O Livro de Jó: uma alegoria redentora da salvação

Leonardo Rodrigo Nascimento Costa

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de refletir sobre a permanência da alegoria como recurso interpretativo em narrativas históricas e literárias. Nesse sentido, buscamos repensar sua atualidade a partir de leituras realizadas em relatos bíblicos, compreendidos dentro do caráter fronteiriço que os enlaça. O método utilizado na investigação foi a abordagem dialética, cujos pressupostos definiram as inferências feitas sobre o Livro de Jó. A relação texto-contexto e o aprofundamento da leitura que antevê elementos da exterioridade, auxiliando a análise textual, ofereceram o escopo para definir a alegoria como categoria analítica. A trajetória dessa figura de linguagem foi objeto de discussão ancorada no pensamento de Maria Zenilda Grawunder, Umberto Eco, além do referencial teológico norteado pelas ideias de Luís I. J. Stadelmann, Haroldo de Campos e do Abade de Genoude, entre outras fontes. Concluímos que o recurso alegórico, utilizado sob as vertentes teológica e poética, é um mecanismo que tem a finalidade de ampliar a significação de um evento, extrapolando o viés literal. Quando sua atuação se atrela ao Livro de Jó, nota-se que as sentenças morais e a fé do protagonista são alegorias que espelham as maneiras de o crente agir diante do sofrimento e perante a Deus.

Palavras-chave


Alegoria; Livro de Jó; História

Referências


BÍBLIA DE JERUSALÉM: Antigo e Novo Testamentos. Tradução de Balancin Euclides Martins et. al. Ed. revista e ampliada. São Paulo: Paulus, 2002.

CAMPOS, Haroldo de. Da memória e da desmemória: excurso sobre o poeta José Elói Ottoni, tradutor do Livro de Jó. In: OTTONI, José Elói. O Livro de Jó. São Paulo: Loyola, Giordano, 1993a.

CAMPOS, Haroldo. Jó: a dialética de Deus. In: CAMPOS, Haroldo de. Filosofia Polícia 7. São Paulo: L&PM Editores S/A, 1993b.

ECO, Umberto. Arte na estética medieval. Rio de Janeiro: Record, 2010.

GENOUDE, Abade de. Prefácio. In.: OTTONI, José Elói. O Livro de Jó. São Paulo: Loyola, Giordano, 1993.

GRAWUNDER, Maria Zenilda. A palavra mascarada: sobre a alegoria. Santa Maria: UFSM, 1996.

HANSEN, João Adolfo. Alegoria: construção e interpretação da metáfora. São Paulo: Unicamp, 2006.

STADELMANN, Luís. O itinerário espiritual de Jó. São Paulo: Loyola, 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.