Carta de Materiais Inconsolidados: uma proposta visando à identificação da fragilidade do meio físico em área de expansão urbana (Map of Inconsolidated Materials: a proposal for the identification of fragility of the physical environment in urban expansion area)

Alan Silveira, Cenira Maria Lupinacci

Resumo


O objetivo desse artigo é propor uma adaptação da forma de análise da variável pedológica para o estabelecimento dos graus de fragilidade do meio físico (Ross, 1990, 1994 e 2001) para ambiente de expansão urbana, por meio de procedimentos da cartografia geotécnica. Para isso, foi organizada a carta de Materiais Inconsolidados da bacia do Córrego das Ondas (Piracicaba/SP) a partir dos procedimentos cartográficos apresentados por Zuquette et al. (1994) e Pejon e Zuquette (1997). Com o intuito de representar cartograficamente as características dos materiais que ocorrem do topo da rocha sã até a superfície, o documento cartográfico elaborado é produto de dados vinculados às características litológicas, à profundidade do material, à granulometria, à coloração e à permeabilidade, adquiridos em procedimentos de campo e de laboratório. Foram identificadas e mapeadas 7 classes de materiais inconsolidados para a bacia do Córrego das Ondas, as quais apresentam-se hierarquizadas em diferentes graus de fragilidade. Tais resultados adquiridos por meio dessa hierarquização poderão contribuir para a análise da fragilidade do meio físico em ambientes de expansão urbana.

 

 

A B S T R A C T This article aims to suggest an adaptation of the pedological variable for the establishment of degrees of fragility (Ross, 1990, 1994 and 2001) for an urban expansion environment, through geotechnical cartography procedures. There for, we organized the map of inconsolidated materials from the basin of Córrego das Ondas (Piracicaba / SP), based on the cartographic procedures presented by Pejon and Zuquette (1993) and Zuquette et al. (1994). In order to map the characteristics of the materials from the top of the bedrock to the surface, the cartographic document produced is a product of data related to the lithological characteristics, material depth, particle size, color and permeability, acquired through field and laboratory procedures. Seven classes of unconsolidated materials were identified and mapped for the basin of Córrego das Ondas, which are hierarchical in different degrees of fragility. Such results acquired through this hierarchy may contribute to the analysis of fragility of the physical environment in urban expansion environments.Keywords: Unconsolidated materials; Fragility of the physical environment; Environment of urban expansion.

Palavras-chave


inconsolidados; fragilidade do meio físico; ambiente de expansão urbana

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 14545 – Determinação do coeficiente de permeabilidade de solos argilosos a carga variável. Rio de Janeiro, 2000.

BASE, Aerofotogrametria e Projetos S/A. Fotografias Aéreas. Piracicaba, 2005. Escala: 1: 25.000.

Christofoletti, A. Aplicabilidade do Conhecimento Geomorfológico nos Projetos de Planejamento. In: Guerra, A.J.T.; Cunha, S.B.C (Org.). 11ª Ed. Geomorfologia uma atualização de Bases e Conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012. 472p.

Diniz, N. C. Cartografia geotécnica por classificação de unidades de terreno e avaliação de suscetibilidade e aptidão. Revista Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental, v.2, p.29-77, 2012.

EMBRAPA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema Brasileiro de Classificação dos Solos. Brasília: DF, 1999. 412p.

IGG, Instituto Geográfico e Geológico do Estado de São Paulo. Folha Geológica de Piracicaba (SF 23-M 300), escala 1:100.000, 1966.

IPT, Instituto de Pesquisa Tecnológica do Estado de São Paulo. Mapa Geológico do Estado de São Paulo. São Paulo: IPT, 1981.

IPT, Instituto de Pesquisa Tecnológica do Estado de São Paulo. Mapa Geológico da Estrutura da Pitanga. São Paulo: IPT, 1980.

Maciel Filho, C.L. Introdução à Geologia de Engenharia. 2a ed. Santa Maria: Editora UFSM, 1997. 283 p.

MUNSELL Soil-Color Charts. Carta de Cores Munsell. Produced by Munsell Color, 2009.

Pejon, O. J.; Zuquette, L.V. Carta de Potencial de escoamento superficial da folha Piracicaba – SP. Revista de Geociências, São Paulo, v.12, n.2, 1993.

Pejon, O.J.; Zuquette, L.V. Carte d` aptitude a disposicion de dèchets de La region de Piracicaba (Brèsil) – echelle 1:100.000. In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM ENGINEERING GEOLOGY AND THE ENVIRONMENT, Athens, 1997. Proceedings..., 1997.

