O PRONATEC CAMPO E O CONTEXTO DO CAMPO E DA EDUCAÇÃO DO CAMPO NO BRASIL

Marcio Adriano Azevedo, Shilton Roque dos Santos

Resumo


O artigo analisa o contexto da construção e implementação do Pronatec Campo enquanto política de Educação Profissional do campo num quadro maior de disputa pela hegemonia do modelo de desenvolvimento do campo e de Educação do Campo. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica e documental, que utiliza das categorias teóricas de hegemonia de Gramsci (1980), bem como de Escola Politécnica de Pystrak (2005), das concepções de Educação do Campo propostas na Conferência Nacional por uma Educação Básica do Campo (KOLING; NERY; MOLLINA, 1999), da análise histórica do contexto econômico, político e social do campo de Mazoyer e Roudart (2010), para analisar os documentos referentes ao Pronatec Campo e Pronacampo (BRASIL, 2013), concluindo que apesar de absorver demandas da população do campo essa política se aproxima muito mais das concepções de Educação Rural e do campo hegemônico do que das de Educação do Campo e sua população.

 


Palavras-chave


Pronatec Campo; Educação do Campo; Educação Profissional.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel. A Educação Básica e o Movimento Social do Campo. In: Arroyo, Miguel Gonzalez; FERNANDES, Bernardo Mançano. A Educação Básica e o Movimento Social do Campo. Brasília: Articulação Nacional por uma Educação Básica do Campo, 1999. p. 15-52. (Coleção Por uma Educação Básica do Campo, n.2)

______. Introdução: Os coletivos repolitizam a formação. In: DINIZ-PERERA, Julio Emílio; LEÃO, Geraldo (Org.). Quando a diversidade interroga a formação docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. p. 11-36.

ARROYO, Miguel. FERNANDES, Bernardo Mançano. A Educação Básica e o Movimento Social do Campo. Brasília: Articulação Nacional por uma Educação Básica do Campo, 1999. (Coleção Por uma Educação Básica do Campo, n.2)

BRASIL. Notas para análise do momento atual da Educação do Campo. Fórum Nacional de Educação do Campo (FONEC). Seminário Nacional. 15 a 17 ago. Brasília, 2012, p. 01-28. Disponível em: < http://ww.gepec.ufscar.br/textos-1/legislacao1/forum-nacional-de-educacao-do-campo-2013-fonec-notas-para-analise-do-momento-atual-da-educacao-do-campo/at_download/filef> Acesso em 5 ago. 2017

______. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Cartilha Pronatec Campo. Brasília, 2013. Disponível em: Acesso em 10 ago. 2017

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES RURAIS AGRICULTORES E AGRICULTORAS FAMILIARES. CONTAG e MEC negociam pontos referentes à Educação do Campo 2013. [Matéria disponibilizada em 17 de maio de 2013, na internet]. Brasília, 2013. Disponível em: Acesso em 8 ago. 2017

COTTA, Tereza Cristina. Metodologia de avaliação de programas sociais: análise de resultados e de impactos. Revista do Serviço Público, Brasília, v. 49, n. 2. p. 105-126, abr./jun. 1998.

FUNDAÇÃO DE APOIO INSTITUCIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO DA UFSCAR. Fechamento de escolas rurais é reflexo de luta de classes. [Artigo disponibilizado em 17 de março de 2017, na internet] São Carlos, 2017. Disponível em: Acesso em 10 ago. 2017

FATORELLI, Maria Lucia. Auditoria Cidadã da Dívida Pública: Experiências e Métodos. Brasília: Inove Editora, 2013.

FOLHA ONLINE. Leia íntegra da carta de Lula para acalmar o mercado financeiro [Matéria disponibilizada em 24 de junho de 2002, na internet]. 2002. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u33908.shtml Acesso em 20 nov. 2017

GRAMSCI, Antonio. Maquiavel, a política e o Estado Moderno. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

HADDAD, Sergio. O direito à educação no Brasil. Relatoria Nacional para o Direito Humano à Educação. Curitiba: DhESC Brasil, 2004.

KOLLING, Edgar Jorge; NERY, Irmão; MOLINA, Mônica Castagna. Por uma educação básica do campo. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 1999. (Coleção Por uma educação do campo, n. 1).

MARX, Karl. Contribuição à crítica da Economia Política. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MARX, Karl; ENGELS, Friederich. Manifesto do Partido Comunista. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MAZOYER, Marcel; ROUDART, Laurence. História das Agriculturas no mundo: do neolítico as crises contemporâneas. São Paulo: Unesp, 2015.

MELLO NETO, João Cabral de. Morte e vida Severina. Rio de Janeiro: Objetiva: 2009.

OLIVEIRA, Regiane. JBS supera Odebrecht e vai pagar maior multa da história por corrupção. 2017. [Matéria disponibilizada em 31 de maio de 201, na internet] 2017. Disponível em: Acesso em: 20 nov. 2017

PISTRAK, Moisey M. Ensaios sobre a Escola Politécnica. São Paulo: Expressão Popular, 2005.

SANTOS, Shilton Roque dos. Avaliação participativa de resultados sociais do PRONATEC Campo. 2018. 168f. Dissertação (Mestrado em Educação Profissional) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.

SAVIANI, Demerval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, vol.12, n.34, p.152-165, 2007.

SILVA, Kize Arachelli de Lira. Concepções e práticas da educação do campo: um estudo com professores em formação. 2017. 325f. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.

SOUZA, Lincoln Moraes de. Três ensaios sobre avaliação de políticas públicas. Natal: EDUFRN, 2014.

STAR TAGRO. Por que a Globo criou a campanha “agro é tech, agro é pop”. [Matéria disponibilizada em 5 de abril de 2017, na internet]. 2017 Disponível em: < http://www.startagro.agr.br/por-que-o-agronegocio-precisa-de-uma-comunicacao-moderna/> Acesso em 20 nov. 2017

STEINBECK, John. As Vinhas da Ira. Rio de Janeiro: Abril, 1972.

TERENZI, Gabriela; URIBE, Gustavo; AZEVEDO, Rayane. Custo de R$ 5 bilhões faz eleições deste ano baterem recorde histórico. [Matéria disponibilizada em 30 de novembro de 2014, na internet]. 2014. Disponível em: Acesso em 20 nov. 2017




DOI: https://doi.org/10.32359/debin2018.v1.n3.p141-165



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.