Violência entre Parceiros Íntimos, Gênero e Saúde: a Integralidade, a Interseccionalidade e a Pedagogia Feminista no Acolhimento às Mulheres e na Educação em/na Saúde

Sônia Maria Dantas-Berger

Resumo


A partir de breve demarcação e conceituação do problema da violência contra mulheres, sob as perspectivas de gênero, direitos humanos e saúde pública e, da constatação de sua persistente invisibilidade na assistência em saúde, o artigo aponta algumas consequências para a saúde das mulheres, problematiza o modo como profissionais  lidam com tal fenômeno social e, sinaliza limites e demandas abarcados no processo de educação em/na saúde frente ao tema da violência entre parceiros íntimos (VPI), apostando-se na potencialidade do diálogo entre os pressupostos feministas e freirianos para o acolhimento das mulheres em situação de violência, orientado pelos princípios  da integralidade e da interseccionalidade.      

Palavras-chave


Violência entre parceiros íntimos; gênero; saúde integral da mulher; Educação na/ em Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32359/debin2018.v1.n3.p9-31



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.