O caráter performativo da linguagem do movimento escola sem partido

Letícia Berneira Cardozo

Resumo


Este artigo busca investigar o caráter performativo da linguagem do “Movimento Escola sem Partido”. Como embasamento teórico utilizar-se-á autores como Austin (1962), Derrida (1977) e Butler (1997), que discorrem sobre o caráter performativo da linguagem e a violência exercida através dos atos de fala. Ancorada nos pressupostos da pesquisa qualitativa, analisam-se aqui os comentários online de três publicações da página oficial do “Escola sem Partido”, disponibilizados na rede social Facebook.  Os comentários apontam para a força ilocucionária da linguagem, capaz de nomear, transformar, subverter o papel do professor e incitar práticas violentas.

Texto completo:

PDF

Referências


AUSTIN, J. L. How to do things with words. Oxford: Oxford University Press.1962

BOYD, D. Social Network Sites as Networked Publics: Affordances, Dynamics, and Implications. In: PAPACHARISSI, Zizi (ed.). Networked Self: Identity, Community, and Culture on Social Network Sites. Routledge, pp. 39-58, 2010.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9394, 20 de dezembro de 1996. Disponível em: . Acesso em 20/11/2018

BUTLER, J. Excitable speech: a politics of the performative. New York: Routledge, 1997.

DERRIDA, J. Assinatura acontecimento contexto. In: Derrida, J. Limited Inc. Campinas: Papirus, 1977.

ESCOLA SEM PARTIDO. Educação sem doutrinação. Conteúdo disponibilizado em todo o site. Disponível em: . Acesso em 19/11/2018.

MEY, J. Pragmatics: An Introduction. London: Blackwell, 2001.

NUNAN, D. Case Study. In: Research methods in language learning. Cambridge: Cambridge University, 1992.

RAJAGOPALAN, K. Por uma linguística crítica. Linguagem, identidade e a questão ética. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

RAJAGOPALAN, K. Nova pragmática: fases e feições de um fazer. SP: Parábola Editorial, 2010.






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.