Passado presente: quando os contos de fadas tradicionais (re)aparecem na escola

Isadora Eccard Bersot, Monique Rohem

Resumo


Este trabalho tem como objetivo apresentar uma atividade pedagógica de interpretação de textos relacionada ao conto Fita verde no cabelo, de Guimarães Rosa, na versão ilustrada por Roger Mello, e ao vídeo Red (JARAMILLO; GUILLOT, 2012), em suas relações intertextuais com o conto de fadas Chapeuzinho Vermelho, a fim de verificar a consistência de exercícios de leitura elaborados com fundamento teórico. Em primeiro lugar, serão analisados os estereótipos e papéis sociais presentes nos personagens dessas narrativas, com o propósito de problematizar o lugar da mulher na sociedade e a violência contra ela. Em segundo lugar, será analisada a atividade de interpretação, cujo público-alvo é o 3º ano do Ensino Médio, a partir dos pressupostos teóricos de Leonor Werneck dos Santos (SANTOS; RICHE; TEIXEIRA, 2012), Wander Emediato (2007) e Rildo Cosson (2006), com o intuito de demonstrar as fases do processo de construção do sentido mediado pelo professor: pré-textuais, textuais e pós-textuais (SANTOS, 2012). A partir da atividade proposta, é possível concluir a atualidade dos contos de fadas, sobretudo, em suas versões renovadas propícias para o fomento da reflexão, da competência leitora e da fruição (FERES, 2011).

Palavras-chave


Leitura; Interpretação; Guimarães Rosa; Chapeuzinho Vermelho; Fruição.

Referências


BANDEIRA, Pedro. O fantástico mistério de Feiurinha. Editora Moderna, 2009.

BETTELHEIM, Bruno. A psicanálise dos contos de fadas. 16. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: Vários escritos. São Paulo: Ouro sobre azul, 2004.

CORTEZ, Mariana. Encontro de sentidos em uma nova velha história: análise discursiva de “Fita verde no cabelo”, de Guimarães Rosa. Revista Literatura em Debate, v. 8, n. 14, 2014, pp. 110-126. Disponível em: http://revistas.fw.uri.br/index.php/literaturaemdebate/article/

view/1452/1800. Acesso em: 30 jul. 2019.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2006.

CULLER, Jonathan. Teoria literária: uma introdução. São Paulo: Beca, 1999.

EMEDIATO, Wander. Contrato de leitura, parâmetros e figuras de leitor. In: MARI, Hugo; WALTY, Ivete; FONSECA, Maria Nazareth Soares. Ensaios sobre leitura 2. Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2007.

FERES, Beatriz dos Santos. Leitura, fruição e ensino: com os meninos de Ziraldo. Rio de Janeiro: EDUFF, 2011.

KOCH, Ingedore. Leitura, texto e sentido. In: Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Terceira parte: Processos de compreensão. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. Parábola Editorial, 2008.

MENESES, Adélia Bezerra de. Vermelho, verde e amarelo: tudo era uma vez. Estudos avançados, v. 24, n. 69, 2010, pp. 265-283. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ea/

v24n69/v24n69a17.pdf. Acesso em: 30 jul. 2019.

MOURA, Edite Marques de. Leitura na educação de jovens e adultos: paráfrase e polissemia. Revista do GELNE, 2002, pp. 339-341. Disponível em: http://www.gelne.com.br/arquivos/

anais/gelne-2002/artigos/03_psicolinguistica/artigo05.pdf. Acesso em: 28 mai. 2019.

ORLANDI, Eni. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Editora Pontes, 2005.

PROUST, Marcel. In: JOUVE, Vincent. O vivido da leitura. A leitura. São Paulo: Editora UNESP, 2002.

RED. Direção: Jorge Jaramillo e Carlo Guillot. Colômbia, 2012. (5 min.). Disponível em https://vimeo.com/38704159. Acesso em: 10 mar. 2019.

ROSA, João Guimarães. Fita verde no cabelo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1992.

_____. Ficção completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994. VII.

SANTOS, Leonor Werneck; RICHE, Rosa Cuba; TEIXEIRA, Claudia Souza. Análise e produção de textos. São Paulo: Contexto, 2012.

TATAR, Maria (org.). Contos de fadas: edição comentada e ilustrada. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.