Detecção remota do avanço da carcinicultura sobre os manguezais na Bahia estudo de caso nas comunidades de São Francisco e Barra dos Carvalhos, município de Nilo Peçanha

Ana Paula Sena de Souza, Ivonice Sena de Souza, George Olavo, Jocimara Souza Britto Lobão, Rafael Vinícius de São José

Resumo


O manguezal é de singular importância para inúmeras espécies estuarinas e marinhas que utilizam os ambientes dos manguezais para abrigo, alimentação e refúgio, assim como para a sustentação da pesca e mariscagem realizadas pelas comunidades de pescadores artesanais, incluindo a sua segurança alimentar. O artigo teve como objetivo realizar um mapeamento multitemporal para mostrar a expansão da carcinicultura nas comunidades de São Francisco e Barra dos Carvalhos, no município de Nilo Peçanha/BA, a partir dos registros disponíveis na ferramenta de livre acesso do Google Earth Pro. A abordagem metodológica partiu da análise visual das imagens, para a identificação das classes de uso e cobertura e dos principais vetores responsáveis pela supressão das áreas de manguezal. Para tanto, selecionou-se as imagens de alta resolução para os anos de 2002, 2012 e 2017. Para subsidiar a vetorização, elaborou-se uma chave de identificação com base nos princípios de fotointerpretação. Realizou-se a saída de campo para a coleta de dados com o receptor GPS para validação do mapeamento. Os resultados mostraram que nos três anos analisados houve um avanço significativo da classe tanques de criação de camarão. Entre 2012 e 2017 houve um aumento expressivo da quantidade de tanques de criação de camarão, passando a ocupar uma área de 1,0 km2, um aumento de 0,80 km2, correspondendo a uma área de ocupação 5 vezes maior (500% de expansão) do que a observada em 2002.


Palavras-chave


Supressão, manguezal, geotecnologias

Referências


ABCC. Associação Brasileira de Criadores de Camarão, 2011. História da Carcinicultura no Brasil. Rio Grande do Norte.

Abreu, F. L., Vasconcelos, F. P., Albuquerque, M. F.C., 2017. A diversidade no uso e ocupação da Zona Costeira do Brasil: a sustentabilidade como necessidade. Conex. Ci. e Tecnol. Fortaleza/CE, v. 11, n. 5, p. 8 – 16. DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v11i5.1277.

Bessa-Junior, A.P., 2014. Cultivo de camarão marinho em tanques-rede. Acta Fish. Aquat. Res. (2014) 2 (2): 65-81. DOI 10.2312.

Duarte, T.L.S., Rezende, V.A., 2019. Degradação dos manguezais em Aracaju/SE (Brasil): impactos socioeconômicos na atividade de catador do caranguejo-uçá (Ucides cordatus). Revista Brasileira de Meio Ambiente. v.7, n.1.DOI: https://doi.org/10.5281/zenodo.3522468.

Fernandes, R.T.V., Oliveira, J. F., Fernandes, R.T. V., Pinto, A.R.M., Nascimento, L., Oliveira, J. C.D, Novaes, J.L.C., 2018. Impacto da carcinicultura no manguezal do rio das Conchas, Porto do Mangue, Rio Grande do Norte. Sociedade & Natureza, v. 30, n. 3, pag. 64-84. doi.org/10.14393/SN-v30n3-2018-4.

Florenzano, T. G., 2007. Iniciação em sensoriamento remoto, 2 ed. Oficina de Textos, São Paulo.

Hydros, Monitoramento Participativo da Atividade Pesqueira na Área de Influência do Sistema de Produção e Escoamento de Gás Natural do Campo de Manati, 2013. Relatório Analítico Final. Volume II - Baixo Sul.

Juras, I.A.G.M., 2012. Ecossistemas Costeiros e Marinhos: ameaças e legislação nacional aplicável. Consultora Legislativa da Área XI Meio Ambiente e Direito Ambiental, Organização Territorial, Desenvolvimento Urbano e Regional.

Krumme, U., Giarrizzo, T., Pereira, R., Jesus, A.J. S., 2015. SCHAUB, C., and Saint-Paul, U. Airborne synthetic-aperture radar (SAR) imaging to help assess impacts of stationary fishing gear on the north Brazilian mangrove coast. Journal of Marine Science.

Lessa, C.M., 2007. Identificação de áreas prioritárias para a conservação da sociobiodiversidade na Zona Estuarina da Costa do Dendê, Bahia. Dissertação (Mestrado) Brasília-DF, Universidade de Brasília.

Lima, B.A.A., Libório, M. P., Hadad, R.M., 2018. Análise Espaço-Temporal do crescimento de macrófitas e sua aplicação no monitoramento da qualidade da água. Revista Ra’eGa. Curitiba, v.45, n. 1. p. 45 -57. DOI: 10.5380.

Lima; T.B.B., Silva; M.R.F., Carvalho; R.G., 2019. Pesca artesanal, carcinicultura e manguezal: perspectivas da Lei n° 12.651/2012 e o uso de apicuns e salgados em Canguaretama/RN. Soc. Nat. v. 31 p.1-20. doi.org/10.14393/SN-v31n1-2019-37481.

