ÂNGELA DAVIS: DOR E OPRESSÃO DA MULHER EM SUAS RESISTÊNCIAS E LUTAS HISTÓRICAS

Verônica Pacheco de Oliveira Azeredo, Ive Oliveira Campolina Azeredo, Maria Lúcia Silva Brandão

Resumo


RESUMO

 

Este ensaio apresenta aspectos relevantes apontados por Ângela Davis, em sua obra: Mulher, Raça e Classe, e sua importância para a desmistificação da escravidão como processo encerrado nos EUA em 1863. Destaca a contribuição teórico-analítica da autora em questão que evidencia a combinação das opressões de raça, gênero e classe em seus diferentes desdobramentos antes e após a abolição. Tomando a obra como referência, discute, ainda, temas como racismo, gênero, sexismo e feminismo negro.  Busca relacionar as questões apresentadas com o movimento feminista no Brasil em seu viés étnico-racial.

 

 

Angela Davis: Pain and Oppression of the Woman

in Her Resistance and Historical Struggles

 

ABSTRACT

 

This article presents relevant aspects indicated by Angela Davis in her work: Woman, Race and Class, and its importance for the demystification of slavery as a process ended in the USA in 1863. It emphasizes the theoretical-analytical contribution of the author in question, showing the combination of the oppressions of race, gender, and class in their different developments before and after abolition. Taking the work as a reference, the essay also discusses themes such as racism, gender, sexism and black feminism. It seeks to relate the issues presented to the feminist movement in Brazil in its ethno-racial bias.

 

Key words: Gender. Racism.  Class. Black Feminism.

 



Palavras-chave


Gênero. Racismo. Classe, Feminismo Negro.

Texto completo:

PDF

Referências


BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo. Vol. II: A experiência vivida. 50 ed. Trad. Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

CARNEIRO, Sueli. Enegrecer o Feminismo: A Situação da Mulher Negra na América Latina a partir de uma perspectiva de gênero. 06/03/2011.

DAVIS, Ângela. Mulheres, raça e classe. Trad. Heci Regina Candiani São Paulo: Boitempo Editorial, 2016.

EVARISTO, Conceição. Poemas da recordação e outros movimentos. São Paulo: Malê, 2017.

PERROT, Michelle & DUBY, Georges. Escrever a História das mulheres. In: História das Mulheres no Ocidente.Vol.I. Tradução Alberto Couto et al. São Paulo: EBRADIL,1990.

PERROT, Michelle. Minha História das Mulheres. Tradução CÔRREA, Ângela M. S. São Paulo: Contexto, 2017.

RIBEIRO, Djamila. Feminismo negro para um novo marco civilizatório. Revista Internacional de Direitos Humanos. SUR 24 - v.13 nº 24 • 99 – 104, 2016

---------------. O que é o lugar da fala? Belo Horizonte: Letramento, 2017.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade. n. 16s. Porto Alegre, jul./dez. 1990, p. 5-22.




DOI: https://doi.org/10.32359/debin2019.v2.n7.p46-66



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.