Articulação oracional e produção escrita: um trabalho com o pronome relativo

Edvaldo Balduino Bispo, Maria Estela Lima da Costa Amurim

Resumo


Descrevemos e analisamos trabalho empreendido em turma do ensino fundamental, com foco no emprego do pronome relativo em situação de escrita monitorada. Objetivamos fazer os alunos aprimorarem o uso adequado desse recurso linguístico para fins de articulação de porções textuais. Através de uma pesquisa interventiva, de natureza qualitativa, desenvolvemos sequência didática composta por oito atividades. A intervenção ancorou-se teórico-metodologicamente na Linguística Funcional norte-americana, particularmente na correlação dessa abordagem com o ensino de língua portuguesa. Como resultados, destacamos avanços dos alunos no emprego adequado do relativo em contexto de uso monitorado da língua em comparação à fase inicial da pesquisa.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, I. Lutar com palavras: coesão e coerência. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.

BAGNO, M. Gramática pedagógica do português brasileiro. São Paulo: Parábola, 2011.

BECHARA, E. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. rev., ampl. e atual. conforme o novo Acordo Ortográfico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

BISPO, E. B. Estratégias de relativização no PB: motivações discursivo-interacionais e cognitivas. In: BISPO, E. B.; OLIVEIRA, M. R. de (Orgs.). Orações relativas no português brasileiro: diferentes perspectivas. Niterói: Editora da UFF, 2014, p.131-155.

______. Oração adjetiva cortadora: análise de ocorrências e implicações para o ensino de português. Linguagem & Ensino, v. 10, p. 163-186, 2007.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental – língua portuguesa. Brasília/DF: MEC/SEF, 1998.

CASTILHO, A. T. de. Nova Gramática do Português Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2010.

DOLZ, J.; NOVERRAZ, M.; SCHNEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: DOLZ, J.; SCHNEUWLY, B. Gêneros orais e escritos na escola. [Tradução e organização: Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro]. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2004, p. 96-128.

DU BOIS, J. W. Competing motivations. In: HAIMAN, J. (ed.). Iconicity in syntax. Amsterdam: John Benjamins, 1985, p. 343-365.

FURTADO DA CUNHA, M. A.; BISPO, E. B; SILVA. J. R. Linguística funcional centrada no uso e ensino de português. Gragoatá, n. 36, p. 80-104, 2014.

GIVÓN, T. Functionalism and grammar. Amsterdan: John Benjamins, 1995.

______. Syntax: a functional-typological introduction. v. II, Amsterdam: John Benjamins, 1990.

______. Syntax: a functional-typological introduction. v. I, Amsterdam: John Benjamins, 1984.

KENEDY, E. Estruturas sintáticas de orações relativas. In: BISPO, E. B.; OLIVEIRA, M. R. de (Orgs.). Orações relativas no português brasileiro: diferentes perspectivas. Niterói: Editora da UFF, 2014, p. 11-46.

MARTELOTTA. M. E. Mudança linguística: uma abordagem baseada no uso. São Paulo: Cortez, 2011.

OLIVEIRA. M. R. de; WILSON, V. Linguística funcional aplicada ao ensino do português. In: FURTADO DA CUNHA, M. A.; OLIVEIRA, M. R. de; MATELOTTA, M. E. (Orgs.). Linguística funcional: teoria e prática. São Paulo: Parábola Editorial, 2015, p. 79-110.

SLOBIN, D. I. Psicolinguística. São Paulo: Editora Nacional/EDUSP, 1980.

TRAVAGLIA, L. C. Gramática e interação: uma proposta para o ensino de gramática no 1º e 2º graus. 8 ed. São Paulo: Cortez, 2002.






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.