DEFINIÇÃO ESTRATIGRÁFICA DA FORMAÇÃO MISSÃO VELHA, BACIA DO ARARIPE

Aerson Moreira Barreto Junior, Gelson Luís Fambrini, Wellington Ferreira da Silva Filho, Diego Da Cunha Silvestre, Virginio Henrique Neumann

Resumo


A Formação Missão Velha corresponde aos depósitos fluviais do intervalo Neojurássico-Eocretáceo na Bacia do Araripe, depositada no contexto da Depressão Afro-Brasileira no Início de Rifte do Gondwana Ocidental. A Formação Missão Velha destaca-se com relação às demais unidades da Bacia do Araripe, sobretudo, pela ocorrência de uma assembleia fossilífera de troncos silicificados de coníferas. Embora os depósitos da Formação Missão Velha e das outras unidades do Andar Dom João nas demais bacias interiores do Nordeste de modo geral não apresentem feições diagnósticas de tectonismo e magmatismo ativo, uma série de investigações na última década desafiaram a obviedade em busca do entendimento das condições do início do rifte através de novos métodos comparativos e interpretativos. Tendo em vista estes recentes avanços e observando a necessidade de uma revisão da unidade à luz desses novos dados, a fim de facilitar a comunicação entre os autores, o presente trabalho determina de forma objetiva através da análise da evolução de conhecimentos e delimitação, condições tectonoestratigráficas, a caracterização geológica e paleontológica da Formação Missão Velha. Concluiu-se que a unidade apresenta uma discordância interna e que suas sequências inferior e superior apresentam distinção de sentido de paleocorrentes que mudam de prioritariamente S-SE para NW; associação de fácies que mudam de depósitos fluviais com planícies de inundação intercaladas para depósitos de fundo de canal de alta energia com presença de troncos silicificados. Por sua vez, a atribuição dos troncos ao táxon Dadoxylon-Araucarioxylon deve ser desencorajada pois estão em desacordo com o Código Internacional de Nomenclatura Botânica.

Palavras-chave


Bacia do Araripe; Andar Dom João; Formação Missão Velha

Texto completo:

PDF

Referências


Cavalcanti, V.M.M., Viana, M.S.S. 1992. Revisão estratigráfica da Formação Missão Velha, Bacia do Araripe, Nordeste do Brasil. Anais da Academia Brasileira de Ciências, 64 (2): 155-168.

Chagas, D.B. 2006. Litoestratigrafia da Bacia do Araripe: Reavaliação e Propostas para Revisão. Dissertação (Mestrado em Geologia Regional) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 127 p.

Coimbra, J.C., Arai, M., Carreño, A.L. 2002. Lower Cretaceous microfossils from Araripe basin, Northeastern Brazil: an stratigraphical approach. Geobios, 35(6): 687-698. https://doi.org/10.1016/S0016-6995(02)00082-7

Comissão Especial de Nomenclatura Estratigráfica. 1986. Código Brasileiro de Nomenclatura Estratigráfica - Guia de Nomenclatura Estratigráfica. Revista Brasileira de Geociências, 16: 370-415.

Costa, A.B.S., Córdoba, V.C., Jardim De Sá, E.F., Scherer, C.M.S. 2014. Diagênese dos arenitos da Tectonossequência Rifte na Bacia do Araripe, NE do Brasil. Brazilian Journal Of Geology, 44(3): 457-470. https://doi.org/10.5327/Z2317-4889201400030008

Cupello, C.D., Bermúdez-Rochas, D.D., Martill, D.M., Brito, P.M. 2012. The Hybodontiformes (Chondrichthyes: Elasmobranchii) from the Missão Velha Formation (?Lower Cretaceous) of the Araripe Basin, North-East Brazil. Compter Rendus Palevol, 11(1): 41-47. https://doi.org/10.1016/j.crpv.2011.09.005

Cupello, C.D., Batista, T.A., Fragoso, L.G., Brito, P.M. 2016. Mawsoniid remains (Sarcopterygii: Actinistia) from the lacustrine Missão Velha Formation (Lower Cretaceous) of the Araripe Basin, North-East Brazil. Cretaceous Research, 65: 10-16. https://doi.org/10.1016/j.cretres.2016.04.009

Da Rosa, A.A.S., Garcia, A.J.V. 2000. Palaeobiogeographic aspects of northeast Brazilian basins during the Berriasian before the break up of Gondwana. Cretaceous Research, 21: 221–239. https://doi.org/10.1006/cres.2000.0209

Derby, O.A. 1879. Contribuições para o estudo da geologia do valle do São Francisco. Archivo do Museu Nacional, 4: 87-119.

Fambrini, G.L., Neumann, V.H.M.L., Silva Filho, W.F., Valença, L.M.M., Lima Filho, M.F., Barbosa, J.A., Tesser Junior, S., Souza, B.Y.C. 2007. Sistemas lacustres da Bacia do Araripe, Nordeste do Brasil: resposta à subsidência e tectônica de bacias rifte. In Simpósio de Geologia do Nordeste, 22, Atas(...), pp. 101, Natal, RN.

Fambrini, G.L., Neumann, V.H.M.L., Silva Filho, W.F., Tesser Junior, S., Valença, L.M.M., Lima-Filho, M.F., Araújo, J.T., Souza B.Y.C., Lemos D.R. 2008. Eventos de subsidência e instalação de sistemas lacustres na Bacia do Araripe, Nordeste do Brasil. In: Congresso Brasileiro de Geologia, 44, 2008, Curitiba, PR, Anais(...). p. 118.

Fambrini, G.L., Tesser Jr., S., Neumann V.H.M.L., Souza B.Y.C., Silva Filho, W.F. 2009. Fácies e sistemas deposicionais na área-tipo da Formação Missão Velha, Bacia do Araripe, CE. Estudos Geológicos (UFPE), 19(1): 163-191.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.