ENTRE O ENGENHO E A FERROVIA: UMA HISTÓRIA DO CENTRO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO, DO SURGIMENTO À CONSOLIDAÇÃO

John Kennedy Ferreira da Luz, Ana Lucia do Nascimento Oliveira

Resumo


O presente artigo tem a finalidade de explicitar os fatores que levaram ao surgimento e consolidação da área que atualmente funciona como centro principal do Cabo de Santo Agostinho, município localizado no Litoral Sul do Estado de Pernambuco, Brasil. Iniciado na segunda metade do século XVI, o povoamento da área se relaciona com o sucesso da produção açucareira na região, resultando em um primitivo núcleo urbano que, em suas características simbólicas e morfológicas, reflete o típico modo português de produção urbana na época. Seguindo o padrão das cidades no Brasil colonial, aparece como um apêndice das propriedades rurais condutoras das relações sociais. No século XIX, a inauguração do primeiro trecho da ferrovia do Recife ao São Francisco altera sobremaneira a dinâmica do local, promovendo a transformação da paisagem e do papel desempenhado pelo núcleo original. Tal processo se consolida entre fins do século XIX e início do XX, quando a mecanização dos meios de produção agrícola impulsiona o traslado de pessoas do campo para a cidade e o estabelece como centralidade do município.

Palavras-chave: Cabo de Santo Agostinho; Centro Principal; História; Economia açucareira.


Palavras-chave


Cabo de Santo Agostinho; História; Centro Principal; Espaço Urbano

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017

 

 

 

 

Indexadores e Bases bibliográficas:

                    

 

 

 

Programa de Pós Graduação em História - PGH UFRPE

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manuel de Medeiros, s/nº

Dois Irmão, Recife, PE, CEP: 52171-010

Prédio Professor Ariano Suassuna (1º Andar) 

ISSN: 2525-6092

 

 

 

Licença Creative Commons

A Revista Rural & Urbano está licenciado com uma Licença Creative Commons