Análise da Vulnerabilidade Natural e do Risco de Degradação no Alto Curso do Rio Banabuiu-CE (Analysis of natural vulnerability and risk of degradation in upper course of Banabuiu River – CE)

Renê Pedro de Aquino, Gustavo Souza Valladares, Claúdia Maria Sabóia de Aquino, Clécia Cristina Barbosa Guimarães, Ricardo Marques Coelho

Resumo


O presente trabalho teve como objetivos caracterizar o meio físico na região do alto curso do rio Banabuiu, Sertão Central do Ceará, a partir de uma abordagem sistêmica, identificando diferentes unidades de relevo, avaliando seus graus de vulnerabilidade natural, bem como os riscos de degradação frente ao uso das terras. Para tanto, foram elaborados mapas de geologia, declividade, unidades de relevo e de solos. A sobreposição dos referidos mapas a partir do método de multicritério aditivo, permitiu a geração do mapa de vulnerabilidade natural, que cruzado ao mapa de uso e cobertura das terras pelo mesmo método, originou o mapa de risco de degradação. Foram identificadas as seguintes unidades de relevo Interflúvios Estruturais, Cristas Residuais, Superfície Colinosa, Encosta Estrutural Dissecada, Pediplano Dissecado, Vale do rio Banabuiu e os Inselbergues. Quanto à vulnerabilidade natural constatou-se que em 10,10%, 44,84%, 19,52%, 12,59% e 11,82% esta variou de baixa, moderada, alta, muito alta e altíssima respectivamente. A analise do mapa de degradação, resultado da sobreposição do mapa de fragilidade ao de uso e cobertura das terras permitiu inferir que 2,97%, 25,83%, 35,57%, 17,10% e 15,60% das terras da área de estudo apresentaram risco de degradação baixo, moderado, alto, muito alto e altíssimo, respectivamente. Constatam-se mudanças substanciais entre as classes, revelando uma forte pressão antrópica, e o comprometimento dos recursos naturais.

 

 

A B S T R A C T

This study aimed to characterize the physical environment in the region of the upper course of the river Banabuiú, Ceará Central Wilderness, from a systemic approach, identifying different landscape units, assessing their degree of natural vulnerability and the risk of degradation by the use of land. Therefore, geology maps were drawn, slope, relief and soil units. The overlap of these maps from multicriteria additive method, allowed the creation of a map of natural vulnerability, which crossed with the map of use and coverage of land by the same method, originated the degradation risk map. The following relief units were identified: structural interfluves, residual ridges, hilly area, dissected structural hill, dissected pediplain, Banabuiú river valley and inselbergs. As the natural vulnerability, is found that for 10.10%, 44.84%, 19.52%, 12.59% and 11.82% this varied from low, moderate, high, very high and very high, respectively. The analysis of the degradation map, resulting from the overlap of the fragility map and the use and coverage of land map allowed to infer that 2.97%, 25.83%, 35.57%, 17.10% and 15.60% of the land of the study area showed low risk of degradation, moderate, high, very high and very high, respectively. Substantial changes are seen between classes, revealing a strong anthropic pressure, and the commitment of natural resources.

Keywords: Systemic Approach. Vulnerability. Degradation.

 

 


Palavras-chave


Abordagem sistêmica. Vulnerabilidade. Degradação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v9.2.p601-613



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License