Cadernos de História UFPE - ISSN: 2594-3766

A revista Cadernos de História UFPE é uma publicação anual do Departamento de História da Universidade Federal de Pernambuco.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

Departamento de História

Cadernos de História UFPE

eISSN 2594-3766

Publicação Anual


Chamada para publicação de artigos 

Os Cadernos de História UFPE, publicação anual do Departamento de História da Universidade Federal de Pernambuco, convida a comunidade acadêmica para submissão de artigos em seu próximo volume, cujo dossiê será o seguinte:

 

Vol. XI:

 

Organizadores:           ProfaDraChristine Rufino Dabat (UFPE)

Ms. Angélica Louise de Souza Alencar (Universidade Sophia, Japão)

 

O peso da Ásia nos assuntos mundiais se faz cada vez mais presente e visível. Nas palavras de Pierre Grosser, “a história do mundo se faz na Ásia”, nos séculos XIX e XX pelo menos. O Brasil ainda está no processo de formar sua sinologia, niponologia e russologia, por exemplo, com uma urgência que a intensificação das trocas econômicas, mas também demográficas ou culturais necessitam. O presente volume dos Cadernos de História da UFPE objetiva estimular a pesquisa e o interesse de alunos e docentes para esta área do mundo e promover aqueles/las que forem pioneiro/as neste projeto de autonomização da academia brasileira em relação aos campos historiográficos europeus e norteamericanos do conhecimento a respeito deste vasto continente.Projeto apoiado, como sugeria Bernard de Chartres, nos ombros destes gigantes estrangeiros que acumularam competências admiráveis, a exemplo de Needham e seus colaboradores, no caso da China. A perspectiva pluridisciplinar permite associar âmbitos e abordagens de modo estimulante, pois a geografia, economia, ciência política e filosofia, entre outros, podem dialogar utilmente com a história para alcançar um entendimento mais completo, quiçá, formular perguntas cada vez melhores, a maior ambição das ciências humanas segundo o Prof. Mintz.

  

Período para submissões: até 31 de dezembro de 2017.

 

Os autores interessados (até dois por artigo) devem enviar os textos para o e-mail cadernosdehistoriaufpe@gmail.com, seguindo as padronizações explicitadas no site, condição sinequa non para serem consideradas.

 

Além dos textos que compõem o dossiê, a Cadernos de História UFPE publica resenhas, transcrição de documentos e entrevistas.

Os autores interessados devem enviar os textos para o e-mail cadernosdehistoriaufpe@gmail.com, seguindo as padronizações explicitadas abaixo. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão rejeitadas e devolvidas aos autores.

 

 Normas para os autores

Os arquivos deverão ser enviados na forma seguinte:

. Fonte Times New Roman 12 e espaçamento 1,5. Margens: superior e inferior 2cm, esquerda e direita 3cm. Extensão máxima de 20 páginas.

.Abaixo do nome do autor deverá constar a instituição à qual ele se vincula.

.  Os textos deverão conter Resumo em português e em inglês, com até dez linhas, e entre três e cinco palavras-chave.

.  Os textos não deverão conter tabulação, colunas ou separação de sílabas hifenizadas.

.  As imagens deverão ser escaneadas no formato TIF ou JPG e o autor dispor dos direitos autorais.

.  As tabelas devem ser digitadas seguindo a formatação padrão de tabela do programa editor de texto.

.  As citações de até três linhas devem constar entre aspas, no corpo do texto, em itálico, no tipo e tamanho de fonte do texto normal. As referências das mesmas, bem como as eventuais notas explicativas deverão estar em notas de rodapé.

As citações a partir de quatro linhas devem ficar em fonte Times New Roman 10, fora do corpo do texto, com recuo esquerdo de 04 cm sem aspas.

As referências são colocadas em notas de rodapé numeradas em algarismos arábicos sequenciais.