Maia; R. C., Sousa; K.N.S., BENEVIDES; J.A.J., Amorim; V.G., Sousa; R.M., 2019. Impactos ambientais em manguezais no Ceará: causas e consequências. Conex. Ci. e Tecnol. Fortaleza/CE, v.13, n. 5, p. 69 – 77. DOI: 10.21439/conexoes.v13i5.1797.

Meireles, A.J.A., Cassola, RS., Queiroz, L.S., 2007. Impactos ambientais decorrentes das atividades da carciniculturaao longo do litoral Cearense, Nordeste do Brasil. Mercator - Revista de Geografia da UFC, v. 6, n. 12, pag. 83 a 106.

Melo, J.G.S., Silva, E.R.A.C., 2018. Avaliação do estuário do Capibaribe (Recife/Pernambuco, Brasil) acerca da degradação ambiental nos manguezais em ambientes urbanos. Revista Brasileira de Meio Ambiente, n.1, v.1.

Mesquita, E.A., Frota, P.V., Soares, V.S., 2012. Carcinicultura no litoral do Ceará: Análise das modificações impressas no estuário do rio Pirangi- CE. Revista Geonorte, 3(4), 540 - 551.

MMA. Ministério do Meio Ambiente, 2018. Atlas dos Manguezais do Brasil. Brasília.

MMA. Ministério do Meio Ambiente, 2010. Gerência de Biodiversidade Aquática e Recursos Pesqueiros. Panorama da conservação dos ecossistemas costeiros e marinhos no Brasil. Brasília.

Moreira, M.A., 2005. Fundamentos do sensoriamento remoto e metodologias de aplicação. 2. Ed. Da UFC, Viçosa.

Oliveira, A.C., Rubatino, I., Almeida, P.M., & Cruz, C.M. (2019). Mapeamento do uso e cobertura da terra no entorno da baía de Sepetiba em apoio à identificação de pressões sobre os Manguezais. Mares: Revista De Geografia E Etnociências, 1(2), 93-105.

OLIVEIRA, L.M.M., 2018. Identificação de mangue, salgado e apicum através da interpretação visual de imagens LANDSAT: evolução multitemporal da planície fluviomarinha do rio Coreaú/CE. Revista de Geografia, v. 35, n. 2, 2018, pag. 208-224.

Queiroz, J., Kitamura, P. 2001. Desenvolvimento de códigos da conduta para uma aqüicultura responsável. Panorama da Aqüicultura.

Santiago, L., Accioly, M.C., 2011. Trabalho na Lama: Saberes e fazeres de marisqueiras de Garapuá e Barra dos Carvalhos - Ba. I SEC - Seminário Espaços Costeiros. IGEO - UFBA. Salvador.

Santiago, L., Accioly, M.C, Almeida, R. O., 2013. Percepção de problemas socioambientais por marisqueiras em Barra dos Carvalhos- Nilo Peçanha-BA. II Seminário nacional espaços costeiros.

Santos, A.D.O., Nunes, A.B.A., 2019. Carcinicultura, Arcabouço Legal e Impactos Ambientais. X Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, Fortaleza/CE -2019, 1-7.

Schaeffer-Novelli, Y., Rovai, A. S., Coelho-Jr, C., Manghini, R.P., Almeida, R., 2012. Alguns impactos do PL 30/2011 sobre os manguezais brasileiros. In: Souza, G.(Org.), SOS Mata Atlântica. Comitê Brasil, Brasília, pp. 18-27.

Silveira, I.M.M., Santos, D. B., Costa, F.R., Soares, R.H.R.M, Gonçalves Junior, T.A., Pontes, C. S., 2019. Diagnóstico do Licenciamento Ambiental da Carcinicultura no estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física v.12, n.07. DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.7.p2392-2406.

Silva, A.P., Silva, J.B., Araújo, E.D.S., 2020. Marisma, Manguezal (Mangue E Apicum): Ecossistemas De Transição Terra Mar Do Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física v.13, n.02 727-742. DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.2.p727-742.

Soma. Monitoramento Pesqueiro Participativo, 2008. Relatório Técnico Final complementar.

Souza, A.P.S., Souza, I.S., Olavo, G., Lobão, J.S.B., São José, R.B., 2019. Mapeamento e identificação de

vetores responsáveis pela supressão do manguezal na Zona Costeira do Baixo Sul da Bahia, Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física 12, 2503-2521. DOI: 10.26848/rbgf.v12.7.

Souza, H.E.N., Vitorino, M.I., Vasconcelos, S.S., Marinho, E.R., Bispo, C.J.C., 2019. Variação temporal do Vento e sua interação com a produção de Serapilheira em Manguezal da Amazônia. Revista Brasileira de Geografia Física v.12, n.06.

DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.6.p2204-2217.

Tahim, E.F., Damaceno, M.N., Araújo, I.F., 2019. Trajetória Tecnológica e Sustentabilidade Ambiental na Cadeia de Produção da Carcinicultura no Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural, 57(1), 93- 108.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v14.2.p%25p

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License