PIRACICABA, Secretaria Municipal de Planejamento. Plano Diretor de Desenvolvimento de Piracicaba. Piracicaba: Prefeitura Municipal de Piracicaba, 1991.

PIRACICABA, Prefeitura Municipal de Piracicaba. Lei Complementar n. 186, de 10 de outubro de 2006. Disponível em: . Acesso: 17 de janeiro de 2010.

PÓLIS, Instituto de Estudos, Formação e Assessoria em Políticas Sociais. Revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento de Piracicaba: Relatório I – Leitura Técnica. Piracicaba: Instituto de Pesquisa e Planejamento de Piracicaba, 2003. Disponível em:. Acesso em: 12 dez 2011.

Ross, J.L.S. Geomorfologia, Ambiente e Planejamento. São Paulo: Ed. Contexto, 1990. 85p.

Ross, J.L.S. Análise Empírica da Fragilidade dos Ambientes Naturais Antropizados. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, n.8, p.63-74, 1994.

Ross, J.L.S. Geomorfologia e Geografia Aplicadas a Gestão Territorial: Teoria e Metodologia para o Planejamento Ambiental. 2001. 322f. Tese (Livre Docência) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – FFLCH, Universidade de São Paulo – USP, São Paulo, 2001.

SÃO PAULO, Secretaria de Economia e Planejamento. Plano Cartográfico do Estado de São Paulo. Folha Córrego das Ondas (070/088): Carta Topográfica. Escala: 1: 10.000, 1979a.

SÃO PAULO, Secretaria de Economia e Planejamento. Plano Cartográfico do Estado de São Paulo. Folha Santa Terezinha do Piracicaba (071/088): Carta Topográfica. Escala: 1: 10.000, 1979b.

SÃO PAULO, Secretaria de Economia e Planejamento. Plano Cartográfico do Estado de São Paulo. Folha Piracicaba V (071/089): Carta Topográfica. Escala: 1: 10.000, 1979c.

Sepe, P.M. Comportamento do Aqüífero Itararé no Município de Piracicaba e Áreas Vizinhas. 1990. Tese (Doutorado em Geologia Regional) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas - IGCE, Universidade Estadual Paulista - UNESP, Rio Claro, 1990.

Silveira, A. Proposta metodológica para avaliação dos níveis de restrição do relevo ao uso urbano. 2013. Tese (Doutorado em Geografia – Organização do Espaço) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas - IGCE, Universidade Estadual Paulista - UNESP, Rio Claro, 2013.

Sobreira, F.G; Souza, L.A. Cartografia Geotécnica Aplicada ao Planejamento Urbano. Revista Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental. São Paulo, v. 2, n. 2, p. 79-98, maio. 2012.

Souza, M.O.L. Evolução Tectônica dos Altos Estruturais de Pitanga, Artemis, Pau D’Alho e Jibóia – Centro do estado de São Paulo. 2002. Tese (Doutorado em Geologia Regional) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas - IGCE, Universidade Estadual Paulista - UNESP, Rio Claro, 2002.

Tricart, J. Ecodinâmica. Rio de Janeiro: IBGE-SUPREN, 1977. 97p.

Tricart, J.; Kiewietdjong, C. Ecogeography and Rural Managment. Paris: Esses, UK. Longman Scientific e Techinical, 1992. 267p.

Zaine, J.E. Mapeamento geotécnico por meio do método do detalhamento progressivo, 2000. Tese (Doutorado em Geociências) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas - IGCE, Universidade Estadual Paulista - UNESP, Rio Claro, 2000.

Zuquette, L.V. Análise crítica da cartografia geotécnica e proposta metodológica para as condições brasileiras. São Carlos, SP. 1987. Tese (Doutoramento). Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo – USP, São Carlos, 1987.

Zuquette, L.V. Importância do mapeamento geotécnico no uso e ocupação do meio físico: fundamentos e guia para elaboração. 2v. 1993. Tese (Livre Docência) - Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo – USP, São Carlos, 1993.

Zuquette, L.V.; Pejon, O.J.; Sinelli, O.; Gandolfi, N. Engineering geological zoning mapping of the Ribeirão Preto city (Brazil) at 1:25:000 scale. In: CONGRESS OF THE INTERNATIONAL ASSOCIATION OF ENGINEERING GEOLOGY, 7, Lisboa, 1994. Proceedings…, 1994.

Zuquette, L.V.; Gandolfi, N. Cartografia Geotécnica. São Paulo: Editora de Textos, 2004. 190 p.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.4.p1371-1383

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License