.  As referências bibliográficas deverão ser colocadas no final do texto, dispostas em ordem alfabética por autor. Como mostra o modelo abaixo:

. Para os clássicos, sobretudo, é importante colocar entre colchetes, depois do título e antes do resto da referência, a data da primeira edição da obra na edição original se possível.

MARX, Karl. O capital [1867]. São Paulo: Abril Cultural, 1988.

 

Um, dois, três ou mais autores:

_________________

Ex:             ¹ ALVES, Roque de Brito. Ciência Criminal. Rio de Janeiro: Forense, 1995.

__________________

Ex:             ¹ GOMES, Michel; DINIZ, Álvaro. Princípios Dialéticos. São Paulo: Ática, 1999.

___________________

Ex:                         ¹ PASSOS, L. M.; FONSECA, A. & CHAVES, M. Alegria de Saber: Matemática. São Paulo: Scipione, 1995.

__________________

Ex:                         ¹ APOLINÁRIO, José A. F. et alii. Nietzsche e o Super-homem. 15°Ed. São Paulo: Abril, 2006.

 

Um artigo de revista:

_____________________

Ex:                         ¹ RÉGNIER, Erna Martha. “Educação/formação profissional: para além dos novos paradigmas”. In: Boletim Técnico do SENAC. Rio de Janeiro, v. 21, n. 1, p. 3-13, jan./abr. 1995, pp. páginas inicial e final.

 

Um artigo de jornal:

 

SOBRENOME, Prenome (do autor do artigo). “Titulo do artigo”. Título do Jornal. local, dia, mês, ano. N° ou título do caderno, seção ou suplemento, paginas inicial-final.

 

Como usar: apud; In; Op. cit; idem?

 

¹ GUIMARÃES, Paulo. Segredos Abertos. Rio de Janeiro: LSD, 1968, p. 45. Apud PESSOA, Dirceu (coord.). Políticas Fundiárias no Nordeste. Recife: Universitária, 1990, p. 43.

¹ HEGENBERG, L. “Problemas especiais da história”. In: Introdução à Filosofia da ciência. São Paulo: Herder, 1965.

______________________

Ex:             ¹ FERGUSON, Marylin. Conspiração aquariana. 7a ed. Rio de Janeiro: Record, 1992, p. 56.

                  ² FREITAG, Bárbara. A pós-modernidade. 4ª ed. São Paulo: Moraes, 2003, p. 67.

                  ³ FERGUSON, Marylin. Conspiração aquariana. Op. cit., p. 77. (obra já citada com todas as referências).

___________________

Ex:             ¹ VITA, L. Pequena história da filosofia. São Paulo: Saraiva, 1987, p. 45.

                        ² Idem, p. 100.  (mesma obra, outra página)

                        ³ Ibidem. (mesma obra, mesma página)

v. 10, n. 10 (2016): Dossiê: Gênero e Trabalho


Capa da revista

A pluralidade dos conceitos e referenciais teóricos do termo ´gênero´ tem ganhado um espaço, cada vez maior, nas discussões cotidianas e no meio acadêmico. Reflexo disso são os debates e ações promovidas pelos movimentos sociais que trazem à cena os principais aspectos do preconceito de gênero, que atingem, sobretudo, mulheres, homossexuais, transexuais dentre outras pessoas, inclusive no mundo do trabalho. No meio acadêmico, o aumento na produção de teses, dissertações, monografias de conclusão de curso reflete o crescente interesse dos jovens historiadores em pesquisar o tema nas áreas: construção das identidades de gênero; legislação e políticas públicas de gênero no Brasil; direito das mulheres; condições de vida e trabalho das mulheres no meio rural e urbano; experiências pessoais de mulheres; o empoderamento feminino; movimentos de mulheres, feministas e LGBT etc.

Os Cadernos de História trazem artigos de pesquisadoras/es que socializam novos olhares para discussões acerca das desigualdades de gênero. Pois, além de interferir nos aspectos materiais, elas envolvem complexos simbólicos que definem lugares distintos para homens e mulheres.