellite images and field. From these, 21 camboas were in operation, and three were disabled for maintenance. The results demonstrated the potentiality of the high-resolution images available on Google Earth as an efficient tool to the study and monitoring of the spatial dynamics of fixed fishing gears, like the camboas of southern Bahia, Northeast Brazil.

Key words: estuarine fisheries; fixed fishing gears; remote sense; traditional territories.

                                                                                                               


Palavras-chave


pesca estuarina, artes fixas, sensoriamento remoto, territórios tradicionais

Texto completo:

PDF

Referências


Al-Abdulrazzak, D., e Pauly, D., 2015. Managing fisheries from space: Google Earth improves estimates of distant fish catches. Journal of Marine Science [online]. Disponível em: http://icesjms.oxfordjournals.org/. Acesso em: jul. 2015.

Anônimo, 1969. Relatório preliminar sobre a situação da captura de camarões em camboas de pau ao largo de Maragogipe – Bahia. Fundação Atlântica de Cultura, São Félix.

Araújo, A.G.P. de; Pereira, B.G., 2015. “Mar de Vaqueiros”: conhecimentos tradicionais da pesca de curral e os direitos territoriais dos pescadores artesanais da praia de Bitupitá, Ceará. Tessituras, Pelotas, v. 3, n. 1, p. 231-269.

Brabo, M.F., 2006. Caracterização dos currais de pesca do município de São Caetano de Odivelas, Pará. In: Reunião Anual da SBPC, 2006. Anais eletrônicos... Florianópolis, SBPC. Disponível em. Acesso em: Fev. 2012.

BRASIL, 2009. Lei n. 11.959 de 29 de julho. Disponível em: ˂http://www.mpa.gov.br˃Acesso em: 10 jan.2017.

BRASIL, 2012. Ministério da Saúde. Resolução Nº 466, de 12 de dezembro - Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. 2012b

Diegues, A.C.A., 1999. Sócio-antropologia das comunidades de pescadores marítimos no Brasil. Etnográfica, Vol. III (2), p. 361-375.

Fidellis, C.N.A., 2013. A pesca de curral no município de São Caetano de Odivelas-PA. Belém- Pará. Dissertação (Mestrado). Belém, UFPA.

Kuhn, E.R., 2009. Terra e água: territórios dos Pescadores artesanais de São Francisco do Paraguaçu- Bahia. Dissertação (Mestrado). Salvador. UFBA.

Krumme, U., Giarrizzo, T., Pereira, R., Jesus, A.J.S., Schaub, C., 2015. Airborne synthetic-aperture radar (SAR) imaging to help assess impacts of stationary fishing gear on the north Brazilian mangrove coast. Journal of Marine Science [online]. Disponível em: http://icesjms.oxfordjournals.org/. Acesso em: jul. 2015.

Lima, W.C.R., 2010. Reflexões acerca da potencialidade cênica do Cacuri. Ensaio geral, 123- 132.

Lins, P.M.O., 2011. Tecnologia Pesqueira. IFBA. Pará.

Lucena, F.P., Cabral, E. Santos, M.C.F. Oliveira, V.S. Bezerra, T.R.Q., 2013. A pesca de currais para peixes no litoral de Pernambuco. Boletim. Técnico. Cientifico, 93-102.

Maneschy, M.C., 1993. Pescadores Curralistas no Litoral do Estado do Pará: Evolução e Continuidade de uma Pesca Tradicional. Revista da SBHC, 53-74.

Nascimento, G.C.C. Córdula, E.B.L., Lucena, R.F.P., ROSA, R.S., MOURÃO, J.S., 2016. Caracterização da pesca artesanal em “Currais” no litoral norte da Paraíba, Brasil. Arquivos de Ciências do Mar, 92 – 103. 2016.

Piorski, N.M.; SERPA, S.S.; NUNES, J.L.S., 2009. Análise comparativa da pesca de curral da Ilha do Maranhão – Brasil. Arquivos de Ciências do Mar, 65-71.

Silva, C.N., Sadeck, L.W., 2011. Geoinformação na atividade pesqueira: uso de imagens de sensores remotos no monitoramento de recursos pesqueiros no litoral paraense In: Silva, J.M.P e Silva, C.N. Pesca e territorialidades: contribuições para análise espacial da atividade pesqueira. GAPTA/UFPA, Belém, p. 221-239.

Silva, C.N., 2008. Cartografia das percepções ambientais-territoriais dos pescadores do estuário amazônico com utilização de instrumentos de geoinformação. Revista Formação [online]. Presidente Prudente: UNESP, 2008, p.118 – 128.

Souza, I.S., 2018. Geotecnologia aplicada ao estudo das artes fixas da pesca artesanal na zona costeira do Baixo Sul da Bahia e Recôncavo Baiano. Feira de Santana-BA, 2018. Dissertação (Mestrado). Feira de Santana, UEFS.

Souza, I.S.; Souza, A.P.S.; Olavo, G., 2017. Uso das geotecnologias no estudo das camboas (currais) de pesca na região do Baixo Sul da Bahia, Brasil. Salvador, Geonordeste.

Tavares, M.C.S., 2005. A pesca de curral no estado do Pará. Dissertação (Mestrado), Belém, UFRAM, 2005.

Toledo. V.M., 2001. Comunidades tradicionais e a biodiversidade. Tradução: Prof. Antônio Diegues. Instituto de Ecologia, UNAM, México. In: Levin, S. el al., (eds.) Encyclopedia of Biodiversity. Academic Press.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.3.p973-987

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License