Paisagem marinha da baía da Babitonga, nordeste do estado de Santa Catarina (Marine landscape of the Babitonga bay, northeast of Santa Catarina state)

Celso Voos Vieira, Norberto Olmiro Horn Filho

Resumo


O entendimento e o mapeamento do relevo submerso associado ao emprego de Sistemas de Informações Geográficas tem propiciado a obtenção de informações da estrutura geomorfológica e o avanço no conhecimento do habitat e dos recursos marinhos. A presente pesquisa tem como objetivo principal efetuar a caracterização e setorização da morfologia de fundo de baía da Babitonga. A confecção do mapa morfológico foi executada com a utilização da extensão Benthic Terrain Modeler, com a adoção de um dicionário de dados específico para ambientes marinhos rasos. A caracterização da paisagem marinha da baía da Babitonga resultou em dois mapeamentos em escalas distintas, as zonas de paisagem e as estruturas de paisagem. A metodologia empregada permitiu gerar quatro zonas de paisagem marinha: planície, banco, depressão e vertente. A análise em maior escala permitiu o mapeamento de oito estruturas de paisagem: canal, depressão local, depressão ampla sobre planície, planície profunda, planície rasa, vertente, banco sobre planície e crista sobre banco. A baía da Babitonga é enquadrada como um complexo estuarino raso, onde 75% das feições geomorfológicas encontram-se até 5 m de profundidade. As estruturas de paisagem de maior ocorrência referem-se a planície rasa, crista sobre banco e canal com 78,3% da baía. As áreas situadas no interior da baía da Babitonga, na desembocadura dos principais rios, possuem intensa deposição como planícies rasas e cristas sobre bancos. A região central da baía possui intenso controle estrutural com a formação de ilhas rochosas e grande variabilidade de estruturas de paisagem.

 

 

A B S T R A C T

The understanding and mapping of the submerged relief associated with the utilization of Geographic Information Systems have made it possible to obtain information on the geomorphological features, as well as the progress in the knowledge of the habitat and the marine resources. The primary objective of this study is the characterization and sectorization of the morphology at the bottom of the Babitonga Bay. The morphological map was created using the Benthic Terrain Modeller, by adopting a specific data dictionary for shallow marine environments. The classification of the marine landscape of Babitonga Bay resulted in two mappings on different scales, landscape zones and landscape structures. The methodology used has generated four marine landscape zones: plains, banks, depressions and slopes. The larger-scale analysis allowed the mapping of eight landscape structures: canals, local depressions, wide depressions on plains, deep plains, shallow plains, slopes, banks on plains and bank crests. Babitonga Bay is framed as a shallow estuarine complex, where 75% of the geomorphological features are found up to 5 m of depth. The most frequently landscape structures refer to the shallow plains, bank crests and canals that make up 78.3% of the bay. The areas located in the interior of the Babitonga Bay, at the mouth of the main rivers, have intense deposition in the form of shallow plains and bank crests. The central region of the bay has intense structural control with the formation of rocky islands and great variability of landscape features.

Key words: Marine geology, geomorphology, geoprocessing.

 

 


Palavras-chave


Geologia Marinha, Geomorfologia, Geoprocessamento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v10.5.p1677-1689



